COMENTÁRIO SOBRE O LIVRO DE APOCALIPSE

POR GERALD S. SMITH

CAPÍTULO 6

Versículo 1 – “E, havendo o Cordeiro aberto um dos selos, olhei, e ouvi um dos quatro animais, que dizia como a voz de trovão: Vem e vê”. O Cordeiro abre o primeiro selo e a primeira parte do rolo é revelada. João ouve uma voz muito alta, como ribombar dum trovão. Um dos quatro seres viventes, que Deus criou para o propósito de administrar, ordena: “Vem”. As palavras “e vê” não aparecem no texto grego. A ordem não é para João, mas para o cavaleiro do cavalo branco. O juízo sobre a terra vai começar. Deus está no controle como sempre e sempre estará. Todas as criaturas de Deus fazem Sua vontade, quer o percebam ou não.

Versículo 2 – “E olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vitorioso, e para vencer”. O cavaleiro deste cavalo é o anticristo. Em Apocalipse 19:11, vemos outro cavaleiro sobre um cavalo branco, mas este é o Senhor Jesus. O cavaleiro do primeiro selo é um cristo falso. Ele vem com arco e coroa pretendendo conquistar e reinar. Seu reinado vai começar com uma semelhança ao reinado de Cristo! Ele promete paz e prosperidade, e as dá por algum tempo. Contudo, seus seguidores logo descobrirão que foram enganados. Não pode haver paz nem prosperidade duradouras sobre a terra, até que Jesus Cristo, o Príncipe da Paz venha, em Pessoa, a fim de estabelecer Seu reino. As coisas que se seguem mostram, sem nenhuma dúvida, que este cavaleiro não é o de Apocalipse 19:11. O anticristo pretende conquistar sem batalha nem derramamento de sangue. Ele será bem sucedido, durante algum tempo, nesta tentativa de enganar. Os maus prosperarão e se regozijarão sob seu governo, ao passo que aqueles que confiam em Cristo sofrerão perseguição terrível em suas mãos.

Versículo 3 – “E, havendo aberto o segundo selo, ouvi o segundo animal, dizendo: Vem e vê”. Quando o Senhor Jesus abre o segundo selo, a ordem “Vem” é dada outra vez.

Versículo 4 – “E saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra, e que se matassem um aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada”. Este cavaleiro e seu cavalo simbolizam a guerra. O esforço do anticristo de trazer paz sobre a terra falhou. Agora, ele recorre a uma guerra sangrenta, violenta e contendas. Justamente quando o povo pensava que a paz e a segurança haviam chegado, o terror começa realmente. Isto tudo vai acontecer; não é só uma historinha. O anticristo terá grande poder. O Espírito Santo de Deus, durante este tempo, não o impedirá. Ele vai agir sob o poder de Satanás. Todas as guerras que já aconteceram, se reunidas ao mesmo tempo, não igualariam ao terror e matança desta. Falando de banhos de sangue, o mundo nunca viu nada ainda que se compare ao que há de vir. É o este tempo que I Tessalonicenses 5:3, Mateus 24:6-7, Ezequiel 38:21, etc. se referem. Se alguém hoje, quiser ter a garantia de não passará por este tempo terrível, devem confiar logo em Cristo; porque estas coisas podem acontecer hoje mesmo!!

Versículos 5-6 – “E, havendo aberto o terceiro selo, ouvi dizer o terceiro animal: Vem, e vê. E olhei, e eis que um cavalo preto e o que sobre ele estava assentado tinha uma balança em sua mão. E ouvi uma voz no meio dos quatro animais, que dizia: Uma medida de trigo por um dinheiro, e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho”. O cavalo preto simboliza a fome. Ao responder à ordem “Vem”, vê-se o cavaleiro com uma balança na mão. A comida se torna escassa, como é sempre o caso em tempo de guerra. Só se poderá comprar o bastante com o salário de um dia, que mal dará para alimentar a si mesmo e ainda terá que dividir com a família. O óleo e o vinho de alguns governantes ricos não serão divididos com os pobres nem com os que sofrem. As condições serão tão terríveis que as pessoas vão preferir morrer. Graças a Deus não precisamos passar por isto. Todos aqueles que confiaram em Cristo, estarão com Ele. E você? Vai estar?

