Cap 05 - David A Zuhars, Jr.

Introdução dos Livros Historicos e o Livro Josué por David Zuhars

OS LIVROS DE PRIMEIRO E SEGUNDO REIS

1. Um Livro Só.

Estes dois livros são um livro só na Bíblia hebraica. A divisão dele em dois livros vem da septuaginta. Estes dois livros contam a história hebraica de Davi até a queda de Jerusalém (Judá).

2. A Data dos Livros.

1015–570 a. C. O reino de Israel (Samaria) caiu no ano 722 a. C. O reino de Judá caiu no ano 587 a. C. Foi neste ano (587) que a cidade de Jerusalém foi destruída. A primeira deportação de Judá foi no ano 606 a. C.

3. Autor do Livro.

Segundo a tradição judaica Jeremias é o autor destes livros. Observe II Crônicas 36:21.

4. Propósito do Livro.

O propósito destes livros é relatar a história de Israel (os dois reinos de Israel e Judá). Também é dar o significado espiritual da história de Israel para que possamos aplicar estas verdades espirituais para as nossas vidas particulares.

5. Livros Cronológicos.

Tem nestes livros uma história cronológica de Davi até a queda dos dois reinos.

6. Tema dos Livros.

A decadência e destruição dos dois reinos hebreus.

7. Esboço dos Livros.

1. Reinado de Salomão. I Reis 1-11.

A. Ascensão de Salomão ao Trono. I Reis 1:1–3:2.

B. Começo do Reinado de Salomão. I Reis 3:4–4:34.

C. Construção do Templo. I Reis 5:1–6:38 e 7:13–9:9.

D. Magnificência Exterior do Reino. I Reis 7:1-12 e 9:10–10:29.

E. Decadência de Salomão. I Reis 11.

2. Divisão do Reino: História Sincrônica dos Reis até Onri e Asa. I Reis 12:1–16:28.

A. Cisma político e Religioso. I Reis 12.

B. Reis de Israel: Jeroboão até Onri. I Reis 13:1–14:20 3 15:25– 6:28.

C. Reis de Judá: Roboão até Asa. I Reis 14:2–15:24.

3. Acabe e Elias. I Reis 16:28 – II Reis 1:18.

A. A Luta entre Elias e Baalismo. I Reis 16:29–19:21.

B. Acontecimentos do Reinado de Acabe. I Reis 20:1–22:40.

C. Acazias e Elias. I Reis 22:5–II Reis 1:18.

4. Eliseu. II Reis 2:1–8:15 e 13:14–25.

A. Eliseu, Sucessor de Elias. II Reis 2.

B. Eliseu prediz a Vitória sobre Moabe. II Reis 3.

C. Alguns Milagres de Eliseu. II Reis 4:1–6:7.

D. Guerras Sírias. II Reis 6:8-8:15.

E. A Morte de Eliseu II Reis 13:14-25.

5. História dos reis de ambos os Reinos até a queda de Samaria. I Reis 22:41–50, II Reis 9–17.

A. Josafá, o Governante. I Reis 22:41–50.

B. Jeú e Joacaz: Revolução e Decadência. II Reis 9–10 e 13:1–9.

C. Alguns Reis de Judá.II Reis 8:16 – 29, 11:1–12:21 e 14:1–22.

D. Os Últimos Reis de Israel e a Queda de Samaria. II Reis 13:10–14:16, 14:23–29, 15:9–31 e 17:1–4.

6. Os Últimos Tempos do Reino de Judá. II Reis 18–25.

A. Ezequias, Reforma e Desvanecimento de uma Esperança. II Reis 18–20.

B. Dois Reis Ímpios: manasses e Amom. II Reis 21.

C. Josias: Reforma e Desvanecimento de uma Esperança. II Reis 22:1–23:35.

D. O Triunfo de Babilônia e a Queda de Jerusalém. II Reis 23:36–25:30.

8. Frase Chave dos Livros.

Davi meu pai ou seu pai está escrito muitas vezes.

Os Livros Explicados Abreviadamente.

1. Reinado de Salomão. I Reis 1-11.

A. Ascensão de Salomão ao Trono. Capítulos I Reis 1:1–3:2.

a. Rebelião de Adonias. I Reis I.

Davi está velho e sua saúde está falhando. 1:1-4. Amom e Absalão morreram e Quileabe (II Samuel 3:2-4) provavelmente também, porque já não está mais mencionado. Adonais era o filho mais velho que ainda estava vivo e era filho sem disciplina que queria ser rei. 1:6-10. Natã falou com Bateseba e ela falou com Davi sobre esta situação e Davi mandou ungir Salomão como rei. Foi a vontade de Deus para Salomão ser o rei de Israel. Observe o aviso de Salomão para Adonias. 1:50-55.

a. Último Conselho de Davi a Salomão. I Reis 2:1-12.

Davi mandou Salomão para se esforçar para guardar os mandamentos do Senhor e a lei de Moisés. Porque assim podia receber a bênção divina. Mandou dar justiça a Joabe e também punir Simei e abençoar os filhos de Barzilai por causa da ajuda e benignidade deles. Davi morreu, foi sepultado e Salomão reino depois.

b. Salomão Solidifica seu Reino. I Reis 2:13-3:2.

Adonias continuou achando que o reino era dele e seu pedido de dar por mulher a Abisague era uma maneira de tomar o reino. Salomão sabia disso e logo mandou matar Adonias. Adonias já foi avisado antes por Salomão. Também Salomão mandou matar Joabe por causa da sua covardia em matar Abner e Amasa. Salomão também tirou Abiatar do sacerdócio (era o Sumo Sacerdote) por causa do seu apoio de Adonias. Simei ganhou a vida para depois perdê-la. 2:36-46. Veja também II Samuel 16:5-14. Note a maneira política de assegurar paz com as outras nações. I Reis 3:1-3. Foi um erro fazer isso como veremos depois que as mulheres de Salomão perverteram o seu coração para com Deus. A maneira melhor de assegurar a paz é servir e seguir o Senhor. Observe o que a Bíblia diz sobre os lugares altos. I Reis 3:2, 15:14 e Deuteronômio 12:1-5.

