Você Está Realmente em Cristo?

Autor: Pr. Ron Riffe

Na Arca de Noé Não Existia uma Sala de Espera!

Muitos versos das Escrituras no Novo Testamento dizem que os filhos de Deus estão em Cristo. O que significa a expressão "estar em Cristo"? Em vez de dar uma resposta ou uma definição encontrada em algum livro-texto de teologia, permita-me tentar explicar por meio de uma ilustração. Vou usar a arca de Noé.

Em Gênesis 6 até 8, encontramos o relato do julgamento de Deus por meio de um dilúvio mundial que destruiu todos os seres vivos na Terra [tudo o que vivia na terra seca], exceto Noé e sua família ( isto é oito pessoas) e os animais que estavam com eles na arca. Encontramos a razão para esse julgamento no verso 5 do capítulo 6:

"E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente."

Muitos comentaristas atuais da Bíblia acreditam que a razão pela qual a humanidade atingiu esse triste estado foi devido à intervenção dos anjos caídos [referenciados como "filhos de Deus"] que cohabitaram com as mulheres e geraram filhos, desse modo corrompendo o "banco genético" humano [versos 1 e 2 do capítulo 6]. Eles acreditam que tenha sido uma tentativa de Satanás de estorvar o plano de Deus de enviar o Messias - Jesus Cristo ao mundo. Satanás não é Deus e, portanto, é limitado em seu conhecimento, mas obviamente sabia o suficiente para perceber que o Messias teria de ser um homem sem pecado, para cumprir o plano de Deus de redimir a humanidade. Criando uma raça de gigantes [verso 4], Satanás esperava atrapalhar o plano de Deus. No entanto, a resposta de Deus a esse esquema foi destruir todos os que foram assim corrompidos. Para mostrar como Satanás esteve perto de alcançar seu plano maligno, somente oito pessoas [Noé, seus três filhos e suas respectivas esposas] foram poupadas. Isso dentro de uma população que é estimada por alguns especialistas em até 2 bilhões de indivíduos!

Nos versos 13 e 14 do capítulo 6, Deus informa a Noé duas coisas: (1o ) que irá destruir a humanidade e (2o ) que para salvar a si mesmo e sua família, precisa construir uma arca de madeira de gofer. Os construtores modernos de navios dizem que as especificações do projeto da grande embarcação que Deus deu a Noé eram perfeitas para o propósito desejado. Obviamente, o tamanho total da arca era imenso e uma tarefa muito difícil para ser realizada, mas Noé obedientemente trabalhou na construção. Os estudiosos da Bíblia acreditam que Noé precisou de 120 anos para construir a arca e provisioná-la com alimentos e suprimentos suficientes para ele, sua família e todos os animais.

Agora que temos essa informação de pano de fundo estabelecida, quero que usemos nossas "imaginações santificadas" para considerarmos o que deve ter acontecido naquele dia fatídico em um passado distante. E, ao fazermos isso, quero que lembremos que Noé e sua família já estavam na arca - e estavam ali há sete dias [Gênesis 7:10]. Deus lhes deu a ordem de entrar a bordo e depois fechou a porta e selou-os ali dentro. [7:16] Embora a Bíblia não mencione isso, estou convencido que os vizinhos de Noé - que há muito tempo pensavam que ele estava louco - reuniram-se do lado de fora para fazer o maior carnaval. Talvez estivessem zombando de Noé e falando com ele pela janela de um côvado, que aparentemente ia de uma extremidade à outra nas laterais da arca, para permitir a entrada da ventilação. Noé provavelmente aceitava as brincadeiras, porém tinha seu coração pesado, pois sabia o que iria acontecer. Ele sabia que já era tarde demais para aquelas pessoas. O julgamento estava vindo e a arca era o único modo de salvação. Ele pregou e advertiu aquela civilização durante 120 anos - todo o tempo em que a arca esteve em construção - que aquele dia chegaria, mas eles não quiseram ouvir. Agora, o tempo tinha finalmente chegado e eles estavam à beira do desastre, mas ainda zombavam e riam das advertências.

Lembre-se que aquelas pessoas nunca tinham visto a chuva cair dos céus, pois antigamente Deus regava a Terra por meio de um vapor que subia do subsolo. Portanto, elas cometeram o erro fatal de rir e fazer piada com aquilo que não compreendiam. Muitas pessoas estão fazendo isso hoje, quando o julgamento do fim dos tempos está prestes a cair sobre elas!

Se conheço bem a natureza humana, como acho que conheço, posso afirmar com segurança que algumas daquelas pessoas que estavam rindo de Noé tinham um "Plano B" em mente. O raciocício delas era mais ou menos assim: "Todo mundo sabe que o velho Noé está louco, mas se esse dilúvio realmente acontecer - poderei subir e ficar no teto da arca e assim me salvar." Assim, colocando essa idéia ridícula na cabeça, continuaram a se divertir à custa de Noé. Passando a garrafa de vinho de um para o outro, assentaram-se em pequenos grupos para discutir como se divertiriam após o prazo passar. Entretanto, subitamente, e sem qualquer aviso, gotas de água começaram a cair dos céus! Admirados com o fenômeno, eles ficaram vendo aquilo continuar, lentamente no início, mas aumentando gradativamente de intensidade até que todos ficaram totalmente molhados com a chuva.

Relâmpagos e trovões os deixaram aterrorizados, pois era algo que nunca tinham visto antes. Em pouco tempo a água no chão começou a subir e, em pânico, eles subiram nos lugares altos para encontrar abrigo. Logo alguns daqueles que tinham formulado o "Plano B' começaram a bater na porta da arca, implorando que Noé a abrisse - sem saber que Deus tinha selado a porta. Outras pessoas treparam nas árvores ou correram até os montes.