Versículos 7-8 – “E, havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo amarelo”. Nos três primeiros selos vimos: um cavalo branco; poderoso, mas sem derramar sangue ao conquistar. A seguir vimos um cavalo vermelho, da cor do sangue e da guerra. Logo depois, um cavalo preto trazendo a fome e a privação. Sem dúvida, este é um tempo terrível, mas o terror e o sofrimento na terra mal começaram. Aparece agora um cavalo amarelo. Uma cor lívida, de um cinza-esverdeado, como a cor de um cadáver já em estado de putrefação. Este cavalo é muito mais horrível e fantasmagórico na aparência do que os outros três juntos. “e que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia”. O cavalo vermelho é a guerra com contendas, lutas e derramamento de sangue. O pretoé a fome, comida escassa e inanição. Agora aparece este cavalo amarelo que traz a morte e destruição de modos mais terríveis e mais abrangentes ainda. A morte é personificada por um poderoso e tirano cavaleiro, trazendo o medo, a angústia e terrível tumulto no coração dos homens. O inferno é personificado como um monstro horrível que segue a morte. Quando e onde o cavaleiro deste cavalo aparecer, a terra dos vivos se tornará a terra dos mortos e o inferno os engolirá. “E foi-lhes dado o poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra”. Embora a morte pela espada, fome e doença, seja bastante terríveis, agora bestas vorazes da terra são usadas para trazer a morte. O que está acontecendo? O que deu errado? Ah! Satanás está solto, o anticristo está no controle. O Espírito Santo de Deus não os impede. Ah, se os homens pudessem ver a tolice do seu próprio caminho! Como é horrível dar as costas a Cristo e seguir alguém como o Diabo! Servir ao Diabo pode agradar a carne agora, mas dia virá quando a perda terrível será realizada.

Versículo 9 – “E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas do que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram”. Durante este tempo horroroso, homens de todas as posições vão sofrer terrivelmente; isto inclui até os filhos de Deus. É muito melhor confiar em Cristo agora e escapar de tudo isto! Haverá milhões de pessoas salvas durante o período da tribulação, mas no momento em que confiar em Cristo, colocará a vida em perigo. As almas vistas sob o altar são dos salvos no período dos quatro primeiros selos. Morreram como mártires, por se recusarem a negar a Palavra de Deus e sua fé em Jesus Cristo. Quantas pessoas que vão à igreja hoje agüentariam morrer pelo que dizem e crêem? Será que aqueles que ficam dormindo no domingo de manhã ou assistindo o futebol domingo à noite, ao invés de se reunirem com o povo de Deus, arriscariam a vida para testificar de Cristo? Será que pessoas que nem lêem a Bíblia agora, morreriam por ela neste tipo de tempo? Oh! Tenho medo que muita gente se surpreenda quando Jesus voltar. Ficam só esquentando os bancos com uma profissão falsa de fé e ficarão para trás, quando os salvos forem arrebatados. Meu amigo, este é o momento próprio para fazer um auto-exame. Sua vida combina com o que professa ser? É melhor ter certeza agora, porque depois será tarde demais.

Versículo 10 – “E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam na terra”? Quando os crentes chegarem ao céu, vão se lembrar como eram tratados na terra por seus inimigos. Estes mártires clamam por vingança. Não suplicam pela misericórdia de Deus. No céu, todos estão de acordo com Deus. Eles reconhecem o fato de que o pecado merece o inferno.

Versículo 11 – “E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram”. As vestes brancas são simbólicas da justiça de Cristo. O povo salvo durante a tribulação é salvo do mesmo modo como as pessoas no Velho e Novo Testamentos e como nós hoje em dia – pela fé, na obra consumada de Cristo. Estas almas estão descansando e lhes dizem que descansem um pouquinho mais, porque há mais eleitos a serem reunidos diante de Deus, antes que Ele comece realmente a derramar Sua ira sobre a terra. Deus ama Seus filhos no céu e os que estão na terra, embora em Sua sabedoria, Ele permita que sofram de modo terrível, antes que os chame para casa.