B. Começo do Reinado de Salomão. I Reis 3:3-4:35.

a. Sabedoria de Salomão. I Reis 3:3-28 e 4:29-34. Note a fidelidade de Salomão a Deus e também sua fraqueza. I Reis 3:3-4. A visão que Deus deu a Salomão. I Reis 3:5-15. A escolha que Deus deu a Salomão e que Salomão pediu. I Reis 3:7-9. Deus deu a Salomão sabedoria mais do que a todos os outros. I Reis 4:29-31. Além disso, deu também a ele riqueza e glória. Mas veja o aviso de Deus para Salomão em I Reis 3:14. Salomão desviou dos caminhos de Deus mais tarde e por isso Deus tirou o reino dele. Veja o exemplo da sabedoria de Salomão em I Reis 3:16-28. Também olhe os provérbios (3.000) e os cânticos (1.005) que Salomão escreveu. I Reis 3:32-34.

b. O Governo de Salomão Organizado. I Reis 4:1-19.

Salomão era rei sobre todo o Israel e ele tinha: sacerdote, secretários, chanceler, general do exército, oficial-mor dos provérbios, mordomo sobre os tributos e cada região do país (tribo) tinha que se responsabilizar pelo abastecimento da casa real um mês por ano.

c. Grandeza e Poderio Militar de Salomão. I Reis 4:20-28.

A fronteira de Israel aumentou muito. 4:21. Note a provisão diária de Salomão. I Reis 4:22-23. (para 10.000 pessoas?). Israel tinha paz em toda a sua terra. I Reis 4:24-25. Note seus cavalos, estrebarias, carros e cavaleiros. I Reis 4:26-28.

C. Construção do Templo. I Reis 5:1-6:38 e 7:13-9:9.

Salomão começou a obra de construir o templo pouco depois de ser rei de Israel. É muito importante ter um lugar certo e só para adorar Deus. Tem que ser o lugar que Deus aprova. Naquela época foi em Jerusalém no templo de Deus e na nossa época é na igreja que Jesus Cristo fundou e organizou. Assim era melhor para evitar idolatria e sacrifícios nos lugares altos. Na nossa época é melhor para evitar heresia e é mais difícil para desviar das coisas de Deus.

a. Preparativos para a Construção do Templo. I Reis 5:1-12.

Hirão ( o rei de Tiro, Líbano) e Salomão fizeram um acordo para a madeira (cedro) em troca para trigo, azeite e vinho. Também Hirão mandou seus servos cortar e preparar o cedro. O cedro chegou a Israel pelo mar de Mediterrâneo à Jope.

b. A Construção do Templo. 5:13-6:38 e 7:13-51.

Note a data de começar a construção do templo em 6:1. O templo foi construído pela obra do povo: estrangeiros no seu meio e os judeus também. I Reis 5:13-18 e II Crônicas 2:2, 17-18. Observe a Palavra de Deus para Salomão em I Reis 6:11-13 que avisou Salomão da importância de manter o coração reto com Deus sempre no meio da sua obra. É importante para nós também?

c. Descrição do Templo. I Reis 6:1-38 e 7:13-51.

Esta passagem dá o tamanho do templo: comprimento de 30 metros; largura de 10 metros e altura de 15 metros. O templo era duas vezes maior que o tabernáculo. O templo tinha o lugar santo (lugar santíssimo), altar de bronze no pátio do templo, dez castiçais de ouro, dez meses de pão (II Crônicas 4:7-8), mar de bronze que segurou água apoiado por doze bois de bronze (II Crônicas 4:2-5), a arca da aliança no lugar santíssimo e todo coberto de ouro. Era uma casa de Deus maravilhosa.

d. Dedicação do Templo. I Reis 8:1-9:9.

No dia da dedicação do templo o seguinte foi feito: Israel colocou a arca da aliança no templo (8:1-11), eles fizeram sacrifícios ao Senhor (8:5), Salomão pregou e o Senhor encheu a sua casa com a sua glória (8:12-21), Salomão fez oração cumprida (8:22-53), Salomão abençoou o povo (8:54-61), fizeram mais sacrifício (8:62-64), Salomão declarou uma festa (8:65-66) e o Senhor Deus apareceu a Salomão a segunda vez (9:1-9). Veja a aceitação de Deus de tudo que foi feito (9:3). Também o aviso de Deus contra infidelidade (9:4-7).

D. A Magnificência Exterior do Templo. I Reis 7:1-12 e 9:10-10:29.

a. O Programa de Construção do Templo. I Reis 7:1-12 e 9:10-25.

Levou sete anos para construir o Templo (6:28) e 13 anos para construir a casa de Salomão (7:1). O palácio de Salomão mediu 45 metros por 23 metros por 14 metros. Observe que em 9:10 diz que passou 20 anos para edificar estas duas casas.

Salomão deu 20 cidades da Galiléia para Hirão, mas ele não gostou delas. Salomão também fez muitas obras públicas de construção.

b. A Marinha e o Comércio de Salomão. I Reis 9:26-28, 10:22, 26-29.

O reino de Salomão ficou seguro e próspero demais. Leia II Crônicas 1:15.

c. A Fama de Salomão. I Reis 10:1-13.

Sua fama (sabedoria e magnificência) espalhou em todo lugar. Uma rainha de Sabá (na Arábia, que é hoje em dia Yêmem) que é 2400 quilômetros de Jerusalém, foi ter com Salomão e veja o que ele disse de Salomão nos v. 6-7. Imagine o Senhor Jesus Cristo.

