Cap 3 - Liderança

Liderança Bíblica versus Cultura

Laurence A. Justice

Ef 5.24

INTRO: Hoje, muitas igrejas copiam suas práticas e até mesmo suas crenças da cultura popular. Estas igrejas torcem, acrescentam e até mesmo negam a palavra de Deus e tentam interpretar cada palavra para poder conformar á cultura. Talvez alguns fazem isto sem saber. Subordinar a Igreja com cultura destrói a Igreja mesmo que esta continua sendo chamado uma Igreja. A palavra de Deus e não a cultura deve definir o que fazemos em nossos lares e nossas Igrejas!

Como temos visto nas outras mensagens, Jesus Cristo através de sua palavra escrita é a autoridade final nas suas Igrejas. É a mesma verdade no lar. A palavra de Deus precisa ser a autoridade que regula o funcionamento do nosso lar! O Senhor não nos colocou em dias fácies e sim dias de batalha! Existe uma batalha operando em nossos lares e em nossas Igrejas entre o que a cultura ensina e o que a Bíblia ensina.

Por causa deste sério conflito entre nossa cultura de a palavra de Deus, existem três coisas que queremos considerar nesta mensagem. Primeiro vamos examinar...

LIDERANÇA BÍBLICA NO LAR

Muitas culturas e a cultura pop de hoje, ensina que a mulher deve ser o líder do lar. Ela deve ser a autoridade e possui a palavra final no seu lar. A palavra de Deus diz que o marido e o cabeça do lar! Ef 5.23-24 Ensina esta verdade muito bem: “porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seu marido.”

Não é apenas uma noção teórica. O marido e a cabeça do seu lar em fato e em teoria. Pelo fato do marido ser a cabeça da mulher significa que a ele pertence à decisão final no lar na família que lidera. Mas isto também significa que ele deve amar sua esposa. A palavra de Deus ordena que os maridos devam amar suas esposas. Abrem para Efésios 5.25: “Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,” Ef 5.33 ordena os maridos amarem suas esposas. O marido que ama sua esposa morreria por ela se necessário: “Assim também vós, cada um em particular ame a sua própria mulher como a si mesmo…”

Mas como deve o marido ama sua esposa? Quanto deve o marido amar sua esposa? Ele deve amar usando o amor de Cristo pela sua Igreja como seu padrão e exemplo...outra vez Ef 5.25 diz: “Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela...”

Se o marido ama sua esposa da mesma maneira que Cristo ama a Igreja, ela não a maltrata, abusa nem a envergonha. Ao em vés disto ele a ama como seu próprio corpo. Ele cuida dela em todo tempo. Vamos ver o que diz EF 5.28-29: “Assim devem os maridos amar a sua própria mulher como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguém aborreceu a sua própria carne; antes, a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;.”

A autoridade do marido sobre sua esposa significa que possui obrigação de cuidar dela. 1 Tm 5.8 nos ensina isto: “Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel.” Isto significa que o marido é obrigado cuidar das necessidades tanto materialmente como espiritual de sua esposa e filhos e maridos que não cuidam de esposa ou filhos negam a fé e são piores que os infiéis ou incrédulos.

A palavra de Deus ordena várias responsabilidades e deveres em relação aos seus maridos:

1. Tt 2.4 revela que a esposa deve amar seu marido. “para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos,”Amor verdadeiro pelo marido faz todos os seus deveres prazerosos.

2. A esposa deve se submeter a liderança do seu marido. I Co 11.13 nos diz que o marido é o cabeça da mulher: “Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo varão, e o varão, a cabeça da mulher; e Deus, a cabeça de Cristo.” Desde que o seu marido é sua cabeça a esposa de submeter a sua liderança. Cl 3.18 nos relata que a esposa deve se submeter à liderança do seu marido: “Vós, mulheres, estai sujeitas a vosso próprio marido, como convém no Senhor.”Ef 5.22 diz a mesma coisa. “Vós, mulheres, sujeitai-vos a vosso marido, como ao Senhor;” O argumento principal destes deveres da esposa é derivado da sujeição da Igreja á Jesus Cristo. Olha para Ef 5.22-24: “Vós, mulheres, sujeitai-vos a vosso marido, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seu marido.”

A sujeição da Igreja á Jesus Cristo em todas as coisas, é o modelo e exemplo que a esposa deve seguir quando é submisso ao seu marido. Assim como os membros do corpo da Igreja estão submissos ao cabeça por quem são governado, guiado e direcionados, assim também a esposa precisa ser ao seu marido. O marido foi designado como um tipo de Cristo e a esposa como o tipo da Igreja.

3. A esposa deve obedecer a seu marido. Abrem para Tt 2.4-5: “para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seu marido, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.” Sara é um exemplo desta obediência por sua rapidez em obedecer as ordens de Abraão. Em I Pe. 3.6 Pedro comenta a respeito da conduta das esposas espirituais e exorta as esposas á obedecer a seus maridos como Sara obedeceu A Abraão: “como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor…” Em Gn 18.6 Abraão ordenou Sara preparar alimento para os visitantes que estavam em sua tenda e Sara obedeceu. “E Abraão apressou-se em ir ter com Sara à tenda e disse-lhe: Amassa depressa três medidas de flor de farinha e faze bolos.” Tt 2.5 que lemos minutos atrás dar a razão porque a esposa deve obedecer a seu marido quando diz, “a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.” Através dos anos alguns noivados me disseram que não queriam a palavra OBEDECER no seu juramento nupcial.