Versículo 12 – “E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor na terra”. As coisas, progressivamente, vão de mal a pior, à medida que a tribulação continua. Após os horrores de guerra, da fome e da morte, com até animais selvagens atacando os homens, parece que nada pior pode acontecer, mas não viram nada igual ao que está para acontecer! Não é terremoto apenas local. Ele vai atingir a terra inteira. A palavra tremor significa sacudir com violência. O próprio céu vai estremecer. Em anos e meses recentes vimos os efeitos terríveis de terremotos locais no Alaska, na Ásia e países da América do Sul. Milhares de pessoas morreram; outras perderam tudo o que tinham; bilhões de dólares foram gastos para sanar os prejuízos. Isto é horrível. Mas pense como será quando o terremoto atingir a terra inteira. Jesus disse em Mateus 24:29 que “as potências dos céus serão abaladas”. Não há palavras para exprimir o horror deste tempo terrível. “e o sol tronou-se negro como saco de cilício”. Imagine o terror de tal visão! Quando ocorre um eclipse total do sol já é extraordinário, embora todo mundo entenda o que está acontecendo. Os que já passaram por esta experiência sabem o sentimento estranho que ela traz. Mas esta situação, na tribulação, não é um eclipse. Enquanto os homens olham, o sol vai deixar de brilhar, de repente, e ao invés de ser esta luz intensa que ninguém consegue olhar, ele se tornará tão negro quanto as peles de cabras pretas que cobrem as tendas dos beduínos. Nenhum cientista, nenhum ocultista, nenhum professor – ninguém vai explicar o que fez isto acontecer. É simplesmente a intervenção da mão do Deus Altíssimo, que rege o universo, que Ele criou. “E a lua se tornou como sangue”. Muitas poesias e canções lindas foram escritas sobre a lua em todas as épocas. Quem nunca se emocionou ao ver a lua numa noite clara, quando ela aparece como um disco de prata no céu?! O homem, durante milhares de anos, vive intrigado pelos mistérios da lua e pensa no que há lá. Anos atrás, o homem conquistou o espaço e alcançou a lua. Quem não ficou em silêncio solene, quando a Palavra de Deus foi lida das regiões deste corpo celeste? Mas como as coisas serão diferentes na tribulação! A lua que, por tantos milênios, era a delícia tanto dos jovens quanto dos velhos, uma visão deslumbrante, algo cheio de beleza e grandeza, um conforto para o viajor e espectador, quando ela dissipa a escuridão da noite; vai se tornar um objeto de horror, escura, anormal, sangrenta, agourenta. Pense em como será tudo isto! Quer passar por estas experiências? E tudo como resultado do pecado. Deus quer que saibamos como o pecado é terrível. O Salvador veio nos redimir da maldição da lei. Qualquer pessoa que reconhecer seu pecado, confessar e abandoná-lo, recebendo Jesus como Salvador pessoal será salva e escapará de toda a miséria do período da tribulação. Receba Jesus hoje; amanhã pode ser tarde demais!

Versículo 13 – “E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte”. Está falando ainda sobre o sexto selo. Acontecerão grandes terremotos que sacudirão a terra inteira; o sol se tornará negro como a noite, recusando-se a brilhar; a lua se tornará cor de sangue e as estrelas cairão do céu. A cena é tão terrível que os homens desmaiarão de medo. Dizem alguns críticos que isto não é científico, pois se qualquer uma das estrelas caísse sobre a terra a destruiria completamente, pois as estrelas são milhares e até milhões de vezes maiores que a terra. Naturalmente isto é verdade, mas a Bíblia se refere ao que chamamos agora de “estrelas cadentes”, ou meteoros, ou meteoritos. Durante este tempo os meteoros cairão de modo tão numeroso, que será como figos caindo da árvore, por causa de uma poderosa tempestade de vento. Se alguém duvida do terror de tal fenômeno, este devia ir ver a cratera que um meteoro fez no Arizona. Ele pesava milhares de quilos e fez uma cratera de 1300 metros de largura por 200 de profundidade com uns 200 metros adicionais de poeira e pedra pulverizadas lá no fundo. A borda desta cratera é de quase 50 metros de altura acima do nível do chão. Quando este meteoro caiu, grandes pedaços de terra e pedra foram espalhados a quilômetros de distância. Diz-se que nada podia ter sobrevivido ao impacto a quilômetros. Imagine se tal como este, o mundo inteiro se visse com o céu flamejante de meteoros caindo e o barulho das explosões, à medida que violentamente se chocassem contra a terra. Tenha em mente que esta é somente uma parte do horror desse tempo.