D. O Materialismo e Egoísmo de Salomão. I Reis 10:14-25.

O rendimento anual só de ouro de Salomão era 20 milhões de reais. O trono dele foi feito de marfim revestido de ouro com seis degraus e dois leões ao lado e nas costas do trono mais doze leões nos degraus. Todos os seus copos de beber eram de ouro puro. A prata se tornou em Jerusalém sem valor. Leia v. 21, 22 e 27. Tudo isso é além de presentes de prata, ouro, marfim, roupa, armaduras, especiarias, cavalos, mulas, bugios, pavões e importados. Salomão também teve mulheres em abundância.

E. A Decadência de Salomão. I Reis 11.

a. Salomão foi desviado do Senhor pelas mulheres dele. I Reis 11:1-13.

Salomão agora está velho e desviou-se de Deus por causa das mulheres dele (v.4). Note o que Salomão fez nos v. 5-8, é o começo do fim para Israel. O Senhor se indignou contra Salomão por causa disso. Veja a palavra triste que Deus falou com ele nos v. 9-12. Deus levantou inimigos contra Salomão, Hadade o edomeu, Rezom filho de Eliada e Jeroboão filho de Nebate. Deus dividiu o reino de Israel em dois reinos: Israel ou Samaria com Jeroboão e Judá (e Benjamin) com Roboão, seu filho. Salomão morreu depois de reinar 40 anos.

2. A Divisão do Reino. I Reis 12:1-16:28.

A. A Divisão Política e Religiosa. I Reis 12.

a. As Causas da Divisão. Podemos ver a contenda pela supremacia dos políticos (v. 16). Também o povo queria alívio dos impostos e dos trabalhadores apropriados por Salomão (v. 3-4). A causa principal era o castigo de Deus, porque foi Deus que deixou tudo isso acontecer.

b. A Tolice de Roboão. I Reis 12:1-24. Roboão rejeitou o conselho dos anciãos e aceitou o dos jovens amigos dele desde a infância (v.10). Isso mostra o seu orgulho, vaidade e estupidez (v. 10-11).

c. A Divisão. I Reis 12:25-34. Jeroboão por causa da estupidez de Roboão tomou 10 tribos de Israel que se separaram das outras duas. Então ficou dos reinos de Israel: Judá (com Benjamin, reino do sul) e Israel (Samaria, reino do norte). Jeroboão fez dois bezerros de ouro: um em Betel e o outro em Dã. Assim o povo de Israel não tinha que ir à Jerusalém para adorar. Jeroboão assim garantiu a separação dos dois reinos. Também ele fez outro sacerdócio dos homens mais baixos do povo e a casa de Deus nos altos. Israel (o reino do norte) aceitou a idolatria desde o princípio e primeiro que Judá. Foi por isso que caiu primeiro e foi levado cativo e somente teve os reis ruins.

d. O Reino Dividido. Quando os reinos ficaram separados e individuais, eram mais fracos. Também eram hostis um ao outro. A idolatria ficou pior em Israel, mas também alcançou Judá.

B. Reis de Israel – Jeroboão até Onri. I Reis 13:1-14:20, 15:25-16:28.

a. Observe a palavra de Deus através do homen de Deus para Jeroboão e que Jeroboão estendeu a sua mão contra o homem de Deus e por isso Deus secou a mão dele. Depois a mão dele foi restaurada. Veja também que Deus mandou este homem não comer pão nem beber água neste lugar e não voltar depois pelo mesmo caminho por onde veio. Por isso ele voltou por outro caminho. Até agora está tudo bem. Um certo homem foi atrás do homem de Deus e o convidou para voltar e comer pão com ele e o homem de Deus recusou o convite. Mas este homem insistiu dizendo que também era profeta e o Senhor revelou a ele que o homem de Deus deveria voltar com ele. Mas ele mentiu. Por isso o homem de Deus desobedeceu o Senhor e quando se foi um leão o encontrou no caminho e o matou. Nem todo mundo que diz que é do Senhor e que fala a sua palavra, é de Deus de verdade, há muitos que mentem. É melhor confiar na palavra de Deus do que na palavra do homem.

b. Rebelião de Jeroboão. I Reis 13:33-14:20. Jeroboão e Israel continuaram piorando constantemente. O filho de Jeroboão ficou doente e ele mandou a sua esposa ir falar com o profeta (Aias) de Deus em Siló, mas fingindo ser outra mulher. O Senhor revelou tudo isso para o profeta e deu a palavra para falar com ela na sua chegada. O profeta mandou a esposa de Jeroboão de volta dizendo que o seu filho ia morrer quando os pés dela entraram na cidade. Era o castigo de Deus contra Jeroboão. Jeroboão reinou 22 anos e morreu e seu filho (Nadabe) reinou em seu lugar.

c. Nadabe, Baasa, Ela, Zinri e Onri. I Reis 15:25-16:28.

Nadabe reinou no lugar do seu pai (Jeroboão) só 2 anos.

Baasa matou Nadabe e todos da casa de Jeroboãp exatamente como Deus tinha falado. Ele reinou 24 anos.

Elá, filho de Baasa, reinou 2 anos e foi morto por Zinri seu servo.

Zinri matou a família toda de Baasa, até os amigos dele, assim foi comprido a palavra de Senhor contra ele (16:3). Zinri reinou 7 dias. Ele morreu quando queimou a casa do rei sobre si. Onri ia matá-lo, então Zinri se matou para evitar isso.

Onri – Israel ficou dividido entre Tibni e Onri. Onri era o capitão do exército, matou Tibni e se tornou o rei e reinou 6 anos.

