Cap 1 - Um Guia de Estudo para o Livro de Êxodo

Esboço do Livro de Êxodo

O Dr. James G. Murphy fez o seguinte esboço do livro de Êxodo em seu comentário sobre o mesmo:

I. Escravidão no Egito - Êxodo capítulos 1-6

A. Israel oprimido no Egito Êxodo 1
B. O nascimento e a educação de Moisés Êxodo 2
C. O chamado e o comissionamento de Moisés Êxodo 3-4
D. Moisés inicia o seu ministério Êxodo 5-6

II. As Dez Pregas ! Êxodo 7-12

A. O Primeiro grupo de três pragas, Êxodo 7:8-19
B. O Segundo grupo de três pragas, Êxodo 8:20-9; 12
C. O Terceiro grupo de três pragas, Êxodo 9:13-10
D. A décima praga. Páscoa, Êxodo 11-12

III. O Êxodo ! Êxodo 13-18

A. A saída de Israel, Êxodo 13-15
B. A jornada de Elim até o Sinai, Êxodo 16-18

IV. A Entrega da Lei- Êxodo 19-24

A. A Lei Moral, Êxodo 19-20
B. A Lei Civil, Êxodo 21-24

V. O Tabernáculo- Êxodo 25-40

A. O Plano para o Tabernáculo, Êxodo 25-31
B. A Aliança quebrada pela 1° vez Êxodo 32-34
C. O Tabernáculo construído e montado, Êxodo 35-40

INTRODUÇÃO AO LIVRO DE ÊXODO

Deus nos deu o privilégio de passarmos para o estudo do segundo livro das Sagradas Escrituras. Êxodo é a continuação de Gênesis, como nos revela o versículo 1. Seria muito bom fazermos uma revisão mental do que já aprendemos do livro Gênesis. Moisés nasceu mais ou menos sessenta anos após a morte de José. Nesta época, Israel cresceu de uma grande família para se transformar em um povo, mesmo que perdeu a honra do prestígio do parentesco com José e passou a ser escravo de uma nova dinastia (Êxodo 1:8).

O Título
"Êxodo" significa "saída" e é óbvio que se refere ao êxodo de Israel do Egito.
VI. O Autor

Moisés é o autor dos primeiros cinco livros das Escrituras. Estes livros são conhecidos como "O Pentateuco". Em Marcos 12:26, nosso Senhor se refere especificamente a Moisés como sendo o autor do livro de Êxodo.

VII. O Conteúdo do Livro de Êxodo

Ver o esboço já referido

VIII. A Importância do estudo de Êxodo

Toda Escritura é espiritualmente proveitosa (II Timóteo 3:16). Até mesmo as histórias do Velho Testamento estão repletas de lições práticas e de alimento espiritual (Romanos 15:4; I Coríntios 10:11).

O Livro de Êxodo contém algumas informações notáveis:

Êxodo é a nossa maior fonte a respeito da vida de Moisés.

Muitas profecias citadas em Gênesis são cumpridas em Êxodo (Gênesis 12:1-3; 15:13-16).

Êxodo relata importantes eventos na história da salvação enquanto o plano da redenção de Deus se desdobra. A inimizade entre a semente da mulher e a semente da serpente toma novas proporções ao se desencadear o confronto entre Israel e Egito (Gênesis 3:15). Deus faz uma aliança com Israel no Monte Sinai. Esta aliança da Lei foi uma preparação importante para a vinda de Cristo (Gálatas 3:24). Os justos padrões de Deus revelam ao homem a necessidade de Cristo.

Sem dúvida nenhuma, há mais tipos figurando Cristo em Êxodo do que em qualquer outro livro das escrituras. Enquanto Gênesis ilustra a doutrina da eleição, Êxodo enfatiza a obra da redenção. Pense na Páscoa e na saída de Israel do Egito (I Coríntios 5:7 & 10:1-11). Considere também o tabernáculo que é uma figura espetacular e sólida de Cristo (Hebreus 9:8,9).

IX. A Terra do Egito

Israel foi mantido em cativeiro no Egito. Esta nação é sempre representada nas Escrituras como um representante do mundo mau e seu sistema perverso. (I João 5:19). Para entendermos mais adequadamente este "tipo" ou figura, consideraremos os seguintes detalhes:

A. O Egito nesta época era considerado como a principal nação da terra e o sonho de realização dos homens.

B. Olhando de cima, podíamos ver o Egito como um vasto deserto, com cerca de 11 Kms de largas faixas verdes estiradas sobre o mesmo. Estas faixas eram o Nilo, em sua planície transbordada. Toda a agricultura no Egito não dependia das chuvas que vinham de cima, mas do transbordamento anual do Nilo. Esta planície era incomparavelmente fértil.

C. Neste aspecto o Egito era um extraordinário tipo do mundo. A chuva que enriquecia e regava a terra caía longe da vista deles. Todas as bençãos que eles recebiam vinham dos céus, mas eles não viam isso. Eles olhavam para baixo, para o Nilo, como a fonte da prosperidade deles, e, na verdade, eles o adoravam. Canaã, entretanto, era regada pelas chuvas dos céus (Deuteronômio 11:10-11). Israel foi ensinado a olhar para cima, de onde vinham todas as suas bençãos (Tiago 1:17).

D. O Egito era notório por sua crueldade para com os escravos. Os não salvos são escravos do pecado e o diabo é um carrasco cruel.

E. As relíquias do Egito nos faz lembrar da morte. Pirâmides e múmias são o seu memorial. A maior obra literária deles foi o "Livro dos Mortos". Somente em Cristo encontramos a vida (I João 5:12).

F. O povo eleito foi mantido como escravo no Egito até que remido e conduzido para fora por Moisés. Os eleitos de Deus estão sob escravidão espiritual até que remidos e chamados para fora do presente mundo e do seu sistema (Gal 1:4, I João 5:19).

X. O Propósito da Escravidão no Egito

Vamos rapidamente lembrar do propósito de Deus em permitir Israel a sofrer no Egito. Este foi estudado anteriormente no livro de Gênesis:

Enquanto Israel crescia como uma nação, os habitantes originais de Canaã tornaram mais e mais pecaminosos até exceder os limites da longanimidade divina. Eram prontos para o juizo de Deus cair neles quando o Israel atravessou o rio Jordão (Gênesis 15:16).

 

Autor: Pr Ron Crisp
Tradução: Eduardo Alves Cadete 07-03
Revisão: Calvin Gardner 09-03
Fonte: www.palavraprudente.com.br