Cap 3 - Estudo Bíblico

O Reino dos Céus ou Reino de Deus

O Reino dos Céus ou Reino de Deus

Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino.

Lucas 12: 32-33

Mateus 3:2

E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.

Mateus 4:17

Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.

Mateus 5:3

Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;

Mateus 5:10

Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;

Mateus 5:19

Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.

Mateus 5:20

Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.

Mateus 7:21

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

Mateus 8:11

Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus;

Mateus 10:7

E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus.

Mateus 11:12

E, desde os dias de João o Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele.

Mateus 13:11

Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado;

Mateus 13:24

Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo;

Mateus 13:31

Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao grão de mostarda que o homem, pegando nele, semeou no seu campo;

Mateus 13:33

Outra parábola lhes disse: O reino dos céus é semelhante ao fermento, que uma mulher toma e introduz em três medidas de farinha, até que tudo esteja levedado.

Mateus 13:44

Também o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo.

Mateus 13:45

Outrossim, o reino dos céus é semelhante ao homem, negociante, que busca boas pérolas;

Mateus 13:47

Igualmente o reino dos céus é semelhante a uma rede lançada ao mar, e que apanha toda a qualidade de peixes.

Mateus 13:52

E ele disse-lhes: Por isso, todo o escriba instruído acerca do reino dos céus é semelhante a um pai de família, que tira do seu tesouro coisas novas e velhas.

Mateus 16:19

E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

Mateus 18:3

E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.

Mateus 19:14

Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus.

Mateus 19:23

Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus.

Mateus 23:13

Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando.

Mateus 25:1

Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo.

1- O reino de Deus tem a ver com a vinda, a obra, e a pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele é o Rei deste reino. A presença dEle consiste nisso, Ele é o Próprio reino. O evangelho do reino é o evangelho de Jesus.

2- O reino de Deus e o reino dos céus é a mesma coisa. (Mateus 19: 16, 23 e 24). A pergunta dizia respeito de como receber vida espiritual ou vida eterna (que é a mesma coisa), as quais são sinônimos, assim como na mesma passagem Cristo utiliza as duas expressões “O reino de Deus e o reino dos céus”. Ao recebermos vida espiritual ou vida eterna, passamos a fazer parte do reino de Deus ou o reino dos céus.

3- Nos versículos acima não temos uma definição clara do que seja o reino de Deus, mas descrições da natureza deste reino e também daqueles que pertencem a ele, assim como uma descrição daqueles que não fazem, ou farão parte deste mesmo reino. Praticamente, a maioria das parábolas que Cristo contou, tratam deste tema (descrições e exigências do Seu reino, como entrar nele).

O que vemos acerca do reino de Deus tem a ver com o seguinte: Os Judeus daquela época tinham muitas idéias errôneas, falsas, e absurdas acerca deste assunto (reino de Deus). Desde o Velho Testamento já havia muitas profecias acerca do “Cristo” “Ungido” que viria para estabelecer um reino. Os Judeus, interpretando erroneamente este fato, aguardavam um reino do tipo “Militar” ou Político que serviria para exaltar a eles mesmos como cabeça de todos os povos da terra, e os livrando ao mesmo tempo de todos os seus inimigos.

4- Todo conflito no Oriente Médio diz respeito a isso, os Judeus tentando estabelecer um reino e lutando contra os Palestinos e Árabes, que consideram os Estados Unidos como o “Cão Feroz” que Israel se utiliza para se proteger.

Lucas 17: 20-25 é um trecho que elucida o fato de Israel não compreender a natureza correta do reino de Deus. Por isso mais de uma vez eles tentaram agarrar a Cristo e fazê-lo rei, a fim de cumprir suas falsas expectativas.

20 E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior.

21 Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós. (O Rei Jesus, Seus discípulos convertidos)

22 E disse aos discípulos: Dias virão em que desejareis ver um dos dias do Filho do homem, e não o vereis.

23 E dir-vos-ão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali. Não vades, nem os sigais;

24 Porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até à outra extremidade, assim será também o Filho do homem no seu dia.

25 Mas primeiro convém que ele padeça muito, e seja reprovado por esta geração.

João 18: 33-37

33 Tornou, pois, a entrar Pilatos na audiência, e chamou a Jesus, e disse-lhe: Tu és o Rei dos Judeus?

34 Respondeu-lhe Jesus: Tu dizes isso de ti mesmo, ou disseram-to outros de mim?

35 Pilatos respondeu: Porventura sou eu judeu? A tua nação e os principais dos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste?

36 Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.

37 Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.

38 Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? E, dizendo isto, tornou a ir ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum.