C. Reis de Judá – Roboão até Asa. I Reis 14:21-15:24.

a. Roboão e Abias. I Reis 14:21-15:8. Roboão começou reinar com 41 anos de idade e reinou 17 anos. Roboão era arrogante e ignorante como o rei de Judá. Ele introduziu ainda mais a idolatria em Judá e também permitiu os sodomitas (homossexuais) na terra (veja v. 14:24). Abias, o filho de Roboão, reinou 3 anos e fez igual a seu pai. Ele morreu e Asa, seu filho, reinou no seu lugar.

b. Asa. I Reis 15:9-24. Asa reinou Judá 41 anos. Ele é o primeiro reformador. Observe o que Asa fez: tirou os sodomitas da terra, os ídolos também, até a sua mãe de ser rainha por causa da idolatria dela, mas não tirou os lugares altos. Na época dele houve guerra entre Judá e Israel e Asa fez uma aliança com Síria para fazer a guerra contra Israel, e depois houve paz.

3. Acabe e Elias. I Reis 16:29 - II Reis 1:18.

A. A Luta entre Elias e o Baalismo. I Reis 16:29-19:21.

a. Acabe e Jezabel. I Reis 16:29-34. Onri morreu e o seu filho Acabe reinou em seu lugar. Ele reinou em Israel 22 anos. Acabe foi um rei muito ruim mesmo. Ele fez pior do que todos os que foram antes dele (v. 30, 33). Caso-se com Jezabel que foi a filha do rei dos Sidônios. Os Sidônios eram um povo demais idólatra.

b. Elias e a grande seca. I Reis 17. Neste capítulo pela primeira vez Elias aparece. Ele era um grande homem de Deus. Segundo a Bíblia somente choveu pela palavra de Elias (17:1). Elias foi se esconder ao ribeiro de Querite pela vontade de Deus. Lá ele foi alimentado pelos corvos com pão e carne. É o milagre de Deus porque o corvo se alimenta de carne. Depois ele foi enviado por Deus para Sarepta. Lá encontrou uma viúva e ele pediu dela um bocado de pão. Mas ela não tinha a não ser um pouquinho de farinha e azeite. Ela ia fazer para ela e seu filho um pão e depois morrer. Elias fez um milagre dizendo que o azeite nem a farinha iam faltar até que Deus dê a chuva. Depois o filho da viúva morreu e Elias o ressuscitou. A primeira palavra sobre Elias é uma palavra muito boa.

c. Elias e os Profetas de Baal. I Reis 18. Passou três anos sem chuva pela palavra de Deus através do profeta Elias. Elias foi ao encontro com Acabe pela vontade de Deus. Jezabel tinha matado os profetas do Senhor. Veja a acusação de Acabe quando encontrou Elias no v. 17. Elias avisou Acabe que ele não foi o pertubador de Israel, mas sim foi Acabe e fez a famosa pergunta no v. 21. Elias fez um desafio para os profetas de Baal. Pode ler sobre tudo isso nos v. 25-41. Nessa passagem o fogo caiu do céu e consumiu o holocausto, a lenha, as pedras, o pó e lambeu a água que estava no rêgo. Depois Elias mandou matar todos os profetas de Baal. Elias subiu no Monte Carmelo e lá apareceu uma pequena nuvem do tamanho da mão de um homem e esta nuvem cresceu e deu muita chuva. Deus pode usar a coisa pequena para a sua glória. É bom saber disso, porque sabemos então que Ele pode nos usar.

d. Elias no Monte Horebe. I Reis 19. Jezabel ouviu falar de tudo que Elias tinha feito contra os profetas de Baal e ameaçou Elias de morte. Por isso Elias fugiu da face dela para Berseba e sentou-se debaixo de um zimbro e pediu para se a morte. O Senhor alimentou Elias ali e Elias foi para Horebe e se escondeu numa caverna e lá o Senhor lhe perguntou: “Que fazes aqui Elias?” Elias replicou ao Senhor se sentindo desencorajado (v. 10). Deus mostrou o seu poder a Elias no vento, no terremoto, no fogo e na voz mansa e delicada. Deus mandou depois disso Elias ungir Hazael rei da Síria, Jeú de Israel e Eliseu o profeta que ia ficar no seu lugar. As vezes sentimos tão só na luta contra o mal, mas temos que lembrar os sete mil que não dobraram o joelho a Baal. Não estamos só.

B. Acontecimentos durante o reinado de Acabe. I Reis 20:1-22:40.

a. Guerra entre Acabe e Bem-Hadade. I Reis 20. Duas vezes Deus entregou os Sírios na mão de Acabe, mas Acabe poupou a vida de Bem-Hadade e por isso Acabe perdeu a sua própria vida (v. 40-43).

b. Acabe e a Vinha de Nabote. I Reis 21. Acabe quis a vinha de Nabote que estava junto do palácio em Jizreel. Mas Nabote não quis vendê-la porque era a sua herança. Acabe se comportou como uma criança (v. 4) e Jezabel disse para Acabe ficar tranqüilo porque ela ia dar a vinha de Nabote para ele. Como? Jezabel matou Nabote e deu sua vinha a Acabe (v. 8-13). Foi um grande erro da parte dela. Observe a palavra de Deus que Elias entregou a ela por causa disso (v. 19 e 23). Deus cumpriu esta palavra em II Reis 9:30-37.

c. A Morte de Acabe. I Reis 22:1-40. Houve guerra de novo com a Síria. Acabe consultou ao Senhor sobre esta guerra e veja a palavra dos profetas mentirosos (v.6-12). Mas também veja a palavra do profeta de Deus contra Acabe (v. 8, 13-18). Note a maneira que Acabe morreu (v. 34, 37-38). Ninguém escapa do juízo e da palavra do Senhor.

