"A CEGUEIRA ESPIRITUAL"

C. D. Cole

"Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a Luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, o Senhor; nós mesmos somos vossos servos por amor de Jesus. Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a Luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo". 2 Cor. 4:3-6.

De todos os sentidos físicos, suponho que concordamos que o da visão é o de maior valor e o mais precioso. Se tivéssemos que ficar sem um dos cinco sentidos, e pudéssemos escolher sem o qual ficaríamos, desistiríamos de qualquer um dos outros, antes de perdermos a visão. Uma pessoa cega é uma figura patética, andando às apalpadelas, num mundo iluminado de modo tão brilhante pelo sol. O cego encontra-se numa escuridão física e não pode ver os objetos, por mais brilhante que esteja o sol e a despeito de quão claramente estes mesmos objetos possam ser descritos. Ele é a escuridão habitando na luz.

Mas há outro tipo de cegueira que é pior que a física ou corporal. Os versículos acima nos falam da cegueira espiritual, a cegueira da mente, ou incapacidade de ver as coisas espirituais. A visão é normalmente usada na linguagem, tão bem como na Bíblia, como uma metáfora para a mente ou entendimento. Explicamos algo a uma pessoa e depois exclamamos: "Está vendo?" Com isto queremos dizer: "Entende?"

A cegueira espiritual é muito pior em natureza e extensão, do que a física. É triste para o homem não poder ver as belezas naturais, mas é muito mais triste não poder ver as glórias da graça. É ruim não ter olhos para ver o campo com flores e frutos; ou o mar com suas ondas inspiradoras e sem descanso; ou a criação animal com a sua variedade enorme de tamanho, forma e cor; mas é muito pior ser cego ao Evangelho glorioso de Cristo, que é "o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê". A cegueira espiritual é muito mais predominante do que a física. Só alguns poucos habitantes da terra são fisicamente cegos, enquanto que cada homem, em seu estado natural, é cego ao Evangelho de Cristo e as outras verdades espirituais. Spurgeon disse que todos nós, em nosso estado natural, somos tão cegos às verdades divinas quanto morcegos. Paulo disse em Rom. 3:11. "Não há ninguém que entende; não há ninguém que busque a Deus".

A escuridão é um símbolo bíblico para a ignorância e o homem, em sua condição natural, é ignorante das coisas do Espírito Santo de Deus. O Senhor Jesus disse: "Aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus", João 3:3. Ele não pode entender as coisas do reino. O Evangelho pregado por Paulo estava escondido para o perdido, isto é; ele não podia entender nem apreciá-lo. O Evangelho de Cristo é uma luz grande e gloriosa; e a luz da salvação. Ela mostra como o homem pode se tornar justo; aponta o caminho para o céu; mas o perdido não entende. Paulo pregou o Evangelho a todas as classes, para o judeu foi considerado um escândalo (uma história vergonhosa), e para o grego uma loucura. Nenhuma das duas classes o entendeu. Estava escondido porque a mente deles era cega. Paulo orou pela salvação de seus irmãos na carne. Eles tinham zelo de Deus, mas eram ignorantes em como se tornar justos pela fé em Cristo, e tentavam estabelecer sua própria justiça (Rom. 10.1-3). Esta é a condição de todos os que tentam ser salvos por suas próprias obras. Eles estão perdidos! O Evangelho está escondido para eles. São cegos!

SATANÁS É O AUTOR DA CEGUEIRA ESPIRITUAL

No Jardim do Éden, Satanás prometeu a nossos primeiros pais abrir os olhos deles, se fizessem o que dizia. Adão e Eva obedeceram, e seus olhos se abriram ao fato do pecado, mas a mente deles ficou cega em como cobrí-lo. Na ignorância, pensaram que podiam arranjar algo para cobrir sua condição de pecado e vergonha. Pensaram que podiam dar um jeito por terem caído. Falharam e então Deus os vestiu. O homem ainda está tentando consertar, remendar, cobrir e trabalhar, a fim de que Deus se agrade nele e o aceite. O homem natural ainda pensa que pode se vestir com as roupas que ele mesmo faz. Fica dependendo de seus próprios feitos para ser aceito por Deus. Ou então sua mente pode se tornar tão obscurecida que ele pensa que não há Deus a quem irá dar contas. E Satanás, o deus deste século, está por trás de tal pensamento.

A mente do pecador é a fortaleza de Satanás, através da qual ele planeja manter o pecador em sua possessão. Enquanto Satanás tiver a mente do pecador, também terá sua alma. Por que há pecadores não salvos? Será que são maus demais? NÃO, mil vezes NÃO! Cristo morreu pelo injusto, e alguns dos piores homens do mundo já foram salvos. Paulo lembra aos Coríntios que alguns deles tinham sido idólatras, adúlteras, beberrões, ladrões, etc. "Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis; nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteras, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns tem sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus", 1 Coríntios 6:9-11. Nenhum homem é tão mau, que não possa ser salvo. Não há um só pecado em todo catálogo de iniquidade que seja grande demais para que alguém não seja salvo. Também não há pecador velho demais para ser salvo. Nem jovem demais. Qualquer pecador, seja qual for a idade ou cor pode ser salvo. Basta vir a Cristo! Cristo não virará as costas a ninguém que O busque para ser salvo. Então por que as pecadores, nesta terra do Evangelho, ainda estão perdidos? É porque o Evangelho está escondido para eles. Não entendem nem apreciam o Evangelho de um Cristo crucificado e ressuscitado.

