cap 19 - SERMÃO V2

O PECADO DE ORGULHO

O orgulho foi o primeiro pecado cometido pelos seres humanos. Ele teve sua origem em Lúcifer, o filho da manhã, o qual o passou à mãe de nossa raça. É um pecado universal da raça humana, e tão natural ao homem pecador, que ele cresce no coração como mato num jardim. É um pecado com milhões de vidas; parece impossível matá-lo; brota naquilo que devia envenená-lo; gloria-se em sua vergonha. O orgulho tem milhões de formas, e por causa de sua mudança perpétua não pode ser capturado. Parece impossível segurá-lo; e esse bicho escorrega de suas mãos e aparece de outra forma, mangando de sua perseguição inútil.

É um pecado inconsciente. Ninguém tem mais orgulho do que aqueles que pensam que não tem nenhum. Gloriar-se de humildade é tornar um banho de orgulho.

"Ao levar de sua cama de enxofre, quando raiou o dia, o Diabo foi passear para dar uma olhada em sua fazendinha confortável do mundo, e ver como ia seu rebanho.

Ele passou por uma chácara com uma garagem dupla, uma chácara de gentileza; e reconheceu com um sorriso, que seu pecado preferido é o orgulho que imita a humildade." (Robert Southey).

É um pecado perigoso. "Deus resiste aos soberbos", "O orgulho procede a destruição", etc. O orgulho é a tocha que ateia o inferno e toca fogo no mundo. Ele mataria Deus se isso pudesse encher seu trono, C. H. Spurgeon. É um pecado que afronta a Deus, acusando a justiça divina como Nabucodonosor fez e o anti-Cristo fará. Não é só o primeiro a chegar, mas o último a sair. Em seus últimos momentos de vida, John Knox teve um conflito violento com a sua justiça própria, apesar de ter pregado contra ela com toda sua força.

O orgulho é o cabeça da iniquidade. Não há nada horrível demais para ser cometido. Ele pega aquilo que é melhor e torna-o contra Deus. Vamos tentar acertar as flechas da verdade nesta coisa pegajosa, e que o Espírito Santo ponha veneno nestas flechas. Vamos dar uma olhada em algumas das coisas, que são boas em si, mas que são transformadas pelo orgulho contra nosso bem.

1. O ORGULHO DA RIQUEZA. É difícil ser rico e não ser orgulhoso. Deus disse ao rei de Tiro: "?eleva-se o teu coração por causa do teu poder", Ezequiel 28:5. Tiago 5:2 diz: "As vossas riquezas estão apodrecidas e os vossos vestidos estão comidos da traça". Lemos em 1 Timóteo 6:17: "Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos". As riquezas são boas em si, mas o orgulho as transforma em armadilhas. 1 Timóteo 6:9 diz: "Mas os que querem ser ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína".

2. O ORGULHO DA BELEZA. A Bíblia diz em Ezequiel 28:17: "Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti". Lúcifer era o querubim ungido na montanha (reino) de Deus. No cemitério da vergonha humana jazem muitas mulheres que caíram por causa da sua beleza. Cuidado com tua beleza, ó filha dos homens, pois o orgulho se oculta em teu seio, para tornar tua beleza contra ti!

3. O ORGULHO DA MORAL. Os homens falam sobre moral, porque têm um conceito muito insignificante sobre o pecado. Eles se acham bons, porque não cometeram o que o mundo chama de atos repulsivos de imoralidade. Mas ninguém é bom só porque não fez tantas coisas ruins como outras pessoas. A falha em reconhecer o pecado é pecado; menosprezar o pecado em pensamento é magnificá-lo na realidade; o maior pecador é aquele que pensa que não tem pecado. A justiça própria nega a Palavra de Deus e necessidade de sangue de Cristo para a salvação.