João 3: 3e5

Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

Aqui Jesus nos dá a entender, de forma clara, que todo homem precisa ter um novo nascimento espiritual a fim de entender o que significa o reino de Deus.

Muitos crêem que é um assunto que diz respeito apenas a Soberania de Deus e nada mais. Ele será rei e governará de forma Soberana.

Daniel 4: 34

34 Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei os meus olhos ao céu, e tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é um domínio sempiterno, e cujo reino é de geração em geração.

35 E todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazes?

36 No mesmo tempo tornou a mim o meu entendimento, e para a dignidade do meu reino tornou-me a vir a minha majestade e o meu resplendor; e buscaram-me os meus conselheiros e os meus senhores; e fui restabelecido no meu reino, e a minha glória foi aumentada.

37 Agora, pois, eu, Nabucodonosor, louvo, exalço e glorifico ao Rei do céu; porque todas as suas obras são verdade, e os seus caminhos juízo, e pode humilhar aos que andam na soberba.

Daniel 2: 44

Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre.

Este é o Reino que Cristo estava falando, e teve início com Sua chegada, o Rei.

Este reino inclui tanto a autoridade, domínio e governo de Deus como o lugar (esfera) aonde Deus estabelece ou exerce este reino.

Este reino, anunciado por João Batista e pelos discípulos de Cristo, é um reino estabelecido no coração dos homens, pois ele é primeiramente espiritual, invisível, por isso não se pode dizer a respeito dele: Chegou, ei-lo aqui, ei-lo ali. Por isso os que não nascerem de novo não podem vê-lo, nem entrar nele.

Portanto, o reino de Deus é a intervenção Divina na história humana, através de Cristo, a fim de destruir Seus inimigos, e estabelecer Seu governo, Seu domínio, Sua autoridade, Sua soberania, no coração dos homens.

Mateus 18:3

E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.

O lugar onde reino de Deus é estabelecido é no coração dos homens, a esfera onde Deus exerce Sua autoridade, domínio, e governo.

Só há dois reinos aqui na terra, o Reino de Deus e o reino do diabo, e não podemos encontrá-los em nenhum lugar da terra, pois residem no coração dos homens. É no coração humano que começou toda a rebeldia e guerra contra Deus.

I João 3:8

Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.

Os animais reconhecem o seu dono, mas o homem não reconhece seu Criador e Redentor.

O boi conhece o seu possuidor, e o jumento a manjedoura do seu dono; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende. Isaías 1:3

Salmos 10:4

Pela altivez do seu rosto o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que não há Deus.

Salmos 14:1

DISSE o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem.

Dizem os estudiosos que se o mapeamento genético de uma só pessoa fosse colocado em papel e tinta, isso equivaleria a 20 vezes o tamanho do Grand Canyon (gruta profunda no Rio Colorado no estado do Arizona) dos Estados Unidos.

Os homens negam a existência de Deus e estão em busca de “vida inteligente” em outros lugares, e se puderem encontrar apenas uma célula microscópica, logo gritam e fazem um show para mostrarem que há evidências de vida em outros planetas. Entretanto, nunca se perguntam acerca da vida neste planeta, do seu Criador, origem, e evidências de um design inteligente, que é palpável a qualquer pessoa que faça uso de sua razão. Dizem que não há evidências da existência de um Deus criador, e não querem se submeter a Sua autoridade e Palavra.

Quando Cristo ensinou sobre a chegada do Seu Reino, fazia como vemos no livro de Daniel, demonstrando que a chegada deste reino daria início a um processo, que se estenderia de forma invisível e secreta, e no fim alcançará todas as partes desta terra, e que num futuro, o mundo tal qual o conhecemos, terminará. Porém no presente, este reino tem que ser recebido no coração dos homens.

Cristo veio a este mundo para dar início ao estabelecimento seu reino, e veio com a intenção explícita de tratar com todos os seus inimigos, começando com o pecado, a morte, e o diabo.

Em Sua morte na cruz do Calvário Cristo tratou final e definitivamente com o pecado, em sua ressurreição venceu a morte, colocando assim um fim ao império do diabo.

I Coríntios 15: 20-26

20 Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.

21 Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem.

22 Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.

23 Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.

24 Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força.

25 Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.

26 Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.

Hebreus 2: 14-15

14 E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;

15 E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.

Em que sentido Cristo colocou um fim ao “império do diabo”? No sentido em que todo aquele que no presente crê no evangelho de Cristo, o seu reino passa a ser estabelecido em seu coração, passando assim a fazer parte do reino de Deus e ficando livre da culpa (justificação), do domínio ou escravidão (santificação) do pecado. Ficam livres das garras do diabo e do temor da morte.