Enquanto isso, a chuva ficava cada vez mais forte e a inundação continuava a aumentar. Esforçando-se ao máximo, alguns homens e mulheres conseguiram subir e chegar até o teto plano da arca onde agruparam-se, tentando confortar e elogiar uns aos outros por terem sido espertos e capazes o suficiente de chegar até ali. Outros, gritavam desesperados quando escorregavam ao tentar subir na madeira molhada e caiam nas águas. Os minutos tornaram-se horas, as horas tornaram-se dias, e a chuva continuava caindo sem parar. Sentindo frio, molhados e desesperadamente famintos, tentavam animar uns aos outros - "Coragem, isso não pode durar muito tempo!" No entanto, não compreendiam a real natureza da situação. A chuva duraria quarenta dias e quarenta noites! Um a um, em sua condição debilitada, foram sucumbindo ao vento e às ondas e morreram. A estratégia adotada conseguiu apenas prolongar suas vidas por mais alguns dias - mas como eles não estavam realmente dentro da arca, todos acabaram mortos. Enquanto isso, dentro da arca, Noé e sua família e os animais estiveram protegidos da chuva e da subseqüente inundação por mais de um ano!

É muito preocupante para mim ver grandes massas de pessoas subindo no exterior da arca de Deus, Jesus Cristo. Persistentemente, elas se agarram a um falso senso de segurança - uma "fuga do fogo do inferno" arriscando suas vidas eternas com os ornamentos externos do cristianismo. Elas se orgulham de sua sabedoria espiritual e supersticiosamente "cobrem todas as bases" indo ocasionalmente à igreja e orando - sua versão do "Plano B". No entanto, exatamente como aquelas pessoas contemporâneas de Noé, quando o juízo inevitável de Deus vier, elas serão varridas para longe juntamente com todos os demais que não fingem qualquer espiritualidade.

OK, então é óbvio que estar na arca é o melhor lugar para ficar - e isso ilustra o "estar em Cristo" - mas o que realmente significa? Como alguém pode estar nele? Subir na arca feita de madeira é uma coisa, mas isso é ridículo! Minha resposta é que não é tão ridículo quanto parece. Encontramos a resposta para esse termo intrigante em 2 Coríntios 5, a partir do verso 17:

"Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados, e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus. Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus."

Na mente de Deus, o Pai, todos os indivíduos salvos - os santos - de todos os tempos foram crucificados com Cristo e ressucitaram com ele! Portanto, estar "em Cristo" significa que você foi regenerado por Deus, "nasceu de novo" - recebeu vida eterna e tornou-se membro do "corpo de Cristo", a igreja. Você morreu com Cristo, portanto está seguro em seus braços amorosos, como Noé esteve seguro na arca. Essa morte compartilhada com Cristo é apresentada pelo apóstolo Paulo em Galátas 2:20:

"Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim."

Você aceita e confia completamente em Jesus Cristo como seu Salvador? Morreu com ele naquela cruz no Calvário? Ou, precisa admitir que tem estado do lado de fora da arca, com o "Plano B" em mente? Estar em Cristo não é como um clube ao qual você se associa. Você não nasce na família de Deus em virtude do relacionamento de seus pais [ou de qualquer outra pessoa] com ele. A participação como membro de uma igreja, o envolvimento nas atividades, o batismo e todas as boas obras no mundo também não contribuem em nada para sua salvação. O que realmente importa é se você realmente confia e se teve um encontro pessoal com Jesus Cristo, que transformou sua vida. A Bíblia diz o seguinte no livro de Romanos capítulo 10:

"Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação." [Romanos 10:9-10]

Antes que você pense que isso é fácil, deixe-me alertá-lo! A crença em Jesus Cristo que leva à salvação não é uma mera aceitação intelectual dos fatos apresentados. Não, muito pelo contrário! A palavra grega pisteuo, que foi traduzida como "crer" é quase impossível de ser traduzida com apenas uma palavra equivalente na língua portuguesa. Uma parte do prefácio da Bíblia Amplificada, deixa isso bem claro:

"... significa 'aderir, ser fiel a; confiar, ter fé em; depender de.'" Conseqüentemente, as palavras "Crê no Senhor Jesus Cristo..." realmente significam "Tenha uma total confiança pessoal no Senhor Jesus Cristo como Salvador..."

Adicionalmente, a crença precisa ser acompanhada pelo arrependimento pessoal - a admissão do coração partido e a expressão de vergonha pelos seus pecados e o desejo de ser perdoado e purificado [Lucas:13:3; Atos 2:38, 17:30] Como você se posiciona hoje? Já houve um momento em sua vida em que se viu como Deus vê o homem - um pecador, condenado e contaminado - destinado a uma eternidade no inferno? Você então se arrependeu dos seus pecados, derramando seu coração diante de Deus em oração e pedindo seu perdão - crendo e confiando nele com toda sua alma para salvá-lo e colocá-lo em Cristo? Se essa ainda não foi sua experiência, é minha responsabilidade diante de Deus informá-lo que, de acordo com as Escrituras, você ainda está em seus pecados e fora da arca e já está começando a chover! Você não quer considerar a condição da sua alma eterna e sair da chuva - depositando sua fé em Jesus Cristo como seu Salvador? Em minha vida, nunca encontrei alguém [ou soube de alguém] que tenha feito isso e tenha se arrependido depois.

Autor: Pr. Ron Riffe
Tradução: Jeremias R D P dos Santos