COMENTÁRIO SOBRE O LIVRO DE APOCALIPSE

POR GERALD S. SMITH

CAPÍTULO 18

Versículo 1 – “E DEPOIS destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória”. Este anjo desce para anunciar as boas novas: Mistério, a grande Babilônia, a mãe das prostituições, foi destruída.

Versículo 2 - “E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e coito de todo espírito imundo, e coito de toda ave imunda e odiável”. Este grande e poderoso sistema religioso, o qual diz ser a verdadeira igreja de Cristo é mostrado agora como ele realmente é: uma habitação de demônios e espíritos imundos. Que final apropriado é para um tão atroz inimigo de Deus e de Seu povo.

Versículo 3 – “Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua fornicação, e os reis da terra se fornicaram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias”. A fornicação falada aqui se refere à união anti-bíblica da igreja com o estado e a aliança da religião com as práticas mundanas. Todas as nações do mundo se beneficiaram econômica e politicamente através de seus negócios com este sistema religioso. A Igreja Católica Romana não é somente um corpo eclesiástico, também é um sistema comercial. As nações enriqueceram com ela no passado e isto será multiplicado muitas vezes durante a Grande Tribulação.

Versículo 4 – “E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas”. Existem muitos que embora não são enganados pela doutrina da Igreja Católica, mas que, de alguma forma, estão conectados com ela. Deus exige separação total dela. Este chamado não é somente para o povo de Deus durante a Grande Tribulação, mas é para nós, agora. Nós não devemos nos afiliar com ela de maneira nenhuma. Nós não devemos procurar ganhar nenhum rendimento em qualquer negócio com ela. O povo de Deus deve ensinar seus filhos contra este mau e especialmente quando eles já estão crescidos o suficiente para namorar, eles devem ser proibidos de namorar um católico (a). Os pais que ignoram isto estão entregando seus netos ao inferno.

Versículo 5 – “Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela”. Deus não esqueceu os crimes atrozes da Igreja Católica. Aqueles 50.000.000 de batistas que foram assassinados pela mão dela são cada um deles lembrados por Deus. Sua ira tem esperado estes muitos anos para finalmente ser derramada sobre ela por todas as suas iniqüidades.

Versículos 6 – “Tornai-lhe a dar como ela vos tem dado, e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber, dai-lhe a ela em dobro”. 7 – “Quanto ela se glorificou, e em delícias esteve, foi-lhe outro tanto de tormento e pranto; porque diz em seu coração: Estou assentada como rainha, e não sou viúva, e não verei o pranto”. Mesmo hoje em dia o Papa de Roma se diz o vigário de Cristo e vice-regente de Deus. Ele atribui a si mesmo perfeição e infalibilidade, atributos que pertencem somente a Deus. A Igreja Católica age como se ela fosse invencível. Deus mostrará o que Ele pode fazer com ela naquele dia.

Versículo 8 – “Portanto, num dia virão as suas pragas, a morte, e o pranto, e a fome; e será queimada no fogo; porque é forte o Senhor Deus que a julga”. Não há dúvida de que existem muitos que lêem isso e dizem para si mesmos que eles conhecem muitos católicos e nenhum deles preenche estas descrições. Deve ser esclarecido que agora Deus os restringe através dos governos e por outros meios, mas este sistema nunca mudou. Quando Deus retirar sua mão de reter, este sistema se reverterá no que foi durante a era das trevas. No coração de cada católico que não é salvo reside o potencial para matar e destruir todos os que se interponham no caminho. Deus diz: fique longe dela e é melhor que fazermos isso. Existem muitas pessoas amigáveis hoje em dia que são católicos, que ajudam, inofensivas, amistosas, bons vizinhos e bons cidadãos, mas as coisas serão muito diferentes durante a Grande Tribulação. Não somente católicos mais muitos protestantes e alguns que se dizem batistas serão envolvidos no esquema do anticristo.

Versículo 9 – “E os reis da terra, que se fornicaram com ela, e viveram em delícias, a chorarão, e sobre ela prantearão, quando virem a fumaça do seu incêndio;” Imediatamente após os dez reis destruírem a grande prostituta eles percebem o grande erro. A riqueza, poder e influência da Babilônia eclesiástica são tão grandes que, quando ela se desintegra, o comércio tomba com ela. Então, o sistema inteiro é destruído. É um grave erro subestimar o poder da religião na vida dos homens.

