Sermão 4

Como Saber a Vontade de Deus?

Pregador: Pr. Luiz Antonio Ferraz

Local: Igreja Batista da Esperança

Data: 09/09/2001

Texto: 2 Timóteo 3:16,17

Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.

 

Como Saber a vontade de Deus?

PROPOSIÇÃO: dEUS OPERA SUA VONTADE EM NÓS ATRAVÉS DE SUA PALAVRA

 

Introdução

1.A Palavra é a principal provisão para nos dirigir no caminho da vontade de Deus.

2.É a principal fonte da revelação da vontade de Deus.

3.É o elemento básico na execução de seus planos.

4.A palavra não diz com quem nos casaremos, nem que profissão escolher, mas fornece diretrizes que influem diretamente nessas questões.

6.Quanto mais conhecemos a Palavra mais conhecemos a mente de Deus e a sua vontade. Nossas atitudes, opiniões, alvos ideais, valores se tornam semelhantes aos de Deus.

7.A vontade de Deus é revelada pela Palavra ou em harmonia com ela

8.A vontade de Deus é uma boa obra:

Hebreus 13:20,21: “Ora, o Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas, vos aperfeiçoe em toda a boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em vós o que perante ele é agradável por Cristo Jesus, ao qual seja glória para todo o sempre. Amém”.

Efésios 2:10: “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas”.

Filipenses 2:13: “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade”.

9.Como Deus nos aperfeiçoa em toda a boa obra? operando em nós o que perante ele é agradável!

10.Como Deus opera em nós o que perante Ele é agradável?

1 Tessalonicenses 2:13: “Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes”.

 

SI.De que maneira a Palavra opera em nós?

 

I.A PALAVRA OPERA ENSINANDO

 

1.Ensina o que é Certo: É errado tratar a Bíblia como se fosse um fetiche mágico ou um amuleto supersticioso, procurando nela orientação como as pessoas fazem num baralho de tarô ou no jogo de dados e búzios.

 

1.1.Caixinha de Promessa: É errado usar a Bíblia como uma caixinha de promessa, tirando um versículo ao acaso. Quando um rapaz recebe uma carta da namorada ele não escolhe algumas palavras ao acaso no meio de um parágrafo e coloca todas as suas esperanças para o futuro nessa única frase, desconsiderando o restante da carta. Ele quer saber o que a carta inteira diz, e interpreta essa frase em relação ao seu contexto mais amplo. Como podemos apoiar  uma decisão num versículo escolhido como se fosse um bilhete de loteria, ou um “mergulho” numa caixinha de promessas? Precisamos começar a nos familiarizar com toda a revelação de Deus (1Co.7:39).

 

1.2.Estudo: É preciso haver estudo diligente, para que o aprendizado, que leva tempo, traga as respostas necessárias, e para que nos familiarizemos com a Palavra.

 

2.Declarações Claras (Mandamentos): A familiarização com a Bíblia trará as as respostas certas.

 

2.1.Sentido Normal: é preciso entender as palavras em seu sentido normal, não procurando  significados obscuro e oculto. As figuras de linguagem ensinam verdades literais.

 

2.2.Regras Gramaticais: As palavras relacionam-se gramaticalmente umas com as outras.

 

2.3.Contexto: O que se diz antes e depois do versículo é importante para sua interpretação.

 

2.4.Cenário Cultural e Histórico: Os costumes dos leitores originais pode ser muito útil na compreensão de alguns textos bíblicos.

 

2.5.Para quem foi Escrito: Alguns textos foram escritos somente para judeus, e não devem ser observados por nós hoje.

 

II.A PALAVRA OPERA REPREENDENDO

 

1.Repreende onde Erramos:

 

1.1.O que fazer quando um outro crente me prejudica? Devo denunciá-lo à igreja? A Bíblia diz que devo procurá-lo sozinho para tentar convencê-lo de seu erro:

Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão; Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda a palavra seja confirmada. E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano.  (Mt.18:15-17).

 

2.Declarações Negativas (Mandamentos): Não faça isto!

 

2.1.O que não fazer quando um outro crente me prejudica? A Bíblia diz:

“Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz”. (Tg.4:11)

 

iII. A PALAVRA OPERA CORRIGINDO

 

1.Corrige nos trazendo de volta ao Caminho

“E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda”. (Is.30:21)

 

2.Declarações Positivas (Mandamentos): Faça isto!

“Não porei coisa má diante dos meus olhos. Odeio a obra daqueles que se desviam; não se me pegará a mim”. (Sl.101:3).

 

Iv. A PALAVRA OPERA EDUCANDO

 

1.Nos disciplina: Pela Palavra somos aperfeiçoados na prática do bem.

 

2.Declarações Gerais (Princípios): Ela ensina princípios gerais.

 

2.1.Isso que vou fazer pode levar outro cristão mais fraco a pecar?

“Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça”. (Rm.14:21).

 

2.2.Isto ira me dominar?

Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma”. (1Co.6:12).

 

2.3.Prejudicará meu corpo?

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós”. (1Co.6:19).

 

2.4.Glorificará ao Senhor?

“Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus”. (1Co.10:31).

 

2.5.Posso praticá-lo com a consciência limpa?

 

2.6.Posso praticá-lo na frente de meus pais? Geralmente temos vergonha de nossos pais, mas não temos vergonha do Senhor.

 

2.7.O Senhor faria ou aprovaria isto que estou para fazer?

 

2.8.Será que os apóstolos assistiriam um programa de TV como este?

 

2.9.O Senhor Jesus assistiria...

“Os Normais”? Escolinha do Professor?

 

Conclusão

 

1.A Palavra ensina o que é certo (dá entendimento).

 

2.A Palavra repreende (mostra o nosso erro).

 

3.A Palavra corrige (traz para o caminho de volta).

 

4.A Palavra educa (aperfeiçoa na prática da justiça).