O pecado, a morte, e o diabo, estes três inimigos são conquistados e vencidos por aqueles que recebem a Cristo, que ao mesmo tempo condenará á morte eterna todos os que rejeitam o evangelho, o Seu reino, e o Seu senhorio.

II Timóteo 2: 25-26

25 Instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade,

26 E tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos. (os homens não conseguem enxergar esta verdade)

Romanos 6:14

Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.

5- O Reino de Deus será estabelecido neste mundo em duas etapas distintas.

Primeiro, no presente, no coração de cada Cristão.

Em segundo lugar, no futuro, estendendo-se a toda terra. Por isso todos os que não crerem serão extintos desta terra.

Hoje as igrejas de Cristo são as suas colônias locais, onde Deus estabelece Sua base de operação, e no futuro todos aqueles que não entraram no seu reino (pela pregação e crença do evangelho, não na igreja) serão lançados no inferno.

Apocalipse 20: 10-15

10 E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.

11 E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles.

12 E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.

13 E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.

14 E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.

15 E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.

Todos os trechos que falam do presente reino, falam a respeito daquilo que acontece quando uma pessoa se converte a Cristo. Falam daquilo que acontece quando uma pessoa nasce de novo, falam daquilo que acontece com aquela pessoa que se arrepende e se entrega ao rei.

E todos os versículos que falam da chegada futura do reino de Deus, falam daquilo que acontecerá na segunda vinda de Cristo, onde os justos herdarão a terra e os injustos serão lançados fora.

Lucas 13: 23-30

23 E disse-lhe um: Senhor, são poucos os que se salvam? E ele lhe respondeu:

24 Porfiai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e não poderão.

25 Quando o pai de família se levantar e cerrar a porta, e começardes, de fora, a bater à porta, dizendo: Senhor, SENHOR, abre-nos; e, respondendo ele, vos disser: Não sei de onde vós sois;

26 Então começareis a dizer: Temos comido e bebido na tua presença, e tu tens ensinado nas nossas ruas.

27 E ele vos responderá: Digo-vos que não sei de onde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais a iniqüidade.

28 Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, e Isaque, e Jacó, e todos os profetas no reino de Deus, e vós lançados fora.

29 E virão do oriente, e do ocidente, e do norte, e do sul, e assentar-se-ão à mesa no reino de Deus.

30 E eis que derradeiros há que serão os primeiros; e primeiros há que serão os derradeiros.

Hoje, no mundo presente, estamos diante de dois reinos; o reino de Deus, e o reino do diabo. Este último está instalado no coração de cada pessoa não convertida, e este reino é tão grande, forte, e extenso, que é dado a este inimigo o nome de “deus deste século”.

II Coríntios 4: 3-4

3 Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto.

4 Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.

Efésios 6:12

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

Por isso as escrituras nos exortam a não nos conformarmos com este mundo, com o presente século mau, cujo reino domina e exerce influência no coração dos homens. Este reino das trevas está constantemente em oposição ao Reino de Deus e seus súditos.

Gálatas 1:4

O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai,

II Timóteo 4:10

Porque Demas me desamparou, amando o presente século, e foi para Tessalônica, Crescente para Galácia, Tito para Dalmácia.

Tito 2:11-15

11 Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,

12 Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,

13 Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo;

14 O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.

15 Fala disto, e exorta e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze. Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,

Mas Deus nos há transportado do reino das trevas par o reino da luz.

Colossenses 1: 12-14

12 Dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz;

13 O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor;

14 Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados;

Romanos 13:12

A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas, e vistamo-nos das armas da luz.

Efésios 5:8

Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no SENHOR; andai como filhos da luz

I Tessalonicenses 5:5

Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas.

6- Este Reino de Deus, durante o ministério de Cristo, e grande parte do livro de Atos, foi pregado aos Judeus. Este reino lhes foi oferecido.

Mateus 10: 1-7

1 E, CHAMANDO os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda a enfermidade e todo o mal.

2 Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: O primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão;

3 Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Lebeu, apelidado Tadeu;

4 Simão o Zelote, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu.

5 Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho dos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos;

6 Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel;

7 E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus.

Isto é o que vemos no decorrer dos quatro evangelhos e no livro de Atos. Por isso é que Paulo usou a frase “primeiramente aos Judeus e depois aos gregos”

Romanos 2:9

Tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego;

Romanos 2:10

Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego;

Romanos 3:2

Muita, em toda a maneira, porque, primeiramente, as palavras de Deus lhe foram confiadas.