Versículo 10 – “Estando de longe pelo temor do seu tormento, dizendo: Ai! ai daquela grande cidade de Babilônia, aquela forte cidade! pois em uma hora veio o seu juízo”. Os reis que destroem este sistema religioso estão assombrados sobre quão rapidamente veio a destruição dele. Talvez tenha sido mais fácil do que eles imaginaram, mas, é claro, eles não entendem a mão de Deus nisso. O fato que eles se mantêm longe indica que eles não querem ser identificados com ela em sua destruição. Não há dúvida que eles sabem qual a reação que os mercadores e outros terão quando eles virem o que aconteceu ao comércio mundial. Eles não querem ser acusados pelo que ocorreu.

Versículo 11 – “E sobre ela choram e lamentam os mercadores da terra; porque ninguém mais compra as suas mercadorias”: A destruição da Babilônia traz um colapso econômico. Mais cedo, na Grande Tribulação, os santos de Deus foram impedidos de comprar e vender porque eles se recusam a aceitar a marca da besta. Agora, mesmo os seguidores da besta são incapazes de comprar porque eles não têm nada com que comprar.

Versículos 12 – “Mercadorias de ouro, e de prata, e de pedras preciosas, e de pérolas, e de linho fino, e de púrpura, e de seda, e de escarlata; e toda a madeira odorífera, e todo o vaso de marfim, e todo o vaso de madeira preciosíssima, de bronze e de ferro, e de mármore”; 13 – “E canela, e perfume, e mirra, e incenso, e vinho, e azeite, e flor de farinha, e trigo, e gado, e ovelhas; e cavalos, e carros, e corpos e almas de homens”. As coisas mencionadas aqui tocam virtualmente cada fase da vida do homem, desde a mais simples necessidade até a mais luxuosa. A igreja de Roma agora possui uma riqueza não revelada em cada categoria conhecida pelo homem. Durante o período da Grande Tribulação isto será multiplicado centenas de vezes. Mesmo agora os governos não compreendem o poder e a influência do catolicismo e nem irão compreender até que seja tarde demais. É uma coisa triste para um sistema religioso ter tal controle sobre o comércio e os negócios do homem, mas a tragédia real é encontrada nos dois últimos itens mencionados “e corpos e almas de homens”. A idéia é que os homens foram considerados como não mais do que criações tais como cavalos ou gado criados somente para ganhos monetários. A. T. Robertson declara que a conjunção “e” (Grego kai) significa “mesmo” fazendo a leitura “corpos, mesmo almas dos homens”. Não existe segredo sobre a Igreja Católica fazendo comércio com as almas dos homens. Ela tira vantagem das inclinações religiosas dos homens e coleciona dinheiro por almas. O catolicismo romano começou a vender as indulgências no século seis. Isto significa que ela coleta dinheiro para garantir o direito de pecar. No século sete foi inventado o purgatório e logo depois o dinheiro começou a ser coletado de parentes e amigos, vivos, que queriam aliviar os sofrimentos de seus amados. Estas práticas não foram interrompidas com o fim da era das trevas, mas continuam até hoje em dia. Há poucos anos atrás minha esposa recebeu uma cópia de um documento legal concernente a dispersão do imóvel de uma tia. Um dos itens era um montante a ser pago à Igreja Católica para auxiliar o marido dessa mulher que estava no purgatório. Agora, se alguém duvida das práticas abomináveis deste grupo deixem-nos fazer uma pequena investigação e eles ficarão tão surpresos como João ficou quando Deus mostrou a ele. Não pode existir duvida de que a “Grande Prostituta” de Apocalipse é a Igreja Católica Romana com todas as outras religiões falsas ao redor dela. Não admira que Deus diga, “sai dela, povo meu”.

Versículo 14 – “E o fruto do desejo da tua alma foi-se de ti; e todas as coisas gostosas e excelentes se foram de ti, e não mais as acharás”. Tão completa é a derrocada da Babilônia que não existe esperança de ela ser restaurada. Os homens estão privados das coisas que ela negociava, as necessidades de vida com as de uma vida luxuosa.