C. Acazias e Elias. I Reis 22:51 - II Reis 1:18.

Acazias, filho de Acabe, reinou em Israel durante 2 anos. Ele fez igual ao seu pai e à sua mãe. Ele foi um rei muito ruim mesmo. Acazias levou uma queda e mandou consultar o deus-Baal através dos profetas dele para saber se recuperasse da queda ou não. Elias encontrou no caminho os homens que o rei mandou consultar (os falsos profetas) e lhes perguntou: “porventura não há Deus em Israel, para irdes consultar a Baal-Zebude, deus de Ecrom (1:3)”? Estes mensageiros voltaram a Acazias e contaram o que Elias tinha falado. Acazias mandou falar com Elias um capitão de cinqüenta com os seus cinqüenta para pedir Elias ir falar com o rei. Elias falou para estes: “Se eu, pois, sou homem de Deus, desça fogo do céu, e te consuma a te e aos cinqüenta” (v. 10). E fogo desceu e consumiu todos. Acazias mandou um capitão com os seus cinqüenta a segunda vez, e a mesma coisa aconteceu de novo. Acazias mandou um capitão e os seus cinqüenta falar com Elias a terceira vez. Essa vez o capitão ficou de joelhos pedindo Elias para poupar as suas vidas. O anjo do Senhor falou com Elias para ir com eles e falar com Acazias. Elias avisou Acazias que não ia descer da cama da doença, mas morrer. Então Acazias morreu e Jorão reinou no seu lugar. Jorão reinou porque Acazias não teve filho.

4. Eliseu. II Reis 2:1-8:15, 13:14-25.

Elizeu foi o sucessor de Elias. Passou dez anos desde que Deus chamou Elizeu até mesmo que Elizeu sucedeu Elias (que subiu ao céu). O que foi que Elizeu fez durante este tempo? Ele ocupava um lugar humilde prestando serviços a Elias e aprendendo. II Reis 3:11. O ministério de Elizeu durou uns 50 anos. Elias e Elizeu eram fiéis a Deus, tanto um quanto o outro. Seus ministérios e pessoas eram diferentes, mas eram os dois fiéis a Deus. Observe a diferença nos dois: Elias era do interior, Elizeu da cidade; Elias o profeta do fogo, Elizeu o profeta pastor; Elias fez milagres destrutivos e Elizeu milagres misericordiosos.

A. Elias transportado ao Céu. II Reis 2:1-25.

Nesta passagem temos os últimos dias de Elias na terra. Ele gastou este tempo entre os filhos dos profetas nas suas escolas. Elias subiu ao céu sem morrer que é simbólico do arrebatamento dos crentes por Jesus Cristo. O mesmo poder divino que estava em Elias ficou em Elizeu. I Reis 2:12-15. Alguns buscaram Elias, mas foi tudo em vão, porque ele foi levado para o céu por Deus. Observe também o desrespeito recompensado de alguns meninos por Deus em II Reis 2:23-24.

B. Elizeu predisse a Vitória sobre Moabe. II Reis 3.

O filho de Acabe (Jorão) começou reinar em Israel e Moabe (3:4) rebelou contra Israel em não dar o seu tributo. Elizeu condenou a aliança entre Jorão (rei de Israel) e Jeosafá (rei de Judá) por causa da idolatria de Jorão. Mas, apesar disso, disse que Deus entregou nas suas mãos os Moabitas. Como foi que Deus entregou estes nas mãos de Israel? Choveu bastante para encher as covas do vale e pela manhã os Moabitas viram a água aparecendo como sangue por causa da reflexão do sol e acharam que os israelitas mataram uns aos outros. Por isso os Moabitas correram para o despojo e encontraram os israelitas e perderam a luta. Veja a besteira do rei de Moabe em II Reis 3:27.

C. Alguns Milagres de Elizeu. II Reis 4:1-6:7.

a. O Azeite da Viúva. II Reis 4:1-7. Uma viúva (que era a viúva de um dos filhos dos profetas, que morreu, profeta temente ao Senhor) clamou a Elizeu porque o credor ia levar os seus dois filhos por uma dívida que não podia pagar. Elizeu a mandou encher, de uma botija com azeite, todas as vasilhas que tinham em casa e todas que podia pedir emprestadas. Ela encheu todas as vasilhas da botija e o azeite somente faltou quando as vasilhas faltaram. O suprimento de Deus das necessidades do seu povo pára quando a necessidade pára. A viúva vendeu o azeite e foi bastante para pagar a dívida e sobrou bastante para viver no resto. Deus supre as necessidades do seu povo.

b. A Sunamita. II Reis 4:8-37. Nesta passagem vemos a gentileza e a generosidade galardoadas. Elizeu sempre passou pela casa de uma certa mulher nas suas viagens e essa mulher o convidou para comer pão na sua casa. Isso se tornou um costume e a mulher falou com seu marido que seria bom fazer um pequeno quarto para Elizeu ficar quando passou por ali. Ela fez isso por amor de Deus e pelo homem de Deus. Depois Elizeu queria fazer uma coisa por ela por causa da sua gentileza. Geazi (o servo de Elizeu) disse que ela não tinha filho e Elizeu disse para ela que ia ganhar um filho e ganhou mesmo. E sucedeu que o filho depois de crescer ficou doente e morreu. Elizeu ressuscitou o filho dela pelo poder de Deus.

c. Há Morte na Panela e a Multiplicação dos Pães. II Reis 4:38-44. A panela de caldo, com a parra brava (heresia), fala simbolicamente sobre a Palavra de Deus misturada com heresia. Não dá para comer por que faz mal. A única maneira de ajeitar essa comida má (alimento espiritual ruim) é com uma boa dose de farinha (a verdade da Palavra de Deus). O outro milagre (a multiplicação dos pães) fala simbolicamente que a Palavra de Deus pode satisfazer as almas famintas dos crentes abundantemente.

d. A Cura de Naamã. II Reis 5. Pecado é como a lepra. A lepra não tem jeito senão pelo poder de Deus. O homem é incapaz de curar a lepra. Naamã era homem arrogante e orgulhoso como o pecador não salvo. Não quis se sujeitar a Deus nem se humilhar perante Deus. A salvação nao é segundo a sabedoria humana (Naamã queria ser curado do seu jeito). A salvação é pela sabedoria divina. Naamã não foi curado até se humilhou perante Deus e reconheceu que Deus falou a verdade. Elizeu não quis nada de Naamã pelo serviço que prestou. O povo de Deus não serve o Senhor pela torpe ganância, mas por amor do Senhor. Mas Geazi, o servo de Elizeu, ficou cheio de cobiça e foi correndo atrás dos bens prometidos por Naamâ. Observe nos v. 25-27 o castigo de Geazi por Deus.

e. O Ferro que Flutuou. II Reis 6:1-7. Deus fez uma coisa que é para o homem impossível.

