Principais Eventos do Velho Testamento

Cap 29 -- A NAÇÃO DE ISRAEL NO EGITO

Gênesis 49:27 - 50:26; Êxodo 1:1 - 2:10

Versículo para memorização: Êxodo1:8

Estudantes mais aplicados também devem ler Gênesis 48 até Êxodo 1

Até agora, cobrimos cerca de 2300 anos da história de 6000 anos do homem sobre a terra. Aprendemos sobre a escolha e o nascimento de uma nação com a qual Deus tratará muito particularmente. Na lição anterior, estudamos a providência de Deus em levar aquele povo escolhido para a região do Egito. Nesta lição, estudaremos o acontecimento da permanência de Israel no Egito.

José tinha 30 anos quando se apresentou diante do Faraó (Gênesis 41:46). Isso ocorreu aproximadamente 9 anos depois que a casa de Israel foi para o Egito e, enquanto José viveu, eles foram convidados de honra (Gênesis 47:5, 6, 11). Parece que, durante toda a vida de José, que foi de cerca de 71 anos depois que Israel foi para o Egito, eles permaneceram pessoas muito honradas naquela região. Assim, o livro do Gênesis termina com José em um caixão no Egito.

Em Êxodo 1:8, encontramos uma mudança significativa tomando lugar. Deus havia dito a Jacó que, enquanto estivessem no Egito, Ele faria deles um povo poderoso (Gênesis 46:3). Em Êxodo 1:8-9, percebemos um novo Faraó no Egito que não conheceu José. Ele testificou o cumprimento da palavra de Deus que disse que Seu povo seria "muito, e mais poderoso do que nós". Assim, esse mau faraó tentou, pela calamidade e pela escravidão rigorosa, diminuir a força deles, mas, quanto mais ele os afligia, mais eles cresciam. O faraó, então, decretou que todos os bebês homens deveriam ser destruídos no nascimento. Uma conspiração diabólica para romper a linhagem sangüínea de Abraão até Cristo, mas, mesmo as parteiras egípcias temiam a Deus mais do que ao faraó e salvaram as crianças do sexo masculino. Durante muitos anos, Israel serviu sob essa tremenda aflição mas, apesar de tudo isso, continuavam a progredir. Em Êxodo 2:22-23, encontramos Israel suplicando a Deus por causa dessa aflição e a afirmação de que Deus lembrou-se de Sua aliança com Abraão. Compare Gênesis 15:7, Êxodo 2:24 e Gálatas 3:16-18.

Foi em tempos como esses que Anrão e sua esposa Joquebede, ambos filhos de Levi, tiveram um filho. Eles, de alguma forma, sabiam que ele era uma criança especial. Eles o ocultaram dos egípcios tanto quanto foi possível, então, colocaram-no no rio em uma arca de junco. Na providência de Deus, a filha do faraó aproximou-se para banhar-se e suas criadas o encontraram. Deus moveu-se tanto sobre seu coração que ela teve compaixão e, em lugar de matá-lo, ela o adotou e ele tornou-se seu filho. Ela lhe deu o nome de Moisés, que significa "retirado". Ela o chamou assim pois o tirou do rio. Deus, entretanto, nomeou-o assim porque Ele o usaria para retirar seu povo, Israel, do Egito.

PERGUNTAS - A NAÇÃO DE ISRAEL NO EGITO

1.Quem foi o primeiro homem a ser avisado sobre o tempo de Israel no Egito?

2. Quanto tempo houve entre a promessa para Abraão e a lei mosaica?

3. Quantos israelitas foram para o Egito?

4. O que foi feito quando Jacó morreu?

5. O que foi feito quando José morreu?

6. Que ordem José deu em relação a seus ossos?

7. Onde Israel morava no Egito?

8. Essa era uma região pobre ou rejeitada?

9. Por quanto tempo José reinou no Egito?

10. Por quanto tempo o bom tratamento de Israel perseverou?

11. O que ocasionou o medo do faraó?

12. Qual foi a primeira prescrição do faraó para retardar o crescimento?

13. A calamidade levou Israel a declinar?

14. Qual foi o decreto final do faraó contra eles?

15. A quem o faraó primeiro delegou essa tarefa?

16. Por que isso não foi executado?

17. Para quem esse decreto foi então estendido?

18. Que criança especial então nasceu e para quem?

19. Qual é o significado de seu nome?

20. Como seu nome foi providencial e profético?

 

Autor: Pr. Forrest Keener
Tradutor: Albano Dalla Pria
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br