A mente humana tem que ser tomada por Deus. O raciocínio do homem bloqueia sua salvação, porque se opõe à verdade de Deus. O pecador tem que se arrepender, isto é; tem que mudar de opinião a respeito do pecado e de como ser salvo dele. Seu raciocínio natural sobre o pecado e a salvação é errado e tem que ser destruído se quiser ser salvo. Paulo foi comissionado para ir aos gentios, "para lhes abrir os olhos e convertê-los das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles a remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim (Cristo)", Atos 26:18. Em 2 Cor. 10:4 Paulo diz que suas armas não são carnais, mas sim "poderosas em Deus, para destruição das fortalezas". É isto o que significa "Destruindo os conselhos (raciocínios), e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo".

Paulo não empregava métodos mundanos nem carnais em seu ministério. Nem usava truques psicológicos. Ele pregava o que sabia ser ofensivo ao homem natural e dependia do Espírito de Deus para fazer o pecador mudar sua mente, entender o Evangelho e crer nele. É por isto que ele diz que as suas armas eram "poderosas em Deus". Se não fosse pela obra do Espírito Santo em mudar os pensamentos do pecador, o Evangelho nunca seria nem entendido nem crido. O Evangelho oferece a salvação gratuita, mas o homem natural quer trabalhar para ganhá-la. Ele raciocina que deve merecê-la, isto é; que deve se fazer aceitável a Deus; que algo que fizer trará o favor de Deus sobre si mesmo. Todas estas idéias devem ser deixadas de lado, porque são as fortalezas de Satanás, a fim de manter o pecador em seu poder. Tais idéias revelam uma mente distorcida, uma mente que é ignorante da justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo.

O ESPÍRITO SANTO É AUTOR DA VISÃO ESPIRITUAL

O pecador está num estado de trevas, mas há Alguém que pode dar-lhe luz. O pastor não precisa se desesperar por não haver decisões; porque o Evangelho está escondido para o perdido; há Alguém que pode fazê-lo entender. Paulo disse: "Porque Deus, que disse que das trevas repreendesse a luz, e quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo", 2 Cor. 4:6. E aos Efésios ele falou: "Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz", Ef. 5:8. As pessoas que trabalham nas minas carregam uma lâmpada no capacete; o crente tem uma lâmpada no coração.

A parte do texto agora diante de nós, nos leva de volta a Gênesis 1 onde Deus disse: "Haja luz". A história antiga desta terra corresponde à história espiritual do crente em Cristo. A Bíblia diz que a terra era sem forma e vazia, com trevas pairando sobre a face do abismo. Isto se repetiu na queda do homem. Adão não permaneceu em seu estado de santidade. Como a terra antes dele, o homem tornou-se perdido, uma ruína. Seu entendimento foi obscurecido, e ele foi alienado da vida de Deus.

Lemos também em Gênesis 1:2-3 que "O Espírito de Deus se moveu sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz. E houve luz". Houve primeiro a ação do Espírito e depois a Palavra falada. O mesmo é verdadeiro na conversão humana, que é a obra da nova criação. A luz veio ao pecador através da Palavra aplicada pelo Espírito Santo. O pecado tem obscurecido a mente do homem; todo seu raciocínio com referência às coisas de Deus, sobre Deus, sobre o pecado e salvação. Precisa, portanto, de luz em todas estas coisas. E esta luz que vem do Espírito Santo opera na mente do pecador, fazendo com que ele pense diferente do que antes. Esta mundana de pensamento é muito marcante em minha experiência pessoal. Minhas opiniões presentes sobre o pecado e a salvação são tão diferentes das minhas opiniões anteriores, como o dia é diferente da noite. E esta mudança é o resultado de Deus ter iluminado meu coração com a luz do conhecimento do Evangelho. Para Pedro, quando confessou sua fé em Cristo, foi dito: "Porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai que está nos céus", Mt. 16.17.

Paulo disse a Timóteo que o servo não deve brigar com aqueles que se opõe a sua mensagem, mas pregar em esperança de que um dia Deus faça com que se arrependem (mudem a mente), levando-os ao conhecimento da verdade para que possam se libertar da armadilha de Satanás. Satanás arruina a mente humana, mas Deus pode restaurá-la. Satanás traz escuridão à alma humana, mas Deus pode brilhar nela e acabar com as trevas.

O homem espiritualmente cego não sabe que está assim. Ele acha que seus pensamentos a respeito do pecado e da salvação são certos. O homem fisicamente cego sente-se feliz em ter um guia, alguém que o leve de um lugar para outro. Mas o cego espiritual zomba de um guia. É por isto que muitos pecadores discutirão ferozmente sobre a questão da salvação, opondo-se à Palavra de Deus. É por isto que os homens argumentarão que devem trabalhar, a fim de ganharem a salvação. No entanto a Palavra de Deus diz que a salvação não é pelas obras. "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie", Ef. 2:8-9.

Que Deus possa brilhar em alguma alma que se achar em trevas hoje, a fim de que possa ver o caminho de salvação do Evangelho.

"Também vos notifico, irmãos, o Evangelho que já vos tenho anunciado o qual também recebestes, e no qual também permaneceis. Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado, se não é que crestes em vão. Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras. E que foi sepultado e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras", 1 Cor. 15:1-4.

ESTE É QUE É O EVANGELHO GLORIOSO E VERDADEIRO

 


Mensagem oferecida pela

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO JARDIM DAS OLIVEIRAS

Rua Dr. João Maciel Filho, 207: 60.821-500 Fortaleza, CE

Pastor David Zuhars