D.Guerras Sírias. II Reis 6:8-8:15.

a. A Captura de um Exército Sírio Todo. II Reis 6:8-23. Veja o que está escrito no v. 12. Como é que Elizeu soube que foi falado no quarto do rei? Foi Deus que revelou para Elizeu. Deus sobe tudo que fazemos em todos os lugares. Observe também que Deus abriu os olhos do moço para que pudesse ver os hostes celestiais ao redor de Elizeu. v. 16-17. Existe um mundo que é para nós invisível. Não podemos vê-los, mas ao nosso redor são os anjos de Deus para proteger o povo de Deus e cumprir a sua vontade. O que temos para temer? Veja também que Elizeu cegou o exército sírio e o levou para a Samaria. Deus pode ajudar o seu povo de uma maneira mais inesperada. Lá ele deu água e comida para eles e os despediu. Devemos mostrar gentileza até para os inimigos de Deus.

b. Samaria Cercada por Síria. II Reis 6:24-7:20. Os Sírios cercaram a cidade de Samaria e por isso teve uma grande fome nesta cidade. A seca foi tão severa que o povo comeu seus filhos e toda a comida ficou muito cara. O povo estava morrendo de fome. Elizeu profetizou que no dia seguinte poderia comprar tudo muito barato na porta da cidade de Samaria, mas não acreditaram na sua palavra. Deus fez isso mesmo, mas como? Deus fez ouvir no arraial dos sírios o ruído de carros de guerra, como também o ruído de cavalos e os sírios acharam que eram os egípcios e os heteus que Israel alugou para lutar contra eles. Os sírios ficaram com muito medo e fugiram deixando os cavalos, jumentos, ouro, prata, roupa e todo o seu mantimento. Dois leprosos decidiram chegar até o arraial dos sírios e descobriram que fugiram para salvarem as suas vidas. Os leprosos avisaram o rei de Israel e os judeus foram até lá para aproveitar o despojo.

c. Devolução dos Bens da Sunamita. II Reis 8:1-6. Elizeu profetizou uma grande fome de sete anos em Israel e recomendou a mulher da qual ressuscitou o seu filho (II Reis 4:18-37) que passasse este tempo peregrinando em outra terra. A mulher foi peregrinar na terra dos Filisteus por sete anos e depois voltou para Israel para tomar a possa das suas terras e casa de novo. Mas, na sua ausência alguém invadiu as suas terras e casa. Ela clamou ao rei e o rei mandou restituir não só a ela todas as suas terras e casa, mas também todas as rendas das terras desde o dia em que as deixou. O que é que Deus acha da invasão da terra dos outros?

d. Elizeu e Hazael da Síria. II Reis 8:7-15. O rei da Síria (Ben-Hadade) ficou doente e mandou consultar Elizeu se morreria ou não. Elizeu disse que recuperaria da doença, mas que certamente morreria. Parece uma resposta confusa, dizendo que recuperaria, mas morreria. Depois sabemos como é que ficou. Ben-Hadade recuperou da doença, mas Hazael colocou um cobertor molhado no rosto de Ben-Hadade e o sufocou até morreu. Hazael reinou em seu lugar.

E. A Morte de Elizeu. II Reis 13:14-25.

Jeoás (rei de Israel) foi visitar Elizeu quando Elizeu estava doente da enfermidade de que morreu. Elizeu mandou Jeoás abrir a janela e atirar algumas flechas. Então Jeoás abriu a janela e atirou três vezes e cessou. Elizeu se indignou muito contra ele, porque deveria ter atirado cinco ou seis vezes. Por isso Elizeu disse que ia ferir os Sírios somente três vezes, mas podia ter ferido os Sírios até os consumir. Isso mostra para nós os crentes uma grande verdade. Muitas vezes na vida cristã os crentes têm uma vitória incompleta por causa da nossa pouca fé em fazer as coisas de Deus. Devemos fazer as coisas de Deus com toda fidelidade e força, não só três vezes e parar. Se vale para fazer, vale para fazer de todo o coração até o fim.

Também tem nesta passagem a história do defunto que foi colocado no sepulcro junto com Elias, e quando ele tocou nos ossos de Elias se reviveu. O poder de ser ressuscitado foi de Deus não dos ossos de Elias. Deus ensinou Israel com tudo isso (nação apóstata) nos últimos anos do seu reino que o poder de Deus ainda estava à disposição de Israel, se arrepender-se da sua infidelidade e voltar-se a Deus.

5. História dos Reis de Ambos os Reinos até a Queda de Samaria. I Reis 22:41-50 e II Reis 9-17.

A. Jeosafá. Rei de Judá. I Reis 22:41-50.

Deixamos a história de Judá em I Reis 15:23-24 com Asa. Asa é o bisneto de Davi. Jeosafá é o filho de Asa. Jeosafá foi um bom rei que serviu o Senhor (I Reis 22:43). Ele até tirou o restante dos sodomitas da terra (I Reis 22:47). Jeosafá reinou 25 anos e Jeorão seu filho reinou em seu lugar.