Spurgeon disse: "Amados, o orgulho é tecido na própria urdidura e trama de nossa natureza, e só nos livraremos dele quando estivermos enrolado em nossa mortalha. É de admirar que quando oramos - quando tentamos usar expressões humildes - estamos sendo traídos pelo orgulho. Um dia destes, achei-me ajoelhado e usando expressões tais como: "Ó Senhor, lamento-me diante de Ti, pois jamais deveria ser um pecador como eu sou. Jamais deveria ter me revoltado e rebelado contra Ti como fiz. Havia orgulho nisso; por que quem sou eu? Havia maravilhado nisto? Deveria saber que sou tão pecador, que não é de admirar que tenha me extraviado. Era de admirar que não fora pior, e crédito devia ser dado a Deus, não a mim. Por isso quando tentamos ser humildes, muitas vezes estamos mesmo correndo para o orgulho. Que assim é o que vemos todos os dias. Uma pessoa que é inimiga de Deus, orgulhosa de sua honestidade, e mesmo assim ainda rouba Deus; orgulhosa de sua castidade, e mesmo assim sabe que seus pensamentos estão cheios de lascívia e impureza; orgulhosa de elogio dos amigos, enquanto sabe que tem a culpa de sua própria consciência e a de Deus. É uma coisa estranha e espantosa pensar que o homem deva sentir orgulho, quando não há motivo para isto. Um bocado de barro vivo - depravado e sujo, um inferno vivo e ainda orgulhoso".

"Eu, o filho perverso de alguém que roubou o jardim de seu mestre, alguém que desperdiçou tudo o que tinha pelo suborno desprezível de uma única mordida! E ainda orgulhoso de meus ancestrais! Eu, que vivo da caridade de Deus, sentir orgulho de minha riqueza, quando não tenho nem mesmo um só níquel com o qual me abençoar, a não ser que Deus escolha me dar. Eu, que vim nu a este mundo, e nu vou sair! Eu, orgulhoso de minhas riquezas, que coisa estranha! Eu, tão selvagem como um jumentinho, um tolo que não sabe nada, orgulhoso de minha educação! Oh! que coisa estranha este tolo chamado homem, chamar a si mesmo doutor, fazendo-se o mestre de todas as artes, quando na verdade não é mestre de nada. E, oh! o mais estranho de tudo, é que o homem com um coração enganoso e cheio de toda espécie de concupiscência ruim, e idolatria, e adultério, e cobiça, ainda fale em ser um sujeito de bom coração, e glorie-se em si mesmo por ter pontos positivos a seu favor, o qual merece a veneração dos amigos, ou pelo menos alguma consideração do Altíssimo. Oh! natureza humana, esta então é tua própria condenação, que sejas tão insanamente orgulhosa, quando não é nada do que te orgulhares. Escreva abominável sobre isto. A glória abandonou para sempre a natureza humana. Ela é irremediavelmente louca, decrépita e depravada".

4. O ORGULHO DA ORTODOXIA.

Aqueles que entre nós conhecem algumas verdades a mais que os outros, não sabem o perigo que correm de estar cheios do orgulho da ortodoxia. Se tivermos uma sã consciência quanto à verdade de Deus, a glória pertence a Ele. Os que não conhecem a verdade são culpados, mas os que a conhecem, não devem se sentir elogiados. É a luz de Deus que vemos a luz.

Há outras maneiras de ficar orgulhoso também, observa elas também sem comentário.

5. O ORGULHO DA POSIÇÃO.

6. O ORGULHO DA ESPIRITUALIDADE.

7. O ORGULHO DA COMUNIDADE.

8. ORGULHO DA DENOMINAÇÃO.

O orgulho é egoísmo. amar a si mesmo. Adcock disse que havia 66 organizações no país, cujo propósito declarado era servir aos outros, e ainda assim havia mais egoísmo no mundo do que antes. Devemos agradecer tudo o que temos como vindo de Deus, em vez de acharmos que somos merecedores.

Cristo mostrou desprezo pelo orgulho humano. Ele mostrou Seu desprezo pelo orgulho das riquezas, vindo ao mundo de uma mãe pobre demais, tanto de riqueza como de posição social, para exigir um quarto na hospedaria. Ele mostrou Seu desprezo pelas bênçãos da comunidade, fazendo Seu lar na menosprezada aldeia de Nazaré. Também mostrou Seu desprezo pelo orgulho da posição social, comendo com publicanos e pecadores. Jesus mostrou Seu desprezo pelo poder político, recusando-Se a tornar qualquer partido no governo civil do mundo - recusando-Se, até mesmo, a ajudar a estabelecer um estado. Ainda mostrou Seu desprezo pelo orgulho da reputação sendo sentenciado à morte como um criminoso, numa cruz romana - Jesus Cristo desprezou a vergonha.

Tiago 4:6: "Antes da maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos; dá, porém graça aos humildes".

Provérbios 16:18: "A soberba procede a ruína, e altivez do espírito precede a queda".

Provérbios 11:2: "Vindo a soberba, virá também a afronta; mas com os humildes está a sabedoria".

1 João 2:16: "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo".

 

Autor: C. D. Cole
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br