Capítulo 10

A ONISCIÊNCIA DE DEUS

Quando Massillon levantou-se para fazer a oração funerária de Luiz XIV, sua frase inicial foi "Somente Deus é grande". Lutero disse certa vez a Erasmo que seus pensamentos sobre Deus eram demais humanos. Um membro criticava certo pregador ao dizer que ele não engrandecia bastante a Deus. Cremos que esta é uma das falhas no ministério dos dias atuais: não engrandecemos bastante a Deus em nossa pregação. Deus é grandioso, incompreensivelmente grande, em cada atributo. O salmista diz que Seu entendimento é infinito. Salmo 147:5.

O conhecimento de Deus é chamado de onisciência, que significa que Seu saber é universal, abrangendo todas as coisas, todas as pessoas, e todos os acontecimentos. A diferença aqui entre Deus e o homem é notável. O homem conhece pouco, pois seu entendimento se obscureceu com o pecado. Ele começa sua carreira terrestre em quase completa ignorância, e após uma vida de estudos, conhece pouco do que deveria conhecer. 1 Coríntios 8:2. Enquanto vive neste mundo, o homem mal pode virar a primeira página do saber. Quanto mais sábio o homem se torna, mais conhecedor é de sua ignorância. O louco é que pensa que sabe de tudo. Ainda mais; quanto mais valiosa for a verdade, mais ignorante é o homem a seu respeito. A verdade sobre Deus e sobre as coisas eternas é a mais preciosa entre as verdades, mas a ignorância do homem é mais notável aqui do que em outras coisas. As verdades morais e espirituais são escondidas dos sábios e prudentes e são reveladas aos bebês. Lucas 10:21.

Deus transformou em loucura o conhecimento deste mundo sobre as coisas espirituais. 1 Coríntios 1:20. O mundo por seu saber não pode conhecer a Deus. 1 Coríntios 1:21. Para ser sábio, o homem tem que se tornar louco, isto é, ele tem que renunciar a seus próprios raciocínios e aceitar a revelação de Deus concernente às coisas eternas.

Paulo pregou o Evangelho tanto aos judeus quanto a gregos; para o judeu preconceituoso era um escândalo, e para o grego orgulhoso era loucura. 1 Coríntios l:23. Antes que vissem a sabedoria e o poder de Deus no Evangelho de Cristo, tinham que ser chamados; só assim suas mentes eram iluminadas pelo Espírito Santo, para que o Evangelho lhes tornasse claro. 1 Corintios l:24; 2 Coríntios 4:4, 6.

O entendimento de Deus é infinito. Salmo147:5. No original lemos: "De seu entendimento não há número". A mente humana não tem a capacidade de sondar o entendimento de Deus. Davi escreveu em relação ao conhecimento (sabedoria) de Deus, e após poucas linhas, disse: "Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir". Salmo 139:6.

"Tu conheces o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento". Salmo 139:2. Deus nos observa quando nos assentamos para meditar, e quando nos levantamos para seguir nas atividades da vida. E Ele conhece os pensamentos que regulam nossos caminhos. Ele os conhece mesmo antes de nós os pensarmos. Antes do pensamento se tornar uma ciência a nós, ele já é presciência com Deus. A respeito de Israel, Deus disse: "Porquanto conheço a sua boa imaginação, o que ele faz hoje, antes que o introduza na terra que tenho jurado". Deuteronômio 31:21. Deus conhecia seus pensamentos e ações antes que entrassem em Canaã. Cristo sabia quais seriam os pensamentos e ações de Pedro e até os profetizou antes que ele O negasse.

"Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos". Salmo 139:3. Deus conhece nosso caminho e nosso leito. Ele nos conhece quando acordados ou quando dormindo. "Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eisa:4. andar, atributo. o que Tu não a conheces completamente". Salmo 139:4. Deus conhece nosso falar. Ele sabe quando os homens tomam Seu nome em vão, e declarou que tal homem não escapará de Seus juízos. Êxodo 20:7. Ele sabe quando os homens negam Sua Palavra e quando "fazem pouco" dela. E Ele ouve o menor sussurro e ouve o grito mais alto. Quando os homens desejam esconder algo, cochicham um ao outro, mas Deus ouve os nossos segredos e mesmo os sussurros de nossos corações.

"Tu me cercaste por detrás e por diante, e puseste sobre mim a tua mão". Salmo 139:5. Davi sentiu-se cercado por Deus. Verdadeiramente, não há como escapar de Deus! Ele está atrás de nós registrando nossas faltas ou adiante de nós apagando os pecados pela graça de Cristo. Ele está diante de nós, conhecendo nossos feitos, e vendo as nossas necessidades. Deus é uma prisão de punição para os perversos, e um céu de descanso aos esmorecidos. Cada pessoa vai ter que prestar contas a Deus, portanto "prepara-te para encontrares com teu Deus".

COMO É QUE DEUS TEM TANTA ONISCIÊNCIA?

1. Deus não precisa adquirir conhecimentos. Sua sabedoria não é resultado de observação, consultas e estudos laboriosos. Deus não faz esforço para saber. O saber com o homem é alcançado por árduos esforços; com o homem a vida toda é uma escola.

2. Deus não aumenta em sabedoria. Ele não sabe nada mais agora do que há séculos passados. Seu entendimento é infinito por toda a eternidade. Ele sempre teve sabedoria perfeita em todas as coisas. Deus não precisa matricular-Se na universidade humana. Não existem dias de aula para Deus.