B. Jeú e Jeoacaz. II Reis 9-10 e 13:1-9.

Deixamos a história dos reis de Israel com Jorão (II Reis 8:29). Jeú foi ungido rei de Israel e foi matar Jorão e depois Acazias de Judá também. Depois de matar Jorão e Acazias, Jeú foi procurar Jezabel em Jizreel e a matou para cumprir a palavra do Senhor contra ela. A morte dela foi exatamente como Deus tinha falado (II Reis 9:30-37). A morte dela foi 15 anos depois do aviso de Deus (I Reis 21:23). Também Jeú mandou matar a descendência toda de Acabe e assim foi cumprida a palavra de Deus contra ele (I Reis 21:19-24). Também Jeú mandou matar os irmãos (42 deles) de Acazias. Também Jeú mandou chamar os profetas de Baal para uma assembléia. Quando os profetas de Baal estavam reunidos, Jeú mandou matar todos. Assim ele acabou com a religião de Baal em Israel. Veja a bênção dada a Jeú por isso (II Reis 10:3031). Jeú reinou 28 anos e Jeoacaz seu filho reinou em seu lugar. Jeoacaz reinou 17 anos e Jeoás seu filho reinou em seu lugar (II Reis 13:1-9).

C. Uns Reis de Judá. II Reis 8:16-29, 11-12, 14:1-22, 15:1-7, 32-38, 16:1-20.

Jorão – reinou 8 anos, andou no mesmo caminho de Jezabel.

Acazias – reinou um ano e foi assassinado por Jeú.

Atalia – a mãe de Acazias, a filha de Acabe e Jezabel. Ela mandou matar a família real para ser a rainha. Mas uma filha (Jeoseba) de Acazias escondeu Joás, o filho de Acazias, durante seis anos na casa do Senhor. No sétimo ano Joiada (o sacerdote) mostrou Joás aos líderes e Joás foi feito rei de Judá. Eles puseram a coroa nele e o fizeram o rei. Quando Atalia soube disso ela gritou: Traição! Traição! Porém Joiada deu ordem aos centuriões e ela foi morta por eles.

Joás – reinou 40 anos. Ele foi instruído por Joiada na casa de Deus. Deus usou esta situação que nós achamos horrível para o bem de Joás. Como Deus faz na vida de todos nós às vezes. Joás foi um bom rei que foi assassinado pelos seus servos. Porque? Foi por causa da coisa que ele fez em 12:17-18? Amazias seu filho reinou em seu lugar.

Amazias – o filho de Joás que reinou 29 anos. Foi um rei bom, mas não como Davi (14:3). Ele deixou os lugares altos e o povo sacrificou e queimou incenso lá. Ele foi assasinado pelos oficiais do reino.

Uzias (Azarias) – o filho de Amazias começou reinar com 16 anos de idade e reinou 52 anos. Foi um bom rei que se exaltou e entrou no templo para queimar incenso e o Senhor o feriu de ser leproso (II Crônicas 26:16-21). Jotão o seu filho reinou em seu lugar.

Jotão – o filho de Uzias que reinou 16 anos e foi um bom rei.

Acaz – o filho de Jotão que reinou 16 anos. Foi um rei ruim que fez o seu filho passar pelo fogo segundo as abominações dos gentios que o Senhor lançou fora de diante dos filhos de Israel. Acaz viu um altar pagão em Damasco que gostou e mandou o sacerdote fazer um igual e o colocou em Judá. Acaz ofereceu sacrifícios neste altar ao Senhor. Podemos ver que a situação está piorando.

D. Os Últimos Reis de Israel. II Reis 13-17.

Jeoacaz – o filho de Jeú que reinou 16 anos. Ele foi um rei ruim que roubou o templo em Jerusalém.

Jeoás – o filho de Jeoacaz que reinou 16 anos. Ele foi um rei ruim que não se apartou de nenhum dos pecados de Jeroboão com que fez Israel pecar.

Jeroboão II – o filho de Jeoás que reinou 41 anos. Este é o último filho de Jeú para ser rei de Israel. Essa é a época de Jonas o profeta (14:25). Podemos ver que Israel está piorando muito (14:26).

Zacarias – o filho de Jeroboão II que reinou 6 meses. Ele foi um rei muito ruim e foi assassinado por Salum (15:10). Observe que cumpriu a sua palavra para com Jeú (15:12).

Salum – o homem que matou Zacarias para depois reinar em seu lugar. Ele reinou um mês e foi assassinado por Menaém.

Menaém – reinou 10 anos. Note a crueldade de Menaém contra a cidade de Tifsa (15:16). Podemos ver que durante o reinado de Menaém, Assíria está começando invadir a Israel. Somente Assíria não fez agora porque foi pago para não fazer por Menaém (15:19-20).

Pecaias – o filho de Menaém que reinou 2 anos. Foi um rei ruim que foi assassinado por Peca, o capitão do exército.

Peca – reinou 20 anos. Nos dias dele Assíria invadiu Israel e tomou umas cidades e a terra de Naftali (15:27-29). Ele foi assassinado por Oséias. Israel está nos últimos anos antes do cativeiro.

Oséias – o último rei de Israel que reinou 9 anos. Assíria invadiu Israel e a fez o seu servo (quer dizer pagar tributo à Assíria). Oséias conspirou contra o rei da Assíria e deixou de pagar o tributo. Por isso Oséias ficou na prisão. O rei da Assíria fez guerra contra Israel (Samaria) durante três anos e a tomou. Levou Israel cativo para a Assíria e trouxe gente de Babilônia e a fez habitar em Israel. Note os deuses falsos que este povo trouxe com eles (17:29-32). Este povo trouxe ainda mais idolatria. O cativeiro de Israel foi no ano 722 a.C.

