Cap 19 - O ESPÍRITO SANTO

PECADOS CONTRA O ESPÍRITO SANTO

INTRODUÇÃO

Cada Pessoa da Santa Trindade tem um trabalho distinto a fazer no grande plano da redenção. Devido a serem diferentes o seu trabalho e a forma de manifestação, nós achamos que o pecado pode ser perpetrado contra as Pessoas da Trindade em separado (Mateus 12:32).

O Espírito Santo tem o trabalho particular de operar nos corações dos homens fazendo com que eles recebam os benefícios salvadores do trabalho de Cristo. Ele habita nos crentes e está presente nas igrejas do Senhor. Ele também condena o não salvo e luta contra os pecadores. Devido o Seu trabalho em nossas vidas e em nosso meio, a Bíblia menciona certos pecados que são cometidos contra Ele, enquanto Ele leva a cabo o Seu trabalho especial. Que Deus possa usar esta lição para fazer de cada um de nós mais sensível ao perigo de desagradar o Espírito de Deus.

I. MENTINDO PARA O ESPÍRITO SANTO.

Em Atos 4:34-5:11, nós temos a história de Ananias e Safira que mentem para o Espírito Santo. O pecado que eles cometeram não foi devido a segurarem parte do dinheiro mas a pretensão de dizerem que haviam dado tudo, de forma que recebessem honra por um sacrifício que não fizeram . Eles são os pais de todos os que buscam elogio por uma consagração que não possuem.

Levar tal decepção à igreja é um pecado contra o Espírito Santo. Tentar enganar a igreja é o mesmo que tentar enganar o Espírito, Que é o administrador onisciente da assembléia. Os homens se esquecem que mexer com a casa de Deus é o mesmo que mexer com o próprio Deus. Levando a cabo o seu pecado Ananias e Safira estavam tentando a Deus (Atos 5:9), e o seu destino é uma advertência para os que seguiriam os seus passos.

II. ENTRISTECENDO O ESPÍRITO SANTO

Em Efésios 4:30 Paulo nos instrui para que não entristeçamos o Espírito Santo de Deus. O fato de o Espírito pode ser entristecido implica em Ele amar o povo de Deus. Nós podemos entristecer somente aquele cujo amor e generosidade nós desprezamos.

Esta idéia do amor do Espírito é usada por Paulo como um motivo para não O entristecermos. O fato de Ele nos selar revela o Seu amor e faz com que Ele habite em nós, ajudando-nos e abençoando-nos. O fato de Ele nos selar até o dia da redenção revela que Ele nunca nos abandonará. Levando em conta tal amor e generosidade desejaríamos pecar ou entristecê-lo?

O Espírito Santo é entristecido através do pecado na vida dos crentes. Nossos corpos são o Seu templo e nós deveríamos estar alertas para não nos sujarmos. Ele é perfeitamente santo e o pecado ofende a Sua pessoa. São mencionados modos particulares pelos quais o Espírito pode ser entristecido no contexto de Efésios 4:30.

A. Palavras pecaminosas - Efésios 4:29, 31; e 5:4.
B. Atitudes pecaminosas - Efésios 4:31.
C. Atos pecaminosos - Efésios 5:3.

Que Deus possa nos ajudar a caminhar prudentemente enquanto lembrarmos de Sua presença.

III. EXTINGUINDO O ESPÍRITO SANTO.

Em I Tessalonicenses 5:19, nós somos advertidos contra extinguirmos o Espírito. Isso um crente pode fazer durante um certo tempo endurecendo o seu coração contra a liderança do Espírito.

Devemos estar prevenidos para não abafarmos a voz do Espírito de Deus. Homens como Davi, Abraão e Jonas parecem ter extinguido o Espírito durante algum tempo e pagaram caro por isso. Este pecado seguramente traz castigos e deixa-nos suscetíveis a cometermos muitos enganos. Modos pelos quais o Espírito é extinguido são os seguintes:

A. Rebelar-se contra a Palavra inspirada de Deus como é registrada na Bíblia ou a palavra cedida de forma oral pelos profetas (I Tessalonicenses 5:20).
B. Abafando as repreensões do Espírito quando nós O entristecemos.
C. Resistindo à liderança interna do Espírito em nossas vidas.

IV. RESISTINDO O ESPÍRITO SANTO.

Em Atos 7:51, Estevão acusou os judeus por resistirem o Espírito Santo como fizeram os seus pais (Hebreus 3:7-10, e Isaías 63:10). Em Gênesis 6:3, Deus fala do Espírito contendendo com as pessoas antes do dilúvio. Alguns tentaram interpretar estas Escrituras como se estivessem apenas se referindo a rebelião das pessoas contra a Palavra de Deus. Eles concluem falsamente pensando que o seu trabalho nos eleitos significa que ele nunca trabalha nos corações daqueles que não serão salvos. Embora a rebelião contra a palavra de Deus resisti o Espírito Santo, contudo não há nenhuma razão para negar que Ele lida pessoalmente com aqueles que nunca são salvos. Como outras das bênçãos da graça comum (a chamada do evangelho) o trabalho do Espírito com o não eleito só não é eficaz devido a depravação dos seus corações.

V. BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO.

Em Mateus 12:22-32, nós temos a história de algumas pessoas que cometeram o pecado imperdoável. Algumas fariseus acusaram a Cristo de estar operando pelo poder de Satanás. Fazendo isso eles blasfemaram contra o Espírito Santo sendo que Cristo trabalhava pelo Seu poder (Atos 10:38). Nosso Senhor proclama este pecado como imperdoável.

Tudo isso é bastante simples contudo quando os homens começam a aplicar estes preceitos nos dias de hoje isso resulta em uma grande confusão. Alguns afirmaram que o pecado imperdoável não pode ser cometido hoje e outros definiram isto como somente a morte sem Cristo (esta visão posterior confunde o assunto pois o pecado imperdoável é imperdoável neste mundo como também no vindouro). O autor tem freqüentemente se perguntado o porquê nós não aceitamos a afirmação de Cristo que diz que o pecado imperdoável é de blasfema consciente (profanar abusando e insultando) contra o Espírito Santo. Os homens não salvos, cheios do mal e contra o Espírito de Deus nunca serão regenerados pelo poder do Espírito.

 

Autor: Pr Ron Crisp
Tradução: Albano Dalla Pria
Revisão e Editoração: Calvin Gardner
Fonte: www.palavraprudente.com.br