Versículo 15 – “Os mercadores destas coisas, que delas se enriqueceram, estarão de longe, pelo temor do seu tormento, chorando e lamentando”, O mundo se torna tão enamorado pela grande prostituta por causa das coisas que ela tem e que apelam para a carne que eles choram e lamentam a destruição dela. Os caminhos do mundo nunca mudam. As pessoas estão mais preocupadas com seu próprio conforto, satisfação e lascívia do que com as almas dos homens. Hoje em dia nós ouvimos milhões gritar por causa da crise de energia e pelo pensamento de que o preço da gasolina pode aumentar; eles choram porque eles podem ter que dirigir um carro menor, mas onde está alguém chorando por causa dos milhares e milhões que estão no caminho do inferno?

Versículo 16 – “E dizendo: Ai, ai daquela grande cidade! que estava vestida de linho fino, de púrpura, de escarlata; e adornada com ouro e pedras preciosas e pérolas! porque numa hora foram assoladas tantas riquezas”. O choro e o remorso deles são por todas as coisas que os beneficiam na vida presente. Eles não estão preocupados que este sistema demoníaco arrastou milhões ao inferno com sua falsa doutrina. Também não estão preocupados que milhões de filhos de Deus foram assassinados com suas mãos cheias de sangue.

Versículos 17 – “E todo piloto, e todo o que navega em naus, e todo marinheiro, e todos os que negociam no mar se puseram de longe”; 18 - E, vendo a fumaça do seu incêndio, clamaram, dizendo: Que cidade é semelhante a esta grande cidade”? O sistema completo da religião do anticristo é representado pela grande cidade Babilônia. Esta destruição, é claro, é metafórica. O mundo nunca viu tão rico, grande e poderoso sistema como aquele do mistério Babilônia, mas apesar de ter levado séculos para chegar a esta posição, leva somente um curto período de tempo para Deus destruí-la, à medida em que Ele trabalha nos corações dos governantes do mundo para destruí-la.

Versículo 19 – “E lançaram pó sobre as suas cabeças, e clamaram, chorando, e lamentando, e dizendo: Ai, ai daquela grande cidade! na qual todos os que tinham naus no mar se enriqueceram em razão da sua opulência; porque numa hora foi assolada”. O mundo chora por qualquer coisa que traga perda material. Eles são cegos para as coisas de valor verdadeiro, eles não entendem as coisas do Espírito. A reação do povo de Deus à destruição da Igreja Católica é diferente daquela do mundo. As pessoas hoje em dia precisam aprender a amar as coisas que Deus ama e odiar as coisas que Ele odeia. Muitos do povo de Deus estão envolvidos nos assuntos mundanos e nas religiões falsas. Nós somos chamados para separação. Não deveria existir dúvida em nenhuma mente sobre onde o povo de Deus fica concernente as coisas de Deus. Na Grande Tribulação a diferença será simples e clara.

Versículo 20 – “Alegra-te sobre ela, ó céu, e vós, santos apóstolos e profetas; porque já Deus julgou a vossa causa quanto a ela”. As Escrituras falaram no versículo 19 do choro e da lamentação dos reis e mercadores da terra devido à destruição da Grande Prostituta, a cidade Babilônia, mas aqui vemos a atitude e sentimento do povo de Deus. Deus manda Seu povo alegrar-se pela destruição dela porque Ele é aquele que realmente a destruiu.

Versículo 21 – “E um forte anjo levantou uma pedra como uma grande mó, e lançou-a no mar, dizendo: Com igual ímpeto será lançada Babilônia, aquela grande cidade, e não será jamais achada”. Esta ação é simbólica da destruição deste sistema religioso impiedoso. Tão completa e veloz será esta destruição que será igual a pegar e jogar uma grande pedra no oceano, a qual nunca mais subirá ou será vista novamente.

