QUEM SÃO OS CRENTES SEGUIDOS POR SINAIS, EM MARCOS 16?

Por Forrest Keener

“E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.” (Marcos 16:17-18) Marcos 16:17 e 18 são provavelmente dois dos versos mais controvertidos em toda a Bíblia. Alguns usam esta passagem como uma licença e mesmo um desafio para brincar com serpentes em “cultos de adoração”. Alguns usam estes versos como um mandamento para “cura divina”, “falar em línguas,” e assim por diante. Até agora eu não ouvi falar de ninguém que tenha tentado beber veneno, mas neste contexto de interpretação eu não sei porque não tentaram, e eu não me surpreenderia de ouvir disto.
Existem outras áreas de erro que eu creio que são exatamente tão graves. Uma delas é negar a existência desta passagem nas escritura originais, e a outra é ignorar a pregação e ensino dela, como se ela não estivesse na Bíblia. A passagem está na Bíblia e ela quer dizer alguma coisa. Portanto, é incumbência nossa estudar e aprender a mensagem de Deus nesta passagem.
ÁREAS DE DIFICULDADE E ERRO
Há um grupo ou categoria de pessoas que usa a passagem para apoiar milagres questionáveis. Mas estas pessoas têm reais problemas. Primeiro, a maioria delas escolhe seus próprios milagres mas não se sente obrigada a fazer todos eles. Em segundo lugar, estas pessoas têm o infortúnio de operarem por [inúmeras] tentativas e falhas [só às vezes parecendo que tudo dá certo], o que é totalmente inconsistente com o padrão bíblico básico. Os ultra-dispensacionalistas (os quais dizem que houve uma mudança de dispensação [em certo ponto do livro de Atos], portanto algumas coisas que os crentes deviam fazer naquele tempo, a mesma categoria de crentes não deve fazê-las agora), também têm um problema básico. O “iluminado e superior” conhecimento ultra-dispensacional deles de modo algum é uma clara revelação a partir da escritura, mas tem de ser estabelecida através de se cortar a escritura em finas fatias. Isto sempre leva a erro.
Em minha opinião, a resposta para o problema, como em todos os casos, é : (a) compreender que a Bíblia tem algo a dizer em cada passagem, (b) lembrar que cada passagem tem que concordar com cada outra passagem quando corretamente interpretadas, (c) deixar a passagem dizer exatamente o que diz, e (d) estudá-la bastante cuidadosa e longamente, à luz de toda a Bíblia, para se conhecer o que ela diz.
REVELAÇÃO CONTEXTUAL
Como usual, o contexto não vai nos deixar perplexos e perdidos, se nós apoiarmos firmemente sobre ele. O verso 20 diz: "E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém." O verso 17 diz que sinais “seguirão” [futuro]. O verso 20 diz, sinais “se seguindo” [particípio presente ativo, também conhecido por gerúndio, contínuo, que evidentemente só tem que se referir ao tempo do ministério dos apóstolos, portanto é corretamente traduzido como passado, “se seguiram”, em todas as Bíblias em português]. Devemos concluir que o verso 20 é um cumprimento do verso 17, mas uma pergunta é então levantada porque o verso 17 diz: "... sinais seguirão aos que crerem," enquanto o verso 20 está se referindo diretamente àqueles aos quais o Senhor falou o verso 19, e não a todos os crentes. Podem eles [só aqueles a cujos ouvidos foram faladas as palavras], então, ser as mesmas pessoas dos “crentes” do verso 17? Eu estou muito seguro que eles são o mesmo povo exatamente e exclusivamente. Em outras palavras, as pessoas do verso 17, que deviam ser seguidas por sinais, não foram todos os recipientes do evangelho, mas aquelas pessoas em particular às quais a mensagem do verso 15 foi endereçada. Uma simples volta atrás para o verso 14 nos ajudará a solidificar isto. Lemos no verso 14: "Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado.” Qual foi à ocasião da sua aparição? Ela foi dupla. Primeiro, ele os repreendeu por sua descrença concernente à Sua ressurreição. Suas palavras a Tomé a este respeito foram as seguintes: "... e não sejas incrédulo, mas crente.” (João 20:27). A comissão do verso 15 não foi dada, e os milagres dos versos 17 e 18 não foram prometidos, em relação direta com a fé ordenada do verso 14.

OITENTA E TRÊS HOMENS
Em Marcos10:1-8 e Lucas9:1-6 nós encontramos 12 homens chamados para apóstolos e aos quais foram dado poderes supernaturais (apostólicos). Por favor, leia e entenda. Em Lucas10:1-9 nós encontramos setenta outros homens, a quem foram dados poderes similares. Depois nós encontramos o apóstolo Paulo sendo designado o apóstolo aos gentios e recebendo esses poderes. Isto faz um total de 83 homens. Há boa evidência bíblica, se você se incomodar de estudar através do livro de Atos, de que Matias, Felipe, Estevão, Barnabé e Silas todos eles estavam entre estes aqueles setenta. Você nunca encontrará um único registro de nenhum homem no Novo Testamento fazendo um milagre (exceto Jesus, claro) e aos quais a evidência bíblica os coloca fora destes oitenta e três.

