Principais Eventos do Velho Testamento

Cap 46 -- A DIVISÃO DA NAÇÃO DE ISRAEL

I Reis 11:1-12:33

Versículo para memorização: I Reis 11:13

Na lição anterior, aprendemos sobre os incomparáveis esplendor e prosperidade da nação de Israel. Aprendemos que Deus escolheu homens como Davi e Salomão para o bem de Israel. Inicialmente Israel se tornou uma nação quando eles deixaram o Egito, em 1444 a.C. Peregrinaram no deserto por 40 anos em rebelião à liderança de Moisés. Passaram 24 anos seguindo Josué e viveram sob vários juízes por um total de 332 anos. Estiveram sob o regime do Rei Saul por cerca de 39 anos. Davi e Salomão, cada um, reinaram 40 anos e, na morte de Saul, houve uma divisão temporária da nação de Israel. Assim, ao todo, ficaram 452 anos alcançando seu ápice e o início de um rápido declínio.

Pouco antes da morte de Salomão, em 931 a.C., Deus enviou Aías para profetizar contra a casa de Davi por causa da idolatria de Salomão (I Reis 11:29-31). A profecia era de que o reino de Israel seria dividido, e que 10 tribos seriam governadas por alguém de fora da casa de Davi. Apenas uma tribo deveria ser deixada para a casa de Davi. Isso, naturalmente, totaliza 11 tribos, enquanto houve 12. A razão para isso é que a tribo de Benjamin uniu-se com a casa de Judá e eles, aparentemente, tornaram-se uma tribo.

Roboão, filho de Salomão, foi para Siquém para ser feito rei, mas quando Jeroboão, o filho de Nebate, servo de Salomão, ouviu isso, organizou uma conspiração que levou Roboão a agir imprudentemente. O povo foi até Roboão e perguntou se seus impostos sobre eles seriam aliviados em comparação àqueles de Salomão. Rejeitando o conselho dos anciãos e aceitando aquele dos homens jovens, ele disse que o encargo de seu governo seria tão pesado que o seu dedo pequeno ficaria mais grosso do que a cintura de seu pai. Deste modo, Israel rebelou-se contra ele, apedrejou seus coletores de impostos e Jeroboão se tornou rei sobre eles.

Deste ponto em diante, Israel e Judá se tornaram dois reinos separados. Eles são geralmente aludidos como o Reino do Norte (Israel) e o Reino do Sul (Judá).

Israel rapidamente voltaria para a escravidão e o Reino do Norte terminaria. A casa de Judá iria segui-los na escravidão não muitos anos mais tarde, mas a nação deles, pela providência de Deus, retornaria para a região e continuaria até o tempo de Jesus Cristo, o Messias.

Observe que, na história de Israel, Deus elevou um homem depois de outro, e prometeu benção por obediência. Tal obediência nunca foi uma realidade. A benção prometida, ou seja, pela obediência, só pode vir por Cristo, não de homem.

PERGUNTAS - A DIVISÃO DA NAÇÃO DE ISRAEL

1. Qual foi o pecado de Salomão?

2. Quem disse a Salomão que o julgamento viria?

3. Quem disse a Jeroboão que ele reinaria?

4. Que porção de Israel Jeroboão governaria?

5. Como o profeta ilustrou a divisão deixada?

6. Qual porção era a casa de Davi?

7. Que adição foi feita a essa porção?

8. Quem deveria governar Judá depois de Salomão?

9. Roboão fez alguma coisa para perder o reino?

10. Que assunto levou Israel a se rebelar contra Roboão?

11. Onde estava Jeroboão quando Salomão morreu? Por quê?

12. Por que Roboão foi autorizado a reinar?

13. Roboão foi um rei bondoso ou perverso?

14. Jeroboão foi um rei bondoso ou perverso?

15. Esses dois reinos guerrearam um contra o outro?

16. Que reino caiu em escravidão primeiro?

17. Quando o Reino do Norte saiu da escravidão?

18. Por quanto tempo a nação de Judá continuaria?

19. Qual era a proposta de Deus ao preservá-los?

20. O que aprendemos pela perversidade constante deles?

 

Autor: Pr. Forrest Keener
Tradutor: Albano Dalla Pria
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br