Cap 28 - Um Guia de Estudo para o Livro de Êxodo

A Mesa dos Pães

Introdução
A Mesa dos Pães

A próxima peça da mobília que veremos em nosso estudo é a Mesa do Pão da Proposição (Mesa dos Pães). Ela é descrita em Êxodo 25:23-30 e em Êxodo 37:10-16.

I. A Descrição Bíblica

A. A Localização ! A Mesa dos Pães estava localizada no Lugar Santo que era separado do Santo dos Santos por um véu espesso. Neste mesmo lugar ficavam o Candelabro de Ouro e o Altar de Incenso.

A Mesa era colocada ao norte ou do lado direito da sala (Êxodo 31:8) e era cercado pela beleza das cortinas e do véu. Neste Lugar Santo os sacerdotes ministravam diariamente, diferente do Santo dos Santos, onde somente o sumo sacerdote entrava uma vez por ano.

B. A Mesa ! A Mesa era da mesma altura e comprimento da Arca, mas tinha metade de um côvado a menos na sua largura (Êxodo 25:23-28). De modo semelhante a Arca, a Mesa era feita de madeira de acácia e revestida de ouro. Havia uma coroa, a qual servia provavelmente para prevenir que as coisas caíssem dela. Também era carregada com varais de madeira, como a Arca. Há, como é de esperar, algumas controvérsias a respeito de certos detalhes de sua construção.

C. Os Pães ! Havia sempre doze pães sobre a Mesa (Números 4:7, II Crônicas 2:4). O pão é descrito em Levítico 24:5-9. Ele é chamado !Pão da Proposição? ou !Pão da face ou presença? pelo fato de estar posto continuamente na presença de Deus. O pão fresco retirado da Mesa era comido pelos sacerdotes no Lugar Santo (Levítico 24:8-9, I Samuel 21:6, I Crônicas 9:32).

D. O Incenso ! O incenso era colocado na Mesa e aspergido sobre o pão. O incenso também era queimado para criar um aroma doce no Lugar Santo. Em conexão com isto havia outros utensílios na Mesa (Êxodo 25:29).

II. O Simbolismo

Qualquer um que estude a respeito do Tabernáculo fica ciente das dificuldades envolvidas na interpretação dos simbolismos. Nós temos procurado permanecer naquilo que é óbvio ao invés de permitirmos que a imaginação e a ingenuidade encontrem simbolismos não pretendidos pelo Espírito Santo. Três coisas parecem se sobressair a respeito da Mesa dos Pães:

E. A Mesa dos Pães mostrava a nossa comunhão com Deus. O Tabernáculo era a casa de Deus e sendo assim, continha uma mesa farta, onde Seus filhos podiam se banquetear e ter comunhão com Ele. Os sacerdotes representavam nossa posição hoje como sacerdote-cristão na casa de Deus (I Pedro 2:5-9). Como filhos de Deus nós nos banqueteamos em Sua mesa.

F. Os Pães da Proposição eram uma figura de Cristo como o pão da vida (João 6:32-33), a comida espiritual do povo de Deus. Cristo está sempre diante da face do Pai. O Incenso revelava a morte de Cristo como sendo de cheiro suave a Deus (Efésios 5:2). Assim como o pão fora feito de trigo que havia sido moído e assado, assim também o sofrimento de Cristo o capacitou para tornar-se o pão das nossas almas.

G. O fato de haver doze pães demonstrava a identificação de Cristo para com Seu povo (ex: as doze tribos).

 

Autor: Pr Ron Crisp
Tradução:Eduardo Alves Cadete, Janeiro de 2004
Revisão: Joy Ellaina Gardner, Setembro de 2004
Edição: Calvin G. Gardner, 10/2004
Fonte: www.palavraprudente.com.br