4. A esposa deve ser uma ajudadora ao seu marido. Deus fez a mulher para servir de ajuda e isto é o que a complementa. Vamos abrir para Gn 2.18: “ E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele.” A esposa deve ajudar seu marido no seu trabalho.

5. A esposa deve seguir a liderança do seu marido para onde ele á leva. Ela deve o seguir por onde a providência de Deus os levarem. Sara seguiu Abraão de Ur dos Caldeus para Canaã e depois ao Egito e de volta a Canaã e por toda parte. Ao seguir o seu marido, a esposa deve fazer o que fez a Rute quando prometeu a Noemi no livro de Rute 1.16: “Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me afaste de ti; porque, aonde quer que tu fores, irei eu e, onde quer que pousares à noite, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus.”

Todos estes deveres do marido e esposa não são costumes tradicionais, são ensinamentos da palavra de Deus! É a vontade revelada de Deus para o lar.

Liderança Bíblica na Igreja.

A palavra de Deus cuidadosamente e claramente determina o papel dos homens e das mulheres na Igreja. O que diz Deus a respeito do gênero dos líderes das suas igrejas? O que diz a respeito do gênero dos seus pastores? A Bíblia diz que o líder da Igreja precisa ser um homem. 1 Tm 3.1-6 nos relata as qualificações do bispo da Igreja do Novo Testamento. Todas estas qualificações requerem que este líder seja um homem.

Quero ler esta passagem e observar a ênfase que a palavra de Deus coloca sobre o fato que este terá que ser um homem. “Esta é uma palavra fiel: Se alguém (no original HOMEM) deseja o episcopado, excelente obra deseja(ELE). Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher (uma mulher não pode ser marido de uma mulher), vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; não dado ao vinho, não espancador (no grego está no masculino), não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento;

que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia(porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?);não neófito (masculino no Grego), para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do diabo.”

É claro que só um homem pode ser o bispo de uma Igreja no Novo Testamento. Os Apóstolos de Cristo eram todos homens. Foram eles que Cristo enviou para pregar. Todo exemplo de pregação na Bíblia foi feito por homens. Sem exceção os grandes pregadores da história têm sido homens, líderes masculinos que sem temor declararam a palavra de Deus! Os homens não devem somente pregar, mas também lideram nas orações públicas da Igreja. Abrem para 1 Tm 2.8: “Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda..”

Paulo usou uma palavra específica neste trecho. É a palavra aner e significa um varão adulto em contraste com mulheres e crianças. O líder da Igreja do Novo Testamento não pode ser uma mulher!

Temos coisas estranhas em muitas Igrejas hoje. Temos mulheres em posição de liderança exercendo autoridade sobre os homens. Temos mulheres pregadoras e mulheres dirigindo as orações públicas, dirigindo os corais e a musica da Igreja. Alguns anos atrás visitei uma Igreja grande da Convenção do Sul na cidade de Oklahoma. No culto uma mulher quem chamara de Administradora presidiu durante o culto. Ela fez os anúncios e deu as boas vindas aos visitantes e deu seguimento no culto. Não me dei bem!

Uma vez no Texas assisti uma reunião que chamaram de concílio Eclesiástico, um grupo composto de líderes de vários departamentos da Igreja. Durante a reunião uma senhora chamada de coordenadora do berçário se opôs a algo que o pastor comentou e o pastor a repreendeu publicamente! De acordo com o ensinamento Bíblico este comportamento é desprezível! A palavra de Deus claramente ordena que as mulheres não sejam líderes de sua Igreja.

1. Abrem para Ef 5.23-24. “porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seu marido.”

O marido sendo a cabeça não permite que sua esposa seja seu pastor! Isto seria inconsistente com a sujeição da mulher ao homem que a Bíblia consistentemente ensina! Nenhuma mulher pode pregar ou ensinar homens sem violar esta ordem.

2. Abrem para 1 Co 14.3-4. Nesta passagem diz que as mulheres devem guardar-se em silêncio na Igreja. “As mulheres estejam caladas nas igrejas, porque lhes não é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei.” Uma mulher não pode estar calada na Igreja e pregar ao mesmo tempo! As mulheres não são permitidas falar nos cultos da Igreja.

3. Abrem para 1 Tm 2.11-12. Estes versículos nos ensinam que a mulheres não podem ensinar os homens na Igreja: “A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.” Em uma pregação, a mulher estaria ensinando os homens e usando de autoridade sobre homens. Uma mulher não pode pregar sem exercer autoridade sobre os homens.

