Cap 18 - Um Guia de Estudo para o Livro de Gênesis

Gênesis 12

Introdução

Todo leitor atento notará como o foco do livro Gênesis começa a se estreitar neste ponto: mais espaço é dado para Abraão do que para a criação do mundo. Gênesis 1-11, é em muitos aspectos uma introdução ao restante da Bíblia. Em Gênesis 12, vemos um grande avanço na história da redenção, quando Deus escolhe e chama Abraão.

Há várias coisas para lembrar a respeito deste homem:

A. Ele é o pai da nação Judaica e também de algumas outras.

B. Ele é o pai de todos os que são da fé [Gálatas 3:6-9]. A palavra "Pai" aqui tem o sentido de alguém que é um exemplo em uma área particular [Gênesis 4:20-21; João 8:44]. Abraão é o primeiro homem a ser mencionado como sendo salvo pela fé. Portanto, todos os que crêem em Cristo para a salvação, são filhos de Abraão. Antes de Abraão os homens também eram salvos pela fé, mas ele é o primeiro homem a quem Deus usa como um exemplo disto [Gênesis 15:3; Romanos 4:3].

C. Abraão é o primeiro ancestral do Salvador Jesus nitidamente especificado.

I. A Chamada de Deus - versículo 1.

Nós apenas podemos imaginar como Gênesis 12:1 se correlaciona com Gênesis 11:31-32. Em Atos 7:2-4, nós aprendemos que o chamado de Abraão veio enquanto ele estava em Ur dos Caldeus. A mudança de Terá, provavelmente ocorreu devido a chamada que Abraão recebeu. Entretanto, ele parou em Harã antes de entrar em Canaã. Este atraso provavelmente foi causado pela desobediência de Abraão. Ele deveria deixar ou sair de sua parentela, e a falha em deixar seu pai, tiveram como resultado a sua primeira desobediência no destino que Deus lhe traçara.

O Senhor desejava levantar uma nação separada, pela qual, Ele iria realizar o Seu plano da redenção. Até mesmo a família de Abraão tinha vivido entre os idólatras [Josué 24:2]. A escuridão do pecado parece ser universal, mas nós vemos o plano predestinado por Deus sendo realizado na chamada de Abraão. Quem naquela época poderia imaginar o que Deus iria fazer através de Abraão. A obediência dele exigiu grande fé [Hebreus 11:8]. Houve muitas dificuldades aparentes acerca da sua fé nas promessas de Deus.

A. Ele não sabia para onde Deus o levaria.

B. Sua esposa era estéril.

C. Ele foi forçado a quebrar os laços familiares.

D. Canaã era uma cidade repleta de pessoas idólatras e ímpias, e Abraão não poderia desfrutar da amizade deles.

E. Muitas provas vieram sobre Abraão enquanto ele obedecia a Deus.

II. Aliança de Deus - versículos 2-3.

Estas promessas dizem respeito a Abraão como pai da nação Judaica, e também de alguém cuja descendência o Messias viria. Deus cumpriu e cumprirá cada uma destas promessas. Mesmo hoje, há pessoas em todas as partes do mundo que são salvas e abençoadas pela fé em Cristo, que são da semente de Abraão [Gálatas 3:13-14].

III. A Obediência de Abraão - versículos 4-5.

Tudo o que Abraão sabia na chegada a Canaã é que Deus o havia chamado para aquela terra. Ele creu, embora não pudesse entender completamente o plano de Deus. A fé geralmente nos leva para caminhos que são familiares somente ao Senhor.

IV. Mais Revelações - versículos 6-9.

Enquanto obedecemos a Deus, mais luz é lançada sobre o nosso caminho. Durante a sua viagem para Canaã, Deus fez novas promessas a Abraão. Aqui ele ficou sabendo que viera para Canaã porque sua semente a herdaria. Esta terra concedida aos Judeus é conhecida na teologia como a Aliança da Palestina. Perceba que Abraão era um homem que conhecia e adorava a Deus. Seus sacrifícios revelam sua fé na misericórdia de Deus. Quando ele "invoca o nome do Senhor", demonstra que ele sabia quem Deus realmente era.

V. Provas - versículos 10-20.

Como a estória não é complexa, vamos simplesmente considerar algumas das lições que são apontadas nestas Escrituras:

A. As provas vêm até mesmo para aqueles que obedecem a Deus. O que Abraão deve ter pensado da fome que sobreveio sobre a terra prometida? É difícil entendermos, pois não esperamos que haja fome em Canaã (uma figura da vida cristã, e não do céu) I Pedro 4:12.

B. O maior de todos os santos pode cair. Vitórias passadas não são uma garantia de vitórias futuras. Cada prova necessita de um exercício novo da fé.

C. Um pecado leva a outro. Se Abraão tivesse ficado em Canaã, onde Deus o enviou, não teria sido tentado no Egito.

D. Durante as provações nossa fé deve estar confiada no poder de Deus e não na provisão do mundo (Egito é uma figura do mundo).

E. Nosso pecado pode servir de pedra de tropeço para outros. Note que Abraão conduziu sua esposa e seu futuro filho ao pecado [Gênesis 26:6-7]. Também não sabemos que tipo de má influência isto causou a Ló. Muitos acreditam que ele se casou com uma mulher Egípcia, que mais tarde veio a ser um exemplo do julgamento de Deus sobre o pecado.

F. Nossos pecados destroem nosso testemunho. O Faraó não aparenta ter tido amor por Abraão ou pelo Deus de Abraão.

G. Deus é soberano, e pode proteger o Seu povo em qualquer lugar para onde eles vão.

H. Deus pode corrigir e restaurar seus filhos que andam no erro [Hebreus 12:6-8].

 

Autor: Pastor Ron Crisp
Tradução: Pastor Eduardo Alves Cadete 2001
Revisão : Joy Ellaina Gardner 2001
Verificação: Pastor Calvin Gardner 2002
Fonte: www.palavraprudente.com.br