3. Deus sabe naturalmente. A onisciência pertence à própria natureza de Deus; uma de Suas perfeições pessoais. Calvino definiu onisciência como: "Aquele atributo pelo qual Deus Se conhece a Si mesmo e a todas as outras coisas em um simples ato eterno". O saber de Deus é direto, sem intermediários. Romanos 11:34.

OS OBJETOS DO CONHECIMENTO DE DEUS

1. Deus conhece a Si mesmo. As criaturas racionais recebem de Deus a capacidade de conhecerem a se mesmas. Mesmo o ímpio sabe certas coisas a respeito de sua própria pessoa, da composição do corpo e das faculdades da alma. E se criaturas têm este conhecimento próprio, então o Criador cujo entendimento é infinito, conhece-as perfeitamente.

Além disso, existe associação perfeita entre as três pessoas da Trindade. O Espírito Santo conhece perfeitamente a mente de Deus, e pode assim fazer intercessão pelos santos de acordo com a vontade de Deus. Romanos 8:26-27. Jesus falando de Deus, Pai, disse: "Conheço-o e guardo a sua palavra?. João 8:55.

Deus conhece Sua criação. Ele de tudo sabe na natureza. Ele sabe o número das estrelas e chama-as pelo nome. Salmo 147:4. Os passarinhos não caem por terra sem Seu conhecimento e permissão. Mateus 10:29.

Deus conhece tudo no plano da experiência humana. Ele conhece o pensar dos homens, os seus caminhos e suas palavras.

"Diante dos homens somos opacos como uma casa de abelha. Eles podem ver os pensamentos entrando e saindo, mas o efeito deles dentro do homem, não podem dizer. Diante de Deus somos como uma casa de abelhas feita de vidro, e tudo o que nossos pensamentos estão fazendo ao nosso interior, Ele perfeitamente vê e entende". Henry W. Beecher.

Deus sabe das obras dos homens. Os homens podem esconder suas obras uns dos outros, mas nunca de Deus. Nenhum olho humano viu Caim matar Abel, mas Deus testemunhou o crime. Acã certamente pensava ter cometido o crime perfeito quando roubou o ouro e escondeu-o na terra, mas Deus trouxe seu pecado à luz. Davi encobriu seu pecado com Bate-Seba, mas Deus o descobriu e enviou o seu profeta Natã para dizer a Davi: "Tu és o homem". Não há pecado secreto a Deus; "todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar". Hebreus 4:13.

Deus conhece as tribulações e tentações de Seu povo. "E disse o Senhor: "Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores,porque conheci as suas dores". Êxodo 3:7. Contemos ao nosso Pai todas as nossas aflições, pois não existem tristezas terrenas que não possam ser curadas pelos céus.

Deus conhece todos os acontecimentos passados, presentes e futuros. Ele conhece todo o passado e nunca esquece. "Pois quando inquire do derramamento de sangue, e lembra-se deles: não se esquece do clamor dos aflitos". Salmo 9:12. Este versículo é para Hitler e todos os outros senhores da guerra. Sua misericórdia nos faz esquecer certas coisas do passado. Há quem pense tanto sobre o passado que se tornam loucos. Esta atitude não deve existir no crente. Ele deve esquecer as coisas do passado, e fixar sua atenção nas coisas do futuro esforçando-se pelo prêmio do alto chamado de Deus por Jesus Cristo. Filipenses 3:13-14. Há perdão em Deus pela fé em Seu Filho. Quando Deus nos perdoa, Ele jamais se lembrará de nossos pecados, por toda a eternidade.

Deus conhece o presente e o futuro. Seu conhecimento do futuro é melhor que o conhecimento do passado pelos homens. A perfeita sabedoria de Deus quanto às coisas futuras é demonstrada em centenas de profecias cumpridas. A profecia é o registro de fatos antes de acontecerem.

A CONTEMPLAÇÃO DA ONISCIÊNCIA DE DEUS

Não há melhor exercício para a alma que contemplar as perfeições de Deus. Aqui jaz o segredo de toda piedade verdadeira. Aquele que teme a Deus deve ter sua mente ocupada com os pensamentos de Deus.

"Os ímpios odeiam a verdade da sabedoria de Deus. Eles desejam que não existisse testemunha de suas iniqüidades, nem sondador de seus corações, nem juiz de seus feitos". A. W. Pink.

Esquecem-se de que Deus Se lembra de todos os seus pecados. Oséias 7:2.

A contemplação do conhecimento de Deus deve encher a alma de admiração exaltadora. Quão grande deve ser Aquele que conhece todas as coisas! Nenhum de nós sabe o que um dia trará a nós, mas Deus sabe o que há de suceder no tempo e eternidade.

O conhecimento infinito de Deus deve encher os homens de santo temor. Tudo o que dizemos, pensamos ou fazemos é conhecido a Ele a quem prestaremos contas. Meditar nesta divina perfeição será um poderoso contra-peso aos caminhos da carne. Em horas de tentações nós devemos dizer como disse Hagar: "Tu és Deus que vê". Gênesis 16:13.

Estar ocupado com o infinito saber de Deus encherá o filho de Deus de humildade, adoração e louvor. "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos"! Romanos 11:33.

A verdade diante de nós é um encorajamento à oração. Não há perigo de nossas orações não serem ouvidas, que nossos clamores e nossas lágrimas escapem da atenção de Deus. Não há perigo de um dos santos não ser notado por Deus entre as multidões de suplicantes. Uma mente infinita é capaz de prestar atenção a milhões de súplicas como se fossem a súplica de um só homem. E não pomos em perigo nossas orações pelo uso inapropriado de palavras, pois Deus é conhecedor de nossos pensamentos e lê os intentos do coração.

 

Autor: C. D. Cole
Revisão 2004: David A Zuhars Jr
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br