Cap 01 - Estudos Bíblicos

O Comportamento Correto da Igreja de Cristo Para Com o Espírito Santo

Efésios 4:30,31, !E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós?

O Comportamento Correto da Igreja de Cristo Para Com o Espírito Santo

Na carta de Paulo aos Efésios, lemos !e não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia, e toda malícia sejam tiradas dentre vós? (Efésios 4:30-31). Através desse texto Deus nos dá a evidência de situações e atitudes, da igreja e de crentes salvos por Cristo, que fazem com que o Espírito Santo fique triste, enciumado e apagado. Apesar da infidelidade dos crentes salvos por Cristo Jesus, não encontramos nas Sagradas Escrituras menção de o Espírito Santo deixar de habitá-los. Mesmo entristecido, extinguido e enciumado Ele continua habitando o crente salvo nascido de Deus (João 1:13). 

Em Atos dos Apóstolos capítulo dois, temos o registro da chegada do Espírito Santo em cumprimento da promessa do Pai feita pelo Filho, o Senhor Jesus, aos discípulos (apóstolos). Até este evento o Espírito Santo vinha sobre o servo de Deus, cumpria o seu propósito e depois se retirava. São nas referências posteriores a Atos dois, que a promessa é apresentada como algo já passado deixando claro que o Espírito Santo já habita ao salvos.

     O novo testamento apresenta regras a serem cumpridas relacionadas ao Espírito Santo como: 

- !Andai em Espírito? Gálatas 5.16

- !Não entristeçais o Espírito? Efésios 4.30. 

- !Não extingais o Espírito? I Tessalonicenses 5.19.

O descumprimento destas regras, não faz com que o Espírito Santo abandone o crente, pois é fato notório que não encontramos na Bíblia Sagrada referência ao Espírito Santo retirar-se do salvo. Muitos causam grande confusão, ao ensinarem de modo ousado e errôneo que o Espírito Santo deixa de habitar o crente, contrariando assim a promessa feita por Cristo !não vos deixarei órfãos? (João 14.18).

São muitos os que têm ensinado falsas doutrinas, !tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela..." (II Timóteo 3.5). Pregando que quando o crente peca, o Espírito Santo retira-se do mesmo. No entanto a doutrina bíblica a esse respeito, afirma que quando um crente salvo comete pecado, o Espírito Santo se entristece (Efésios 4.30), porém não o abandona jamais. Além desse ensino de demônio, é comum a turma do outro espírito, o espírito ioio, alegarem que o salvo necessita de uma segunda benção, a qual eles chamam de batismo no Espírito Santo. Assim sendo negligenciam o que a bíblia diz em efésios 1.3, !Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo?. Porém os salvos não necessitam de uma segunda benção, pois em Cristo Jesus já são participantes de todas as bênçãos espirituais. 

Essa negligência leva-os a pedirem o Espírito Santo, em reuniões contrárias ao principio escriturístico, seus cultos são cheios de emoções frívolas em busca de experiências espirituais, pedindo e rogando o Espírito Santo. Logo, se estão pedindo é por que confessam que não o tem, negando assim, o que diz a Palavra de Deus, em Romanos 8.9 !Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é Dele." Assim sendo se alguém não tem o Espírito Santo de Deus esse não é Seu filho, então não pertence a Deus. Portanto os que estão buscando o batismo com o Espírito Santo, estão afirmando com as suas próprias bocas, que não pertencem a Deus.

Esse é um fato relevante, caro leitor, não somos nós os batistas fundamentalistas, quem os condenamos, são eles mesmos com as suas próprias palavras, logo é da boca deles que saí a condenação.  

O real batismo com o Espírito Santo, foi um fato histórico, e ocorreu no primeiro pentecostes, depois da morte do Senhor Jesus, envolvendo a igreja dos primogênitos, reunida em Jerusalém (At 1.4). Esse fato marcou o revestimento da igreja que Cristo fundou, com o poder de Deus para realizar a obra da pregação do evangelho eterno em todo o mundo (At 1.8). Sendo um fato histórico não pode ser repetido, pois é único na história envolvendo o Deus Todo Poderoso e a Sua amada igreja a qual !... resgatou com Seu próprio sangue? (At 20.28). Sendo assim, não há necessidade de buscarmos o batismo com o Espírito Santo, ora ele já foi dado de uma vez para sempre.  O que devemos buscar, é uma vida dirigida pelo Espírito Santo, que em nós habita , estando dentro da vontade perfeita de Deus revelada na Bíblia que nos exorta assim !... enchei-vos do Espírito? (Efésios 5.18), e, !... andai em Espírito..." (Gálatas 5.16), para assim produzirmos frutos dignos de arrependimento, pois é fato,  que é o Espírito Santo quem nos lidera em toda a boa obra, na causa do nosso Amado Mestre.

É importante, destacarmos que, o Espírito Santo é o nosso selo, da parte de Deus,?... e, tendo nEle também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa? (Efésios 1.13). Sendo Ele também a garantia de que o salvo jamais perecerá, pois o mesmo Espírito está penhorado por todos eles: !O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória? (Efésios 1.14). Logo sendo o Espírito Santo, tão intimamente ligado a nossa salvação e a nossa nova vida em Cristo, não devemos entristece-lO com atitudes tais como; amargura, ira, cólera, gritaria, blasfêmia, e malícia esses comportamentos entristecem o Espírito Santo de Deus, ficando-nos a incumbência de tirá-los das nossas vidas. Um destes pecados é muito usual nos meios pentecostais/carismáticos;  cito  gritarias que é parte da liturgia de qualquer grupo que abrace a filosofia teológica pentecostal/carismática. Nestes cultos há muitos gritos, promovem de fato uma gritaria generalizada, sendo uma clara manifestação de desordem e desrespeito à palavra de Deus. Que afirma categoricamente que toda a !gritaria? (Efésios 4.31) deve ser tirada, do meio dos verdadeiros adoradores, que adoram a Deus em espírito e em verdade (João 4.23,24). Tais grupos desobedecem também o que preceitua I Coríntios 14.40 !mas faça-se tudo decentemente e com ordem." O culto pentecostal/carismático com todas as suas ondas e inovações fora de ordem é com absoluta certeza uma afronta ao Espírito Santo, e jamais, deve ser implantado, em uma igreja batista fundamentalista, pois o culto pentecostal/carismático é o típico culto que entristece o Espírito Santo e não deve ser praticado na casa de Deus, !que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade? (I Timóteo 3.15). As igrejas batistas fundamentalistas, deverão apresentarem a Deus um culto completamente desassociado da confusão pentecostal/carismático, como é peculiar as igrejas dos santos, pois estas, adotam o estilo comportamental do seu Deus, e Ele é um  Deus de paz e não de confusão, concluímos citando I Coríntios 14.33  !porque Deus  não é  Deus de confusão,  senão de paz, como em todas as igrejas dos santos."         

 

Pr. Anízio Gomes

pr.anizio@baptistmail.com

Igreja Batista Bíblica de Soledade

Rua: Jose Marques Cavalcante, 55

58155-000 Soledade-Pb

 

Autor: Pr Anízio Gomes
Fonte: www.palavraprudente.com.br