E. A Causa do Cativeiro. Veja os pecados porque Israel foi levado cativo (17:7-23). É uma grande tristeza e aviso.

6. Os Últimos Reis do Reino de Judá. II Reis 18-25.

Judá continuou depois da queda de Israel durante 135 anos. Foi um tempo precário com muitas crises para Judá. A Assíria sempre ficou ameaçando e Judá teve que sempre estar pedindo a ajuda do Egito para escapar na sua mão.

A. Ezequias: Reforma e Sobrevivência. II Reis 18-20.

Ezequias era o rei melhor dos últimos reis de Judá. Ele reinou 29 anos. Ele limpou o templo e o abriu. Ele tirou a idolatria do templo e restaurou o templo para o seu estado original. Neste tempo a Assíria ameaçou Judá (o rei Senaqueribe) querendo a sua sujeição e tributo. Ezequias consultou o profeta Isaías e ele buscou o Senhor. O Senhor Deus prometeu defender Jerusalém (II Reis 19:34). Então Ezequias se rebelou contra o rei da Assíria e não o serviu. Deus mesmo defendeu Jerusalém (II Reis 19:35-37). Como? O anjo do Senhor (Jesus Cristo?) matou 185,000 soldados de uma vez só. Senaqueribe voltou para sua terra e lá foi assassinado por seus filhos. Depois disso Ezequias ficou doente e estava morrendo. Ele orou ao Senhor e o Senhor deu para ele mais 15 anos de vida. Em 20:16-19 Isaías deu o aviso do cativeiro de Judá. Então Ezequias morreu e seu filho Manassés reinou em seu lugar.

B. Dois reis ímpios: Manassés e Amom. II Reis 21:1-26.

Manassés. O pior rei de Judá que reinou muito tempo (51 anos). Manasses começou reinar com 12 anos de anos. Era o filho de Ezequias. Ezequias que foi um rei muito fiel a Deus que teve um filho que foi um rei muito infiel a Deus. Ele colocou em Judá de novo toda a idolatria que seu pai tirou (21:2-7). Além disso, ele derramou muito sangue inocente (21:16). Deus deu castigo muito severo a ele. Ele foi levado para a Assíria e lá se arrependeu dos seus pecados e se converteu. II Crônicas 33:11-20. A graça de Deus é maravilhosa.

Amom – o filho de Manassés que reinou 2 anos. Ele fez igual a seu pai antes da conversão dele. Ele foi assassinado pelos seus servos na sua própria casa.

C. Josias até Jeoiaquim. II Reis 22-23.

Josias – o filho de Amom que começou reinar com 8 anos de idade e reinou 31 anos. Ele foi um rei muito bom e fiel a Deus. Ele reformou a casa de Deus e tirou a idolatria e derrubou as casas dos sodomitas. Ele descobriu as Santas Escrituras na casa de Deus (que foram abandonadas) e foram lidas ao rei (22:8, 11). Josias mandou ler as Escrituras aos anciãos de Israel (23:1-3). Note o que a Bíblia diz sobre Josias (23:25). Apesar da fidelidade de Josias foi tarde demais para Judá (23:26-27). Faraó (Neco do Egito) invadiu Judá e matou Josias (23:19).

Joacaz – Faraó (Neco) fez o filho de Josias rei de Judá. Ele somente reinou 3 meses e Faraó mandou prendê-lo. Também Faraó sujeitou Judá para pagar tributo muito alto. Faraó fez reinar no seu lugar o seu filho Jeoiaquim.

Jeoiaquim – reinou 11 anos. Neco (Faraó do Egito) impôs a pena de pagar tributos. Pode ver nisso que Judá já perdeu a sua liberdade e independência. (23:34-37). Neste tempo o reino da Babilônia se tornou o poder mundial com Nabucodonozor e ele tomou a conta de Judá (24:1). Não é mais a Assíria. Nabucodonozor escravizou Judá e levou cativo para a Babilônia (24:6-16). Esta é a primeira deportação no ano 606 a.C.

D. O Cativeiro. II Reis 24:1-25:30.

A Primeira Deportação. Jeoiaquim morreu e Joaquim (24:6) o seu filho reinou em seu lugar. Nabucodonozor levou para a Babilônia muitos nesta primeira deportação. Parece que Jeoiaquim morreu em Judá antes da deportação dos outros. Joaquim se tornou o rei de Judá e três meses depois houve a deportação dos cativos. Isso foi no ano 606 a.C.

Zedequias – foi o tio de Joaquim que reinou 11 anos em Judá. Ele foi feito rei por Nabucodonozor. Zedequias rebelou contra o rei da Babilônia e por isso Nabucodonozor mandou destruir Jerusalém e levar cativo o povo de Judá. Também fez Zedequias assistir o assassinato dos seus filhos e depois cegou Zedequias e o levou para a Babilônia. Os babilônicos levaram os tesouros do templo para a Babilônia. Ele deixou os mais pobres na terra para cuidar a plantação. Nabucodonozor fez Gedalias o governador de Judá. Alguns judeus de Judá mataram Gedalias e depois fugiram ao Egito. Os judeus que foram levados cativos a Babilônia ficaram lá até ao tempo do reino da Pérsia (II Crônicas 36:20). Foi durante 70 anos que ficaram lá como Jeremias tinha dito (II Crônicas 36:21).

E. O Pregão de Ciro. II Crônicas 36:22-23.

Durante este cativeiro de 70 anos a Pérsia se tornou o poder mundial. Ciro era o rei da Pérsia que deu a permissão aos judeus na Babilônia para voltar a Jerusalém para reedificar o templo e Jerusalém.

 

Autor: David Alfred Zuhars, Jr.
Pastor David Zuhars
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO JARDIM DAS OLIVEIRAS
Rua Dr. João Maciel Filho, 207: 60.821-500 Fortaleza, CE
o Fonte: www.PalavraPrudente.com.br