Mas os Judeus, ao ouvirem a respeito deste reino, que não era político ou militar, o rejeitaram. Desde o momento em que perguntaram se era lícito pagar tributo a Cesar, e Jesus respondeu que sim (Lucas 20: 22), os Judeus perceberam que Cristo não pregava o tipo de reino que eles desejavam, e o rejeitaram como sendo o verdadeiro Messias (que os livraria do poder do Império Romano), por isso também Judas decidiu traí-lo, pois esperava um reino que lhe trouxesse vantagens terrenas. Mateus 16: 16-17.

E ao ouvirem que não seria por causa da semente de Abraão, dos laços familiares, da circuncisão, da nacionalidade, que seriam aceitos no reino de Deus, mas somente através do arrependimento, eles recusaram a pregação do evangelho, pois já se consideravam salvos por estas coisas.

Mateus 21: 32-43.

32 Porque João veio a vós no caminho da justiça, e não o crestes, mas os publicanos e as meretrizes o creram; vós, porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para o crer.

33 Ouvi, ainda, outra parábola: Houve um homem, pai de família, que plantou uma vinha, e circundou-a de um valado, e construiu nela um lagar, e edificou uma torre, e arrendou-a a uns lavradores, e ausentou-se para longe.

34 E, chegando o tempo dos frutos, enviou os seus servos aos lavradores, para receber os seus frutos.

35 E os lavradores, apoderando-se dos servos, feriram um, mataram outro, e apedrejaram outro.

36 Depois enviou outros servos, em maior número do que os primeiros; e eles fizeram-lhes o mesmo.

37 E, por último, enviou-lhes seu filho, dizendo: Terão respeito a meu filho.

38 Mas os lavradores, vendo o filho, disseram entre si: Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo, e apoderemo-nos da sua herança.

39 E, lançando mão dele, o arrastaram para fora da vinha, e o mataram.

40 Quando, pois, vier o senhor da vinha, que fará àqueles lavradores?

41 Dizem-lhe eles: Dará afrontosa morte aos maus, e arrendará a vinha a outros lavradores, que a seu tempo lhe dêem os frutos.

42 Diz-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra, que os edificadores rejeitaram, Essa foi posta por cabeça do ângulo; Pelo Senhor foi feito isto, E é maravilhoso aos nossos olhos?

43 Portanto, eu vos digo que o reino de Deus vos será tirado, e será dado a uma nação que dê os seus frutos.

Depois da confissão de Fé da parte de Pedro, Cristo misteriosamente começa a falar sobre a Sua igreja. Cristo mostra a Pedro que a declaração que ele fizera não tinha nada a ver com sua inteligência e capacidade, mas com uma obra interna que ocorrera em seu coração, e com os demais discípulos, com exceção de Judas, revelando-lhe o “mistério do reino”, ou seja: seu caráter espiritual.

Marcos 4: 11

E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas.

Tu és Pedro = Petros (pedrinha – masculino), e sobre esta (Pedra – Petra - feminino – Rocha) – Cristo.

Edificarei a minha igreja, dar continuidade. Mostra a perpetuidade da igreja e também como ele é administradora dos assuntos que pertencem ao reino de Deus, permaneceria na terra até que o reino de Deus chegue a sua etapa final.

Mateus 16: 19 - E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

Ela, a igreja, possui a chave do reino do céus. Tudo o que a igreja faz, baseado nas Escrituras, Deus reconhece no céu. Ela trabalha a favor do reino de Deus, anunciando Seu evangelho, e não com uso de violência, como o Catolicismo. Todos os que crêem no evangelho passam a fazer parte do reino de Deus.

Devemos diferenciar o reino de Deus da Sua igreja.

O reino de Deus é de caráter mundial, enquanto a igreja é local.

Faz parte do reino de Deus todo aquele que crê no evangelho e está presente neste mundo.

Devemos imediatamente depois de nos tornarmos participantes do reino de Deus, ingressar numa igreja verdadeira de Cristo, sendo batizados por ela. Desta forma, passamos a trabalhar legitimamente, pregando e aguardando o estabelecimento do reino de Deus.

Aqui nesta passagem de Mateus 16: 18 vemos pela primeira vez aparecer a palavra “Ekclesia” ou igreja. São os “chamados para fora de”, ou seja: são os chamados para fora do reino deste mundo, do reino do diabo, do reino do pecado, e da morte, para entrar no Reino de Deus. No mundo Greco-Romano era uma palavra utilizada para chamar as pessoas para fora de suas casas, numa assembléia legitimamente composta, a fim de realizarem uma tarefa ou propósito comum.

