COMENTÁRIO SOBRE O LIVRO DE APOCALIPSE

POR GERALD S. SMITH

CAPÍTULO 15

Versículo 1 - E VI outro grande e admirável sinal no céu: sete anjos, que tinham as sete últimas pragas; porque nelas é consumada a ira de Deus. As últimas sete pragas são descritas como vindas de vasos ou taças que são derramadas sobre a terra. Estudaremos este assunto no capítulo 16.

Versículo 2 - E vi um como mar de vidro misturado com fogo; e também os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número do seu nome, que estavam junto ao mar de vidro, e tinham as harpas de Deus. Aqui os santos do período da Grande Tribulação são descritos em sua glória. Eles não concordaram com o anticristo e então foram levados à morte e se tornaram reais vitoriosos.

Versículo 3 - E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos. Eu fico contente porque haverá muitos cânticos no céu porque eu certamente gosto disso aqui na terra. Esta canção é cantada por aqueles santos que são salvos da Grande Tribulação. O tema de música deles é o mesmo que Moisés e Miriam cantaram em Deuteronômio 32. Os redimidos do Senhor têm algo sobre o que cantar. As músicas que eles cantam são músicas que glorificam a Cristo. Não haverá ninguém no céu cantando algo para chamar a atenção para si mesmo. Toda a glória e louvor vão para o Cordeiro de Deus que é digno disso. Moisés sabia que foi Deus quem os livrou do Egito. Ele não louvou a si mesmo. Ele sabia que foi Deus quem partiu o Mar Vermelho e destruiu os exércitos de Faraó e aqueles que são libertos do pecado e do poder de Satanás sabem que foi Deus quem os libertou. Pessoas salvas não louvam a si mesmas pelo seu relacionamento com Deus; elas dão a Ele todo o louvor e glória.

Versículo 4 - Quem te não temerá, ó Senhor, e não magnificará o teu nome? Porque só tu és santo; por isso todas as nações virão, e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos. Desde o começo da existência do homem como uma criatura caída ele tem se afastado do Senhor e adorado a criatura ao invés do criador, mas o tempo vem quando todos os céus e terra temerão ao Senhor e servi-lo. Quando Deus finalizar a Grande Tribulação, o mundo irá saber que foi julgado e por quem foi julgado. Será muito tarde para se voltar para Cristo, mas todos o reconhecerão como Rei. Cristo é o seu Salvador? Se Ele vier hoje você estará com Ele? Você irá governar e reinar com Ele? Se você disser “sim” à primeira pergunta você pode dizer “sim” às duas últimas também!!

Versículo 5 - E depois disto olhei, e eis que o templo do tabernáculo do testemunho se abriu no céu. Depois de ver os sete anjos com as sete taças da ira de Deus e depois de ver os salvos da Grande Tribulação em segurança sobre o mar de vidro com suas harpas, cantando louvores ao Senhor, João vê a parte mais íntima do tabernáculo aberta. O santo dos santos do tabernáculo o qual é visto aberto aqui é o lugar da arca da aliança onde o sangue dos sacrifícios foi espargido. Quando Cristo foi crucificado o véu que vedava o Santo dos Santos rasgou-se de alto a baixo significando que o caminho para a presença de Deus estava agora aberto por meio do corpo do Senhor Jesus (Hebreus 10:20). Este é o lugar onde Jesus espargiu seu sangue fazendo a expiação pelos pecados do seu povo (Hebreus 9:12) que João vê aberto.

Versículo 6 - E os sete anjos que tinham as sete pragas saíram do templo. Que contraste é isto!! Que ironia!! Que do lugar aonde a eterna e infinita misericórdia de Deus livremente saiu, agora venha a plenitude da sua ira. Nestas pragas a plenitude do ódio de Deus contra pecado está guardada. Por meio destas pragas Ele desatrelará a sua fúria contra o pecado desta terra amaldiçoada e seus habitantes. Estamos falando demais sobre o julgamento? Amado, Deus quer que estejamos cientes dele!! Sua palavra é cheia de advertências sobre o julgamento que está por acontecer. Por que o homem não ouve!! “...vestidos de linho puro e resplandecente, e cingidos com cintos de ouro pelos peitos.” Estes anjos são de Deus como seus cintos de ouro indicam e eles são puros e santos como significam suas roupas. Os julgamentos devastadores de Deus são tanto parte de Sua santidade e justiça quanto qualquer ato de misericórdia que Ele realiza.

Versículo 7 - E um dos quatro animais deu aos sete anjos sete taças de ouro, cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre. Estes animais são os mesmos sobre os quais lemos antes em Apocalipse 4:6-9. Estas são criaturas especialmente designadas para o trabalho de adoração a Deus. Elas dão os vasos ou taças da ira de Deus aos anjos os quais irão derramá-las sobre a terra e trazer a destruição, tormento e sofrimento horríveis que o mundo jamais viu.

Versículo 8 - E o templo encheu-se com a fumaça da glória de Deus e do seu poder. A fumaça é outro símbolo de julgamento. Quando o tabernáculo foi dado não existia fumaça nele, mas a gloria de Deus o encheu, da mesma forma quando o templo foi completado. (I Reis 8:10-11) Quando Deus deu a Moisés a lei no Monte Sinai, a montanha inteira estava sob fumaça por que a lei dá julgamento para todos que a quebrassem. Quando Isaías viu o templo, estava cheio de fumaça porque Deus o enviou com a mensagem de julgamento à casa de Israel. “...e ninguém podia entrar no templo, até que se consumassem as sete pragas dos sete anjos.” O caminho do arrependimento e fé até este tempo está aberto, mas agora, a porta será fechada. Mesmo sobre o mais terrível sofrimento o homem não irá se arrepender nem dar glória a Deus. Do Senhor vem a salvação. Se Deus não conceder arrependimento, então o homem não irá se arrepender, não importa as circunstâncias. Aqueles que são sábios se voltarão para Deus agora enquanto a porta da misericórdia está aberta.

 

Autor: Pr Gerald S Smith
Tradução: David A Zuhars Jr.
Fonte: www.palavraprudente.com.br