A PALAVRA CRÊ “NO VERSO 17” Há uma outra área de estudo que lança muita luz sobre a questão, e corrobora a tese acima, e esta área é o significado da palavra crer, neste contexto. Nunca devemos erigir uma doutrina em cima de uma única palavra ou da definição de uma palavra, mas por outro lado, nós temos de não assumir que entendemos um verso da Bíblia, até que conheçamos o significado das palavras no verso, e entendamos aquelas palavras nas suas definições contextuais. A palavra crer em Marcos16:17 é a palavra grega “pisteuo”. O significado da palavra, de acordo com o dicionário grego de Strongs, é o seguinte: “Ter fé (em, sobre ou com respeito a uma pessoa ou coisa), isto é acreditar; confiar (especialmente o bem espiritual a Cristo): -crente, crer, entregar (confiar), por em depósito.” No contexto desta passagem a palavra significa muito mais do que simplesmente ouvir o evangelho e crer nele. Ela se refere àqueles homens cujas vidas foram dedicadas àquele evangelho. Eles o tinham recebido, eles eram dedicados a ele, e agora suas próprias vidas estavam investidas nele, mas, muito mais particularmente, o evangelho estava confiado a eles. Eles foram incumbidos com ele. Para se explicar e dar credibilidade a esta interpretação, deixe-me mostrar-lhe alguns outros locais onde esta palavra grega “pisteuo” é usada, e como ela é traduzida. De cada passagem eu copiarei uma cláusula ou frase e a palavra traduzida a partir de “pisteuo” será identificada por estar em negrito. Tito1:3, "... manifestou a sua palavra pela pregação que me foi confiada ..." - Lucas16:11, "Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras?” João2:24, "Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia;" - Rom 3:2, "... primeiramente, as palavras de Deus lhe foram confiadas." - ICor. 9:17, "... apenas uma dispensação me é confiada." - Gal.2:7, "... o evangelho da incircuncisão me estava confiado, ..." ITes. 2:4, "... fomos aprovados de Deus para que o evangelho nos fosse confiado, ...". Cada uma destas palavras negritadas foi traduzida da palavra grega “pisteuo”, idêntica à palavra traduzida crer em Marcos16:17. Estes são apenas alguns exemplos. Muitos mais poderiam ser dados. Será que você não vê quão definitivamente isto aponta para a comissão, dada àqueles homens, de pregar o evangelho? Aponta para [o Salvador] confiar homens o evangelho àqueles [homens]? Você pode também prontamente ver quão mais disto corresponde ao relato da escritura do Novo Testamento, do que à atividade dos “pegadores de serpentes” dos dias de hoje. Eu não estou tentando arrasar ninguém, eu estou simplesmente tentando alcançar e ensinar a verdade da Bíblia. Eu penso que a evidência que vimos nos assegura que os crentes do verso 17 são aqueles a quem Cristo falou no verso 14 e dos quais Cristo falou também no verso 20, e não todos os crentes em geral, como referidos no verso 16.

O PROPÓSITO DOS MILAGRES
De acordo com esta passagem, eles tinham o propósito de confirmar a palavra. Sempre que milagres são realizados no Novo Testamento eles foram feitos com este propósito. Eles nunca foram usados para atrair uma multidão, promover um pregador, ou para nenhum dos propósitos básicos para os quais são usados hoje.Você nunca encontrará os apóstolos anunciando ou fazendo propaganda prévia. Você nunca os achará se referindo aos milagres que já realizaram. De fato, se minha memória ainda me serve bem, nenhum escritor do Novo Testamento registra seus próprios milagres. Estes milagres foram feitos, por Deus, através de suas mãos, para confirmar a palavra. A indicação é que, usualmente, eles não tinham nenhuma intenção prévia de realizar milagres, mas foram inesperadamente guiados por Deus no momento preciso [da soberana vontade de Deus].
Deve também ser notado que cada um dos dons de língua registrados nas Escrituras foi seguido ou acompanhado da pregação da Palavra por um destes [83] homens, aos quais foram definitivamente dados estes dons apostólicos. Tente achar uma exceção no Novo Testamento a estes princípios. Você não a achará em nenhuma área exceto naqueles "prodígios de mentira" realizados pelo anticristo e seus cooperadores [2Tes 2:9].

BUSCADORES DE SINAIS
Caro buscador de sinal, eu lhe falo em amor. Estes sinais seguiram os primeiros pregadores da palavra, confirmando a mensagem deles, enquanto a revelação do Novo Testamento estava sendo dada. Quando a perfeita palavra de Deus foi completada, aqueles sinais desapareceram. I Cor. 13:9 e 10. [“Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.”] Se hoje você ainda está procurando sinais, você está desprezando a palavra de Deus, a qual registra que eles já têm provido uma confirmação perfeitamente suficiente. A fé vem pelo ouvir e ouvir pela palavra de Deus (Rom.10:17). A fé que tem que derivar de algo mais do que aquela palavra, não pode ser fé salvadora. Leia muito cuidadosamente Luc16:24-31. [o verso 31 diz “Porém, Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite.”]. Que Deus o abençoe. Amém.