Na maioria das passagens do Novo Testamento esta palavra se refere a uma assembléia local e visível, composta de crentes em Cristo, que se reúnem a fim de tratarem as coisas pertencentes ao reino de Deus. É a igreja local fazendo uso das chaves “autoridade” que recebeu de Cristo para trabalhar em prol do Seu reino.

Esta palavra nunca é utilizada para se referir a um templo, edifício, ou denominação, ou organização religiosa. E também não é usada para se referir a uma organização universal e invisível. Há um conceito no Novo Testamento de uma igreja reunida, mas de forma escatológica, futura, na reunião de todos os salvos, em todos os tempos chamados de a Universal Assembléia, que formarão a Igreja dos Primogênitos, a Ekclesia de Deus, no futuro. Mas ela não existe agora, pois alguns dos seus membros estão aqui na terra, e outros no céu.

Hebreus 12:23

À universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados.

Vemos que muitas vezes esta palavra é usada no plural, mostrando a individualidade e identidade de cada igreja local, como as sete igrejas no Livro de Apocalipse, onde Cristo trata pessoal e individualmente com cada uma, com cada mensageiro, andando no meio delas, e conhecendo cada uma. Não há uma organização, autarquia, ou convenção que as governe, mas são autônomas.

Qual a relação entre a igreja e o reino de Deus?

1- O reino é de caráter universal, espalhando-se pelo mundo, e está presente no coração de cada Cristão.

A igreja é necessariamente Local, não estando os seus membros espalhados pelo mundo, mas se reúnem em assembléia para tratar dos assuntos do reino. Onde há um cristão lá se faz presente o reino, mas não no caso da igreja, que é um ajuntamento de cristãos biblicamente organizados e autorizados.

2- O reino é invisível, não podemos vê-lo, salvo quando vemos um verdadeiro salvo e testemunhamos dos seus frutos.

A igreja pode ser vista reunida, prestando adoração e culto a Deus, pregando o evangelho do reino. Identificamos a igreja pelas suas doutrinas, suas práticas, seus serviços.

3- O reino é composto indiscriminadamente de todos os salvos que estão presentes no mundo.

A igreja é composta de membros específicos, batizados e comprometidos com suas responsabilidades de membros.

4- A igreja é um órgão oficial do reino, uma organização oficial e visível dentro do reino, incumbida por Deus para trabalhar dentro do reino de Deus, a fim de promover o avanço deste reino. É a manifestação visível do reino de Deus. Se quisermos saber onde se encontra o reino de Deus, devemos olhar para uma de suas igrejas. A igreja é composta daqueles que se sujeitaram ao rei e ao seu reino, e que se dedicam a todas as tarefas que lhes foram outorgadas. O reino dá existência a igreja, a igreja recebe sua existência do reino, e o reino trabalha através da igreja.

A igreja tem a tarefa de administrar os assuntos oficiais do reino de Deus. Ela tem o direito e autoridade de proclamar a ordem, disciplina, doutrina, e tudo o que diz respeito ao evangelho, e isso tudo dentro do Reino de Deus. Ela tem o dever de trabalhar para o amadurecimento de seus membros.

Sem a igreja local, o reino de Deus não tem oficiais, organização, disciplina, ordenanças, batismo, e ceia do Senhor. Ela é encarregada por ligar e desligar, tratar dos assuntos administrativos dentro do reino.

Por isso a igreja de Deus não deve ser desprezada.

I Coríntios 11: 22

Não tendes porventura casas para comer e para beber? Ou desprezais a igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo.

A igreja local tem responsabilidade pessoal com os assuntos do Reino. O diabo não pode atacar o reino em si mesmo, por isso ataca a igreja. O diabo entende a grande importância da igreja, e por isso não quer que ela tenha membros fiéis, ele sabe que ela tem a chave do reino, e só ela pode administrar as ordenanças, o batismo e a ceia. O diabo sabe que primeiramente as pessoas precisam fazer parte do reino de Deus, e só depois a igreja. Ele sabe que aqueles que entram para o reino, mas não passam a fazer parte de uma igreja verdadeira, de nada servirão para causar-lhe problemas neste conflito. Estão perdendo tempo, sendo vagabundos espirituais, estéreis na fé.

II Pedro 1; 1-10

1 SIMÃO Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco alcançaram fé igualmente preciosa pela justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo:

2 Graça e paz vos sejam multiplicadas, pelo conhecimento de Deus, e de Jesus nosso Senhor;

3 Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude;

4 Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.

5 E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência,

6 E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade,

7 E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade.

8 Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.

9 Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados.

10 Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis.

Não há crescimento espiritual e serviço a Deus fora da Sua igreja.

 

Autor: Pr Eduardo Alves Cadete
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br