Versículo 22 – “E em ti não se ouvirá mais a voz de harpistas, e de músicos, e de flautistas, e de trombeteiros, ...” A Igreja Católica Romana, em muitas de suas igrejas tem lindos coros e os mais talentosos músicos. Eles podem estabelecer uma atmosfera que fará qualquer um assombrado e aterrorizado, mas tudo isso é religião falsa. Não é o Espírito de Deus que afeta o homem que os vê e ouve. Tudo isso cessará quando Deus derramar Sua ira sobre ela. Ninguém mais será emocionado pelo charme de sua música “... e nenhum artífice de arte alguma se achará mais em ti; e ruído de mó em ti não se ouvirá mais” - Não existe arte mais bonita no mundo do que nas Igrejas Católicas. Os maiores artistas, artesão e artífices têm trabalhado nas catedrais católicas. Somente nestas artes e ofícios reside uma fortuna tão vasta como nenhuma outra que é conhecida. Desde o trabalho mais habilidoso à marca mais humilde, vem um silêncio mudo, todos os seus trabalhos cessam. Deus a afunda nas profundezas do esquecimento.

Versículo 23 – “E luz de candeia não mais luzirá em ti, e voz de esposo e de esposa não mais em ti se ouvirá”; Certamente a Igreja Católica tem mantido a popularidade da candeia (vela). Ela a utiliza em praticamente todas as cerimônias. Parece haver alguma sorte de misticismo sobre elas em seus olhos. Mas o dia está vindo quando a última candeia for acesa. A igreja Católica Romana faz do matrimônio um sacramento e sem sua sanção sobre o casamento aqueles que se casam não podem entrar nos céus. Ela tem forçado milhões de seu povo a ter uma segunda cerimônia de casamento porque ela não reconhece a autoridade da que foi realizado primeiro, mas sem sua autoridade. Mas naquele dia não existirá casamento na Igreja Católica porque não existirá mais tal coisa. “porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias.” – Em nosso país e na maioria dos outros países, as pessoas mais influentes e ricas são católicas. Isto é verdade por duas razões. Os católicos querem os homens de negócios, as socialites, os políticos, etc., por causa do que eles adicionam à sua riqueza. Da mesma forma, pessoas influentes se juntam à Igreja Católica porque ela será rendosa para suas causas. Este propósito e prática profana é intoxicante e mortal à razão do homem. Enquanto Deus é supostamente representado na igreja, Ele é completamente deixado de fora. A Palavra de Deus é ignorada e a doutrina do diabo é usada no lugar e ninguém parece saber a diferença.

Versículo 24 – “E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra”. Vamos lembrar novamente que o sistema religioso durante a Grande Tribulação não é composto somente por católicos, mas por todas as religiões falsas, que se juntam com a Igreja Católica como sua cabeça. O primeiro assassinato foi causado por conflito sobre religião. Caim assassinou Abel porque Abel adorou a Deis da forma correta e Caim não quis fazê-lo. Deus ficou satisfeito com Abel por ter adorado Deus da forma correta e insatisfeito com Caim pela forma errada. A resposta de Caim foi prontamente matar Abel. Desde este tempo as religiões falsas têm os mesmos pensamentos e idéias. A Bíblia é cheia de histórias contando sobre o terrível derramamento de sangue porque os inimigos de Deus não queriam adorá-lo da forma correta. Sempre é a tática do diabo para matar qualquer um que não concorda com ele. Lemos que os seus seguidores (de Satanás) mataram os profetas e sacerdotes do Senhor. Jesus repreendeu os fariseus com a lembrança de como seus antepassados assassinaram os profetas e aqueles que Deus enviou a eles. Na era cristã lemos as mesmas coisas. Os apóstolos foram mortos por causa da sua oposição às religiões falsas. As primeiras igrejas foram perseguidas e dispersas porque criam na Bíblia. Os católicos romanos massacraram milhões de batistas porque eles criam e praticavam a Palavra de Deus. Não seja enganado, o diabo nunca mudou. Poucas pessoas estão sendo perseguidas hoje em dia por seguir a Cristo. Uma das razões é porque muitos não estão seguindo Deus de perto o suficiente para aborrecer Satanás. Na Grande Tribulação as coisas serão diferentes. O povo de Deus ficará firme por Cristo e será levado à morte pelo mesmo sistema que os assassinou no passado.

 

Autor: Pr Gerald S Smith
Tradução: David A Zuhars Jr.
Fonte: www.palavraprudente.com.br