4. Outra vez em 1 Co 14.34-35 diz que é indecente que as mulheres falam na igreja: “As mulheres estejam caladas nas igrejas, porque lhes não é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é indecente que as mulheres falem na igreja.” Indecente significa vergonhoso, indigno ou infrutuoso. Ef 5.11-12 usa a mesma palavra e possui o mesmo sentido. “E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas, antes, condenai-as. Porque o que eles fazem em oculto, até dizê-lo é torpe.”

5. Paulo diz em I Co 14.37 que aquilo que disse sobre pregadoras são mandamento do Senhor: “Se alguém cuida ser profeta ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.” Não existe mandamento ou exemplo em todo Novo Testamento de mulheres ordenados ou exercendo o pastorado!Não existe nenhum exemplo no Novo Testamento de mulheres que pregaram. A vontade de Deus para as mulheres na igreja é revelada nestas escrituras que examinamos hoje. O comentarista Lenski, disse a respeito deste assunto, “Nenhuma mulher pode ocupar o lugar de um homem sem violar a mesma palavra que pretende ensinar a outros homens ou mulheres.” Depois de examinar as escrituras a respeito de mulheres falando na Igreja, é difícil entender como um crente pode ser a favor de pastoras! Perante a revelação Bíblica, qual quer mulher que afirma ter um chamado divino para pregar, confundiu sua própria vontade com a vontade de Satanás. O Espírito Santo guia pessoas e Igrejas através da Palavra escrita que ele mesmo inspirou. Ele nunca se contradiz. Ele nunca direciona uma mulher fazer o que proibiu em sua palavra.

A última consideração desta mensagem é sobre o problema...

Quando a Cultura entra em conflito com a Palavra de Deus.

Se torna óbvio para que esteja prestando atenção nestes últimos vinte anos que as verdades que acabamos de enfatizar está em conflito com a cultura moderno. Um dos maiores exemplos disto está acontecendo em muitas Igrejas Batistas da Convenção do Sul. Não são poucas Igrejas da convenção do Sul que já ordenaram pastoras e diaconisas. Que faremos em nossas Igrejas quando a cultura entra em conflito com a palavra de Deus? Quero rapidamente ressaltar o que nós que amamos a palavra de Deus devemos fazer.

1. Devemos reconhecer que o Cristianismo Bíblico e contra-cultural. Os ensinamentos das escrituras vão quase sempre contra a cultura que nos rodeia. Na verdade, toda cultura do mundo conflita com a palavra de Deus! Entrando na onda da cultura é um caminho fácil. Nadando contra a corrente é sempre difícil! Mas temos que viver da maneira que Deus deseja mesmo que este viver é contra nossa própria cultura!

2. Precisamos aprender pensar como Cristão em todas as áreas. Na ciência, na política, entretenimento, música, história, religião, Igreja, lar a fim, em tudo! As escrituras devem ser o fundamento de todo nosso pensamento!

3. Devemos nos esforçar não nos conformar com nossa cultura. Abrem para Rm 12.2. Esta passagem é para crentes: “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Nos que somos crentes não podemos deixar que nossa cultura forme nossos pensamentos e ações! Não podemos ser cativados pela cultura. Crentes precisam ser capturados pela palavra de Deus!

4. Devemos estar resolvidos seguir a Bíblia quando ela conflita com a cultura. A palavra de Deus precisa ser nossa autoridade absoluta. Temos que estar em submissão total á Palavra! Temos que medir toda e qualquer prática de nossa cultura pela palavra como Isaías 8.20 diz: “À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles.” Teremos que fazer que Is 2.5 nos exorta...“…Vinde, ó casa de Jacó, e andemos na luz do SENHOR.” Teremos que construir nossos lares e a Igreja em cima da vontade de Deus revelado nas escrituras. Mas pastor! Os tempos mudaram...sim sempre mudam e sempre mudarão. Mas os ensinos da palavra sempre permanecem o mesmo. Nossa responsabilidade é segurar firme na palavra no mundo de mudanças sociais e religiosos. Temos que aplicar a palavra de Deus às práticas e hábitos da nossa vida sem importar com o que fomos ensinados pelos nossos pais, avós e bis-avós.

5. Devemos confrontar nossa cultura com a palavra de Deus. Devemos usar as oportunidades para declarar o que Deus diz a respeito das práticas e comportamento da nossa cultura. Devemos denunciar os pecados da nossa cultura! Proclamar o que diz a palavra sobre que deve ser feito a respeito da liderança do lar e da Igreja.

6. O apelo á nossa cultura deve ser arrepende-se! Em vez de ser influenciado ou ser conformado com nossa cultura devemos incentivar uma tristeza segundo Deus. Uma tristeza da impiedade para com o Senhorio de Jesus Cristo!

CONCLUSÃO

Qual regra determina ser uma mulher a cabeça do seu lar? Como resolver se uma mulher seja um líder na sua Igreja? O que resolve a questão se uma mulher pode ou não orar, pregar ou pastorear na adoração pública? A palavra de Deus é a autoridade suprema e guia no seu casamento? E na Igreja? Está sendo levado pelos ventos da cultura ou está posicionado contra a corrente na palavra de Deus nestes assuntos?

 

Autor: Pr Laurence A. Justice
Tradução: João Hawkins, Filho 12/2010
Fonte: www.palavraprudente.com.br