Versículo 14 – “E o céu retirou-se como um livro que se enrola”. Isto não pode ser explicado em nenhum termo científico de hoje, mas tenha certeza de uma coisa: se Deus diz que vai enrolar o céu, então Ele vai! Ninguém pode explicar isto, mas também ninguém pode explicar como Deus o colocou lá no início de tudo. Seja o que for que significar ou como for feito, a aparência é de ser enrolado como um rolo. Os céus enegrecerão como se uma enorme cortina o cobrisse. “e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares”. O mundo inteiro mostra evidências de que isto já aconteceu antes. Fósseis encontrados no fundo do mar mostram que a terra afundada, já ficou acima do nível do mar uma vez. Da mesma maneira, fósseis no topo das montanhas indicam que antes pertenciam abaixo da superfície dos oceanos. Isto, em sua maior parte, aconteceu no dilúvio, no tempo de Noé, porém mesmo em anos recentes, as montanhas foram sacudidas por terremotos ou explodiram por causa da ação vulcânica. Ilhas também desapareceram para nunca mais serem vistas. Quando consideramos o caos causado por um terremoto ou um vulcão, imagine como será quando for no mundo inteiro!

Versículo 15 – “E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas”. Não haverá um descrente no mundo todo que não se apavore muito. Pessoas de cada nível social se tornarão iguais, por todas sentirão pavor. Muitas delas foram culpadas de fazerem o povo de Deus fugir para as cavernas e covas da terra, tentando sobreviver o melhor que pudessem. Agora são elas que tentam encontrar refúgio nos mesmos lugares. Ninguém será tão corajoso, a ponto de enfrentar tudo sozinho. Ouvimos os homens dizerem que não têm medo de nada, mas, neste dia, esta história mudará.

Versículo 16 – “E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro”. Estas são as pessoas que não se ajoelharam diante de Deus nem invocaram Seu nome. São orgulhosos demais; auto-suficientes demais. Sentiam-se satisfeitos com o Diabo e seus demônios. Acharam tolice invocar um Deus que muitos consideram morto. Agora, olhe para elas: clamam às rochas e às montanhas, para que as protejam. Acovardam-se como ratos e outros vermes que tentam se esconder sob as pedras. Porque não foram a Cristo nem confiaram nEle? Por que não quiseram? Por que se arriscaram a morrer e ir para o inferno, ao invés de se sujeitarem ao Cordeiro? É como Jesus disse quando esteve aqui: “Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido”. (João 6:65). Que cada um hoje possa notar, se não quiser ser salvo agora, provavelmente não vai querer naquele dia também. Hoje é o dia da salvação; não endureça seu coração, não se arrisque, pois o dia está chegando, como um ladrão à noite. Quem é salvo ama o Cordeiro de Deus e se regozija em Sua presença. O perdido vai preferir morrer do que ter que enfrentá-lO. Não importa o quanto tentem se esconder, ainda assim terão que ficar face a face diante dEle. É muito melhor ficar diante dEle como o Salvador maravilhoso, do que como Juiz justo sem misericórdia.

Versículo 17 – “Por é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?” Ai daqueles que acham que Deus é só um Deus de amor e não um Deus de ira! Ai daqueles que acham que podem Lhe dar as costas e rir de Suas repreensões. Que surpresa terrível terão; quando ouvirem as palavras de Mateus 25:41: “Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno,preparado para o diabo e seus anjos”. Que você, que lê este livro hoje, possa prestar atenção e ao invés de ser tão tolo, a ponto de pedir a rochas e montanhas inúteis para ajudá-lo, possa ser aqueles que invocam à Rocha Eterna para que os esconda na fenda aberta a todos quantos vierem. Deixe que cantem: “Jesus, amado de minha alma, deixe-me fugir para Teu seio. Esconde-me, o meu Salvador, esconde-me”. Jesus é o refúgio seguro da alma. Não há outro lugar onde ficar. Ele é a Rocha numa terra seca, uma torre alta, um abrigo na hora da tempestade. Vá a Ele agora mesmo!!

 

Autor: Pr Gerald S Smith
Tradução: David A Zuhars Jr.
Fonte